Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Confira o que é pneu ecológico e os benefícios dessa alternativa para o meio ambiente

Imagem de Daniel Morton no Unsplash

O pneu ecológico é uma alternativa eco-friendly ao pneu tradicional. Cada vez mais as empresas de pneus procuram minimizar o uso de materiais prejudiciais ao meio ambiente, ao mesmo tempo que aumentam a durabilidade dos produtos, dificultando o desgaste. Como resultado, emissões de gases do efeito-estufa são reduzidas e o carro torna-se mais verde.

Com menor desgaste do pneu, a durabilidade e longevidade são estendidas, o que significa menos substituição. Desse modo, os fabricantes de pneus não precisam produzir a mesma quantidade de produtos, economizando matérias-primas e a energia necessária para a fabricação. Pneus ecológicos podem, assim, apresentar alta qualidade com menor impacto ambiental.

De que são feitos os pneus?

Pneus tradicionais consistem em cerca de 19% de borracha natural e 24% de borracha sintética, que é um polímero plástico. A produção de pneus tem impactos ambientais enormes, que vão desde o desmatamento contínuo aos combustíveis fósseis prejudiciais ao clima usados ​​para fazer borrachas sintéticas. Os pneus dos carros modernos requerem cerca de 7 galões de óleo para serem produzidos, enquanto os dos caminhões consomem 22 galões.

Mas o que também está se tornando cada vez mais claro é que, à medida que a borracha se desgasta, os pneus lançam minúsculos polímeros plásticos que muitas vezes acabam se tornando poluentes em oceanos e cursos d’água. Por isso, o pneu tradicional é um dos maiores contribuintes do problema crescente do microplástico.

Além disso, os padrões da banda de rodagem do pneu ajudam a determinar a aderência de um veículo na estrada, bem como sua manipulação, manobra e frenagem. Mas uma melhor aderência também pode significar mais atrito. E, enquanto dirigimos, a abrasão faz com que pedaços dos pneus se soltem.

A quantidade exata desses resíduos que vai parar nos cursos de água depende de muitos fatores, que vão desde a localização da estrada ao clima. A chuva, por exemplo, pode fazer com que mais partículas fluam para o meio ambiente. Depois que as partículas dos pneus entram nos rios ou oceanos, elas podem ter efeitos perceptíveis na vida marinha.

Entretanto, a trajetória para pneus usados ​​é, em muitos aspectos, positiva. Por exemplo, a reciclagem de resíduos de pneus aumentou dramaticamente ao longo dos anos. A U.S. Tire Manufacturers Association (USTMA) afirma que a reutilização de pneus passou de 11% em 1990 para 81% em 2017.

Esse número, no entanto, vem com uma advertência importante: os chamados “combustíveis derivados de pneus”, ou seja, a queima de pneus para obter energia. De acordo com Reto Gieré, cientista ambiental da Universidade da Pensilvânia, se o pneu for queimado em instalações projetadas especificamente para a tarefa, o processo pode ser feito de maneira limpa e é uma maneira razoável de recuperar energia.

Os pneus que não são reciclados ou queimados acabam em aterros sanitários. Esse número chega a 16¨% nos Estados Unidos, de acordo com um relatório da USTMA de 2018. A quantidade de pneus descartados em aterros sanitários por ano quase dobrou entre 2013 e 2017.

Pneu ecológico é alternativa sustentável

Com os motores se tornando elétricos e as fontes de combustível alternativas crescendo em popularidade, a onda verde tomou conta da indústria automotiva. Mas o motor é apenas uma parte do carro. Um dos principais componentes que requer novas estratégias de uso e produção é o pneu. Por isso, os fabricantes de pneus estão utilizando alguns métodos para contribuir com a preservação do meio ambiente a partir da produção de pneus ecológicos.

Consumo de combustível reduzido

Pneus ecológicos incluem sílica, um derivado da areia, para melhorar o desempenho e fornecer melhor tração do que os pneus convencionais. A sílica reduz o atrito entre os pneus e a superfície da estrada, melhorando o desempenho, acrescentando vida útil aos pneus e reduzindo as emissões de carbono causadas pela reação ao atrito na estrada.

Eficiência de combustível

O atrito reduzido e a maior aderência ao piso seco também reduzem o consumo de combustível. Seu carro não precisa “lutar” na estrada, porque seus pneus estão tornando a direção muito mais fácil. Reduzir o consumo de combustível e a fumaça do escapamento em 3 a 5% ao longo da vida média de um carro representa uma grande economia inicial e diminui as emissões atmosféricas.

Reciclagem

A reciclagem de pneus é tendência na indústria entre as marcas de primeira linha. Não fique surpreso ao ver sua marca favorita anunciando que seus pneus são recicláveis ​​e seu revendedor local fazendo sua parte pelo meio ambiente ao coletar pneus para reciclagem.

Resistência ao rolamento

Conforme mencionado, a sílica ajuda a reduzir a resistência ao rolamento ou a perda de energia à medida que o pneu se deforma na estrada. A economia de energia também aumenta a eficiência do combustível. A resistência ao rolamento é responsável por 10 a 15% do consumo de combustível em carros de passeio, mas pode chegar a 30% do uso de combustível em caminhões grandes.

Embora pneus com baixa resistência ao rolamento possam reduzir esse uso em apenas 3%, já representam uma possibilidade de economizar combustível – o que é sempre sinônimo de economia de dinheiro e menos emissões de CO2.

Materiais

Os materiais usados no pneu ecológico ​​também contribuem para a vida útil do produto, e o que entra na banda de rodagem também pode ajudar a deixar menos borracha na estrada. Conforme os padrões de banda de rodagem continuam a se desenvolver e as bandas de rodagem são aprimoradas, os pneus apresentarão melhor resistência ao rolamento e menor desgaste, com melhor durabilidade e longevidade. Menos substituições equivalem diretamente a menos pneus necessários, reduzindo o uso de materiais para a fabricação.

O primeiro componente chave para um pneu ecológico é a matéria-prima usada. As empresas estão tentando substituir a borracha por uma mistura sintética, geralmente incorporando sílica, que pode não apenas ajudar a substituir a borracha nos degraus como também traz outras vantagens, como redução do atrito na estrada.

Além da borracha, as empresas também estão investigando maneiras de reduzir a quantidade de petróleo usada na criação de um pneu. Entre 5 e 10 galões de óleo de petróleo são usados ​​para fazer um único pneu, que a indústria vem tentando cortar ou eliminar há mais de 20 anos. A fabricação de borracha sintética também é prejudicial ao meio ambiente, levando os fabricantes a tentar reduzir o uso de borracha sintética pela metade.

Materiais derivados de plantas mais sustentáveis ​​estão avançando como substitutos para uma variedade de componentes de pneus, como óleo de girassol em vez de petróleo e látex derivado da flora em substituição à borracha. Até mesmo óleo derivado de cascas de laranja tem sido usado no lugar de produtos químicos mais tóxicos.

Pneus ecológicos estão se tornando cada vez mais populares, afinal, são econômicos e mais sustentáveis que as versões tradicionais. Se você precisa comprar pneus, a dica é falar com seu revendedor local e verificar se ele possui, ou pode encomendar, um pneu ecológico para você, que proporciona melhor pilotagem, menos danos ao nervo do quadril e menor impacto ambiental.

Podemos fazer melhor?

O pneu não passou por uma grande reformulação em décadas, mas recentemente houve um impulso maior para desenvolver opções mais sustentáveis. Em 2017, por exemplo, pesquisadores liderados pela Universidade de Minnesota encontraram uma maneira de produzir isopreno, um ingrediente-chave da borracha sintética, a partir de fontes naturais como grama, árvores e milho em vez de combustíveis fósseis. No ano passado, a empresa Goodyear apresentou o conceito de um pneu feito de borracha reciclada com musgo, projetado para absorver dióxido de carbono durante o trajeto.

Nos últimos anos, os fabricantes fizeram grandes avanços no sentido de projetar e lançar pneus ecológicos para atender à demanda dos consumidores por produtos que usam materiais amigáveis ao meio ambiente. As empresas estão reduzindo o uso de materiais prejudiciais ao meio ambiente, ao mesmo tempo em que reduzem o atrito, aumentando a eficiência do combustível.

Como resultado do menor consumo de combustível, as emissões de CO2 também são reduzidas e o carro se torna mais verde. Porém, ainda são necessárias pesquisas adicionais e maior conscientização pública, que estimulem empresas e consumidores a buscar o pneu ecológico como uma alternativa viável para ajudar na saúde do planeta.



Veja também: