Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça todos os benefícios da própolis vermelha para a saúde

Imagem de Bee Naturalles no Unsplash

A própolis vermelha é destaque de inúmeros estudos que comprovam suas propriedades benéficas para a saúde. Com ação antimicrobiana, anti-inflamatória, antioxidante, cicatrizante e antiproliferativa, a própolis vermelha também tem chamado a atenção de cientistas no mundo todo por sua capacidade de reduzir a porcentagem de sobrevivência de células tumorais humanas. Isso significa que ela tem potencial para servir como medicamento anticâncer!

A palavra “própolis” tem origem grega, sendo uma junção dos termos pró (defesa) e polis (cidade), o que provavelmente é uma referência à “defesa da cidade” (no caso, da colmeia) das abelhas. A própolis é um hormônio natural produzido pelas plantas, uma mistura resinosa complexa coletada pelas abelhas, com alto valor medicinal, histórico e econômico. Algumas pessoas acreditam que a substância é produzido por abelhas, mas a verdade é que esses seres apenas coletam o própolis para utilizar nos cuidados da colmeia.

O extrato de própolis é um produto natural, amplamente utilizado por diferentes culturas ao redor do mundo e conhecido pelos diversos benefícios que proporciona. Geralmente, consome-se o extrato de própolis para tratar e aliviar sintomas de tosse, dores na garganta, gastrite, aftas e outros problemas.

O Brasil é um dos maiores produtores de própolis do mundo. A variação mais comum é a própolis marrom, encontrada nos Estados Unidos e em outras regiões. Variedades de própolis vermelha e verde podem ser encontradas em algumas regiões do Nordeste do Brasil. A própolis vermelha, a mais rara de todas, é quase exclusividade nossa – mais especificamente, de uma zona de mangue no estado de Alagoas. No entanto, essa variação de própolis vermelha também foi descoberta, em menor quantidade, em algumas regiões de Cuba.

No Brasil, a própolis foi classificada em 13 grupos, com base em suas características organolépticas e físico-químicas. O 13º tipo é a própolis vermelha, que tem sido uma importante fonte de investigação desde o final dos anos 1990. Suas propriedades vêm de inúmeros compostos, incluindo terpenos, pterocarpanos, benzofenonas preniladas e, principalmente, os flavonoides.

Benefícios do extrato de própolis vermelha

Os flavonoides têm se destacado em pesquisas por suas potentes ações farmacológicas, incluindo antimicrobiana, anti-inflamatória, antioxidante, cicatrizante e antiproliferativa. O consumo de alimentos ou suplementos que contêm isoflavonas pode proporcionar uma variedade de benefícios à saúde, que incluem ação antimicrobiana, antifúngica, antioxidante e alívio dos sintomas da menopausa. É o caso do extrato de própolis vermelha.

Estudos também demonstram resultados positivos do uso da própolis vermelha no controle de diabetes, hipertensão, câncer e HIV. Isso porque ela regula a glicose no sangue, dilata os vasos sanguíneos e ajuda a eliminar os radicais livres, que são responsáveis pela degeneração do organismo. Nas pesquisas ligadas ao controle do HIV, foi identificado que a própolis vermelha é capaz de impedir a reprodução do vírus nas células, reduzindo os desconfortos e sintomas decorrentes da síndrome.

Os benefícios farmacológicos da própolis têm sido amplamente explorados em diversas áreas da medicina, como um recurso para prevenção e tratamento de doenças bucais e sistêmicas. Mas a própolis vermelha pode auxiliar no tratamento e no combate de inúmeras doenças, servindo como um agente antimicrobiano, antibacteriano, antifúngico, anticariogênico, anti-inflamatório, antioxidante e antiproliferativo.

E não é só isso! A própolis vermelha também foi apontada em pesquisas como um poderoso conservante natural de alimentos, aumentando em até dez dias o tempo de qualidade dos produtos armazenados.

Própolis vermelha de Alagoas

Com tantos benefícios, era de se esperar que cientistas do mundo todo desembarcassem em solo brasileiro para pesquisar a própolis vermelha. Por isso, a substância é motivo de orgulho para apicultores e pesquisadores da região de Alagoas. O destaque que a própolis vermelha vem ganhando como remédio natural mostra a importância de valorizar um produto tipicamente brasileiro, que possui tantas propriedades benéficas à saúde.

Além de incentivar a apicultura local, as pesquisas sobre o assunto colocam o Brasil e o estado de Alagoas como referência na produção do extrato de própolis vermelha. Afinal, não é qualquer produto que oferece tantos benefícios à saúde sem apresentar contraindicações, caso consumido em doses adequadas. E o melhor de tudo: a própolis vermelha é 100% natural.

Debate ético sobre o consumo da própolis vermelha

Apesar de ser produzida pelos vegetais, a própolis usada para consumo humano é extraída das colmeias, prejudicando as abelhas, que correm risco de extinção. Por isso, há um debate moral e socioeconômico em torno do uso de produtos extraídos das colmeias, como a própolis, especialmente entre ambientalistas e veganos. Assim, é importante frisar que existem opções alternativas ao própolis, com propriedades semelhantes. Alguns exemplos são o óleo essencial de cravo, o óleo essencial de melaleuca, o óleo essencial de alecrim e o óleo essencial de hortelã-pimenta.

Para substituir a própolis no caso de dores de garganta e infecções bucais, misture uma gota de cada óleo essencial em um copo de água e faça um gargarejo. Essa alternativa também é viável para diabéticos e não prejudica os dentes, pois a própolis contém açúcar. Para tratar gripes e resfriados, utilize tinturas de Echinacea. Já a tintura de melaleuca é indicada para tratar problemas bucais, micoses e dermatites (bacterianas ou fúngicas).



Veja também: