Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Os sonhos funcionam como filmes ou séries que são reproduzidas no consciente humano enquanto as pessoas estão dormindo

Sonhos são imagens ou pensamentos que as pessoas têm enquanto estão dormindo. Não é nada fácil determinar o que é um sonho, afinal, eles acontecem na cabeça de cada ser humano de forma única. Deste modo, é difícil ter acesso à mente de um indivíduo e aos seus sonhos

Os sonhos que acontecem durante o sono não são o mesmo que “sonhar acordado”. Eles geralmente são visuais, ou seja, são formados por cenas e faces conhecidas. É raro um sonho que apresente características como som, cheiro ou gosto. O sonho de uma pessoa pode ser constituído por um acumulado de cenas estranhas ou imagens de acontecimentos recentes na vida do indivíduo.

Teorias do sonho 

Cada sociedade, através do tempo, interpretou a existência do sonho de sua forma única. Em civilizações como a Roma ou a Grécia antiga, o sonho era tido como uma mensagem dos deuses. Para essas pessoas, os sonhos eram profecias enviadas por seres superiores.

Com o tempo, outras teorias foram aparecendo, alguns pesquisadores tinham uma visão mais científica do sonho enquanto outros optaram por abordar o conceito de maneira religiosa. Uma das teorias mais conhecidas relacionadas ao sonho foi a do neurologista e pesquisador Sigmund Freud. 

Para Freud, o sonho era uma expressão das vontades reprimidas do indivíduo. Segundo o médico, o sonho auxilia o ser humano a resolver problemas e desejos reprimidos de momentos em que ele está acordado. Esse foi o passo inicial para que surgissem diversas outras teorias relacionadas à importância do sonho.

Uma outra ideia bastante conhecida sobre o funcionamento dos sonhos é a “hipótese de ativação-síntese”. De acordo com a teoria, os sonhos não teriam um grande significado ou importância. Na verdade, eles seriam apenas impulsos elétricos do cérebro que ativam pensamentos aleatórios e imagens da memória humana. 

Por esse fator, a hipótese prega que as pessoas, ao acordarem, tentam inventar uma história com intuito de fazer todas essas atividades cerebrais terem algum sentido. No entanto, certos pesquisadores preferem rebater essa ideia com comprovações científicas de que sonhos possuem características realistas.

A evidência de que outros mamíferos sonham, também serve de chave de ignição para outras teorias sobre o sonho. Como a teoria da simulação de ameaças, que sugere que os sonhos devem ser vistos como um mecanismo de defesa biológico. 

Neste caso, o sonho seria uma vantagem evolucionária, devido a sua capacidade de simular repetidamente ameaças em potencial. Isso faria com que mecanismos neurocognitivos desenvolvessem melhores percepções de prevenção a ameaças.  

É possível notar que ainda não existe um consenso sobre a importância do sonho para o organismo humano. No entanto, a existência de diversos estudos permite que as pessoas tenham uma visão diversificada sobre o funcionamento dessa característica.

Ciclo do sono 

Para entender mais sobre o funcionamento dos sonhos e sua importância é preciso ter em mente que existem diversas fases do sono. Em cada uma dessas fases os sonhos ocorrem de maneiras diferentes. Confira a seguir o funcionamento do ciclo:

R.E.M

O R.E.M, sigla em inglês para rapid eye movements (movimentos oculares rápidos), é o momento em que os sonhos mais vividos acontecem. Isso porque a maior parte dos sonhos ocorrem durante esse período, constituído por um pico nas atividades cerebrais. 

Em adultos, o R.E.M forma aproximadamente 25% do sono e tem diversas fases. O tempo pode variar de dez a 60 minutos, no entanto a média de duração da primeira fase do R.E.M é de vinte minutos.

Estágio fora do REM

As pessoas podem ter sonhos fora do R.E.M. Porém, durante essas fases do sono, os sonhos são menos vividos e mais escassos. No total, existem quatro fases diferentes no sono e três delas constituem o sono não R.E.M. Nesses momentos, o sonho  normalmente é constituído de imagens repetidas de memórias  recentes.

Tipos de sonhos 

Sonhos lúcidos 

Um sonho lúcido é aquele que você sabe que está sonhando. O sonho lúcido acontece em um estado entre o R.E.M e o acordar. Algumas pessoas que têm sonhos lúcidos acreditam que conseguem influenciar as suas decisões e ações naquela realidade. Essa é uma boa técnica para lidar com pesadelos, mas alguns especialistas acreditam que a melhor opção é deixar seus sonhos fluírem naturalmente para uma boa noite de sono. 

Pesadelos

Os pesadelos, ou sonhos ruins, são comuns em qualquer idade. Esse tipo de sonho costuma deixar o indivíduo incomodado ou assustado. Quando um sonho causa sensações ruins na pessoa, ele pode ser considerado um pesadelo. Esses pesadelos podem acontecer devido a fatores como:

Pesadelos não são reais, por isso, não é preciso ter medo. Se você tem tido sonhos ruins com frequência, sua mente pode estar tentando lhe alertar sobre alguma ameaça. Por isso, converse com um profissional em psicologia ou psiquiatria e peça ajuda para tentar interpretar sonhos assim.

Benefícios do sonho

Ajuda na memória 

Alguns pesquisadores já relacionam o sonho com a memória há muitos anos. Um estudo, da Universidade de Harvard, mostrou que a presença de sonhos pode ajudar a melhorar a memória. 

Ao todo, foram 99 participantes que se propuseram a jogar em um labirinto virtual e decorar todos os objetos presentes naquela realidade. Metade dos voluntários teve que tirar uma soneca de 90 minutos depois do jogo, enquanto a outra metade continuou acordada. 

Em resposta, aqueles que tiraram uma soneca foram os que mais se lembram dos objetos do labirinto. O resultado foi mais significativo nas pessoas que sonharam com o labirinto, eles conseguiram se lembrar dos objetos dez vezes mais do que qualquer outro participante. Segundo os pesquisadores, o estudo prova que os sonhos servem para melhorar a qualidade da memória humana. 

Ajuda na cura emocional 

As coisas que você vive em seus sonhos não são reais, no entanto, as emoções sentidas são. De acordo com artigo publicado pela Scientific American, enquanto um indivíduo sonha, ele consegue organizar eventos estressantes da vida real e desconectar essas emoções da memória. 

Desta forma, os sonhos ajudam a processar emoções negativas, deixando-as inativas. Esse processo é essencial para diminuir sintomas de ansiedade e depressão.

Ajuda a dormir melhor 

Um estudo, publicado pela revista Frontiers in Psychology, mostrou que os sonhos ajudam as pessoas a terem noites tranquilas. Em compensação, a ausência de sonhos durante o sono pode causar problemas para dormir. Algumas pessoas apresentam a falta de sonhos devido problemas no córtex frontal, se você sentir que não tem tido mais sonhos visite um neurologista. 

Ajuda a superar medos 

Como algumas pessoas conseguem identificar que estão sonhando, os tão famosos sonhos lúcidos, é possível enfrentar seus medos e ansiedade. Ou seja, como você não está na vida real e não tem nada a perder, você pode controlar o seu sonho para que você consiga enfrentar situações que são traumáticas ou assustadoras. 

Melhora o humor 

Uma pesquisa, publicada pela revista Psychiatry Research, descobriu que os sonhos podem melhorar o humor. O estudo recrutou 60 participantes que se sentiam depressivos antes de dormir. Assim que começavam a sonhar, essas pessoas tinham sonhos ruins, que iam melhorando conforme a noite ia passando.

Ao acordar, esses indivíduos relataram estar com um humor melhor do que aquele que estavam antes de dormir. Desta forma, se você tem se sentido irritado ou um pouco para baixo de noite, deite e descanse. Pela manhã seu humor pode estar melhor.