Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Importante fonte de recursos para o meio ambiente e a sobrevivência humana, lago pode ser construído de forma artificial como ornamento

Lago é um corpo hídrico localizado no interior do continente e representa cerca de 0,013% da massa de água do planeta. Ele é importante para a manutenção do ecossistema e pode ser usado para a recreação, abastecimento hídrico e fonte de alimentos, como peixes. Além disso, cerca de metade dos lagos do planeta congelam em algum período do ano. Entenda a dinâmica de um lago:

O que é?

Lago é um reservatório de água localizado dentro do continente. Ele faz parte das águas que compõem a hidrosfera. A hidrosfera é a organização constituída pelos corpos hídricos da Terra, e representa cerca de 70% da superfície. Alguns lagos também fazem parte da criosfera, que é a parte do planeta que engloba massas de gelo.

O percentual de água no planeta que representa o lago é de 0,013%, o que corresponde a um volume de 176,4 km3 de água. Além disso, o tempo em que a massa de água que constitui o lago permanece nesse corpo hídrico é de aproximadamente 17 anos. 

O lago contribui para a umidade da atmosfera, assim como os demais corpos d’água. Além disso, a dinâmica do lago interfere na formação de rochas e na manutenção do ecossistema. Os lagos de menor movimentação favorecem a formação de rochas sedimentares, já que a quantidade de sedimentos acumulados nesses corpos d’água é elevada. 

Lagos podem ser utilizados como um meio de transporte fluvial, recreação, pesca e abastecimento de água. Além disso, lagos artificiais podem ser construídos como ornamento de empreendimentos ou para a ambientação em parques da cidade, como o parque Ibirapuera, em São Paulo.

Lago de gelo

Lago de gelo. Imagem de SwidaAlba em Pixabay

Cerca de 50% dos lagos presentes no planeta congelam em algum período do ano. Essa porcentagem corresponde a aproximadamente 50 milhões de lagos. Em média, grande parte dos lagos permanece congelada em um período de 150 dias, devido a sua localização geográfica.

De acordo com um estudo, o período de congelamento do lago estabelece condições específicas para o seu ecossistema em períodos quentes. Durante períodos de menor temperatura, a atividade de produtores primários e secundários, como plânctons, é limitada. Apesar disso, o gelo no inverno pode contribuir para a proliferação de algas em outras estações, como a primavera.

Durante o inverno, os produtores se mantêm na condição de heterotrofia. Entretanto, a depender da composição da neve e do gelo, as condições ecossistêmicas do local em períodos de inverno podem ser semelhantes às condições no verão. O gelo consegue transmitir até 95% da radiação solar necessária para a realização da fotossíntese, sustentando as algas.

Essa condição varia de lago para lago. Em alguns lagos, a variação de fitoplânctons no ambiente é praticamente a mesma no verão e no inverno. Outros lagos apresentam uma variedade diferente desses organismos durante o inverno, ou ainda, de algumas espécies particulares. Essa diferença se dá a partir da disponibilidade de organismos no ambiente, a incidência solar e sua localização.

Lago ornamental

Um lago ornamental é aquele construído de forma artificial pelo ser humano, porém imitando a estética de um lago natural. O lago ornamental é um paisagismo utilizado em empreendimentos, residências e áreas de lazer. Eles são uma alternativa para criar um ambiente aconchegante e que remete à natureza. As pessoas podem passear em volta do lago, fazer piqueniques e confraternizações, aproveitando a paisagem.

Lago como indicativo de dano ambiental

A presença de um lago nem sempre é algo positivo. Ele pode significar uma deterioração de um ecossistema, que resultou na perda de volume de um rio. No caso de usinas hidrelétricas, o corpo hídrico utilizado para a instalação é alterado, o que pode transformar um antigo rio em um lago. 

Entre os efeitos dessa instalação está a perda de biodiversidade, como a redução da população de peixes no local. Além disso, os impactos não são limitados ao local de instalação da hidrelétrica, todo o curso do rio é alterado, provocando desequilíbrio ecossistêmico em toda a sua extensão.

Impactos socioambientais

O lago tem importância ecossistêmica, pois atua como lar e recurso para diversas espécies animais e vegetais, sendo elas aquáticas ou terrestres. Além disso, ele carrega uma importância social, pois atua como fonte de água e alimento de comunidades locais. 

De acordo com um estudo, os lagos presentes na Amazônia são intensamente utilizados pela população local para a atividade pesqueira, assim como o turismo. Essas atividades dependem que o lago permaneça em condições ambientais adequadas, sem a devastação ambiental e a introdução de espécies exóticas. 

Uma pesquisa analisou a presença de espécies exóticas em lagos ornamentais, comparando-os com lagos naturais. A introdução de um peixe exótico no lago ornamental contribuiu para a proliferação de micro-organismos, como cianobactérias, clorófitas, criptóficas e dinoflagelados. 

Além disso, desfavorece o desenvolvimento de algumas espécies de fitoplânctons antifúngicos, favorecendo fungos e leveduras. Dessa forma, o estudo indica que a presença de espécies exóticas em lagos provoca desequilíbrio em ambientes naturais.