Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Ameaçado pela poluição, o mar pode ser utilizado para a geração de energia renovável

Mar é uma extensão de água salgada localizada entre a costa e o oceano, e se difere deste por conta da sua pequena extensão territorial. Os mares são delimitados parcialmente ou completamente por terra, com exceção do Mar dos Sargaços, que é delimitado pelo oceano.

O mar pode ser usado para o lazer humano. Muitas pessoas viajam para as praias, se banham nos mares e praticam esportes, como o surfe. Além disso, o mar é utilizado como fonte de renda ou alimentos por pescadores locais. O ambiente marinho é vasto em biodiversidade, e tem importância ambiental. Com as mudanças climáticas e a poluição das águas, essa biodiversidade é ameaçada. Entenda essa relação:

Marés

As marés são alteradas a partir da força de atração do Sol e da Lua, que podem se atrair ou se opor. Em dias de Lua Nova ou Lua Cheia, ocorre a atração, enquanto que nos dias de Lua minguante ou crescente, ocorre a repulsão. Na primeira situação, ocorrem os fenômenos de preamar (PM) e baixa-mar (BM) intensos. O preamar consiste em alcançar o nível máximo de elevação da água, enquanto o baixa-mar consiste na menor altura alcançada pela água. 

Dessa forma, em dias de Lua Cheia ou Nova, o ciclo da maré, que é determinado pelo intervalo entre o preamar e o baixa-mar, é longo. Nessa situação, o nome dado para as marés é maré de sizígia, ou maré de águas vivas. Na segunda situação, são formadas marés de quadratura, ou marés de águas mortas. Isso porque os baixa-mares são altos, assim como os preamares. Entenda mais no vídeo:

Poluição do mar

Grande parte da população global está na costa, e quanto maior a população do local, maior a poluição. Entre os problemas da habitação em zonas costeiras estão o esgoto, efluentes industriais,  produção de lixo e atividade pesqueira. Esses problemas promovem a contaminação dos mares e oceanos, interferindo negativamente nos ecossistemas marinhos. Confira algumas causas da poluição marinha:

Lixo e petróleo

No caso da presença de lixo no mar, os banhistas da praia têm grande responsabilidade, já que muitas vezes o lixo gerado não é recolhido, sendo levado pelas marés. 

Os principais poluentes dos mares são o plástico e outros derivados do petróleo, como combustíveis. Essa poluição se dá pela gestão incorreta do lixo, mas também pelo derramamento de petróleo no oceano. Quando degradado, o plástico se transforma em microplásticos, que atraem substâncias tóxicas como os PCBs e são ingeridos pelos animais marinhos, levando-os à morte.

Esgoto doméstico

Esgoto doméstico é um dos principais problemas em escala mundial, pois além de provocar riscos à saúde, é produzido em grande quantidade. O esgoto pode poluir o mar a partir de canais fluviais que o recebem e deságuam nas praias. 

O problema desse material é a alta concentração de matéria orgânica, que favorece o processo de eutrofização (alta proliferação de algas). Os efeitos desse processo são a redução de oxigênio na água, afetando a sobrevivência de algumas espécies.

Efluentes industriais

Os efluentes industriais são despejados em corpos hídricos que, muitas vezes, deságuam no mar. Com isso, a água do mar e as espécies são contaminadas. Esses efluentes podem conter metais pesados, como o cádmio e o chumbo, que são altamente tóxicos para as espécies marinhas e para os banhistas. 

Atividade pesqueira

A atividade pesqueira é outro fator que contribui para a poluição dos mares. De acordo com um estudo, muitas vezes as redes de pesca e linhas são perdidas na água, o que pode levar a ferimentos ou a morte de animais, como peixes e tartarugas.

Soluções

Algumas medidas podem ser tomadas para mitigar a poluição dos mares, como a implementação de um sistema de coleta de lixo e um sistema de esgoto. O sistema de esgoto, evita que a água seja contaminada com os dejetos humanos, que podem provocar desequilíbrio nos ecossistemas.

A coleta seletiva diminui a possibilidade de poluição por resíduos gerados pela população, e viabiliza a reciclagem e a compostagem dos descartes. Por parte da indústria, é preciso diminuir a produção de plástico em larga escala e melhorar o desenho de produtos. 

A indústria polui o ambiente por meio da plasticultura na agropecuária e gerando nurdles que escapam para o mar no transporte em navios e em outros setores, como o têxtil. Mas algumas soluções são mudanças de hábitos em nível individual, como a redução do consumo. Você pode incorporá-las no seu dia a dia, contribuindo para a diminuição da poluição dos mares. 

Alguns exemplos são a substituição de materiais descartáveis por reutilizáveis, substituindo o hábito de pedir comida pronta pelo ato de cozinhar, por exemplo; além disso, é de utilidade pública substituir o consumo de fibras têxteis de plástico como poliéster e elastano por algodão orgânico. Isso evita a poluição por microplástico da lavagem das roupas. Outra ocê pode participar de mutirões para retirar o lixo das praias. Confira mais ideias na matéria:

Mar e energia

O mar pode ser utilizado como fonte para a produção de energia renovável, a energia eólica. Essa energia, chamada de energia eólica offshore, aproveita a força exercida pelo vento no alto-mar para mover as hélices do sistema de energia eólica e gerar energia elétrica. Esse sistema conta com a presença de turbinas eólicas, que juntas formam um parque ou fazenda, possibilitando a produção de energia elétrica em larga escala.