Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O infarto é uma emergência médica causada pelo bloqueio do fluxo sanguíneo. Conheça os sintomas

O infarto, também chamado de ataque cardíaco ou de infarto agudo do miocárdio, é uma emergência médica cuja causa geralmente é a existência de um coágulo que bloqueia o fluxo sanguíneo para o coração. Sem sangue, o tecido perde oxigênio e morre. Mas o corpo humano, sabiamente, nos envia sinais antes de um infarto acontecer. E quanto mais cedo identificamos os sintomas, maiores são as chances de sobrevivência.

Apesar da dúvida quanto à forma correta de se escrever a palavra – enfarte ou infarto –, as duas são sinônimas, sendo que “infarto” é mais comum no Brasil e “enfarte” em Portugal.

O que causa infarto?

O sistema cardiovascular, responsável pela circulação do sangue, conta com diferentes tipos de vasos sanguíneos. Entre eles, há as artérias que levam sangue rico em oxigênio para todos os órgãos do corpo.

As artérias coronárias, mais especificamente, levam sangue rico em oxigênio para o músculo cardíaco. Quando elas estão bloqueadas ou estreitas devido ao acúmulo de placa, o fluxo sanguíneo pode diminuir ou até mesmo parar. Quando isso acontece, pode haver um infarto.

Diferentes fatores fazem com que ocorra esse bloqueio nas artérias. Um deles é o colesterol LDL, ou colesterol ruim. Ao se acumular no corpo, ele pode aderir às paredes das artérias e provocar placas de gordura.

Além disso, outras substâncias contribuem para o entupimento das artérias, como as gorduras saturadas e as gorduras trans. Elas são encontradas em diversos alimentos e possuem vários malefícios à saúde.

Infarto e insuficiência cardíaca

Por sua vez, o infarto pode causar insuficiência cardíaca, um problema que causa milhões de mortes todos os anos. Segundo estudo publicado no European Journal of Preventive Cardiology, em 2017, foram registrados 64,3 milhões de pacientes com insuficiência cardíaca no mundo.

Boa parte desses casos estavam ligados a estilos de vida pouco saudáveis, sem alimentação balanceada nem atividade física. Isso contraria a visão comum de que as doenças cardíacas estão sob controle. Na verdade, segundo Dr. Bragazzi, autor do estudo, esse é um problema de saúde pública global.

Existem algumas diferenças entre os sintomas de infarto nas mulheres e nos homens. Conheça os sintomas de infarto e saiba como reconhecê-los:

Sintomas de infarto feminino

Fadiga

Algumas mulheres sentem muito cansaço, mesmo tendo ficado sentadas o dia todo.

Dor de estômago

Mulheres podem sentir uma pressão abdominal intensa e uma forte dor de estômago antes de sofrerem um ataque cardíaco.

Dor no peito

A dor no peito não necessariamente se limita ao lado esquerdo, como se acredita. Na verdade, ela pode se estender a qualquer outro ponto da região, causando rigidez.

Tonturas, náusea e falta de ar

Esses sintomas podem ocorrer de forma conjunta, de um momento para outro e sem nenhuma razão aparente.

Suor repentino

Um sintoma mais comum nas mulheres do que nos homens. É normal que as mulheres o confundam com um sinal de estresse.

Dores no pescoço e na mandíbula

Para mulheres, a dor no braço esquerdo (sintoma de infarto amplamente conhecido) pode não aparecer antes de um ataque cardíaco. No entanto, elas podem sentir dores no pescoço e na mandíbula de forma súbita ou gradual.

Sintomas de infarto nos homens

Dor torácica

A dor torácica é um dos sintomas de infarto mais comuns, principalmente para os homens. Nesse caso, pode ocorrer no centro do peito ou no sentido direita-esquerda, em direção ao coração. Sensações de peso no peito ou de forte pressão também são relatadas.

Dores nos braços

A dor no peito se espalha não só para os braços, ombros e cotovelos, como também para o pescoço, mandíbula e abdômen. Às vezes a dor no peito não ocorre, mas a dor em pelo menos um dos braços ou nas costas entre os ombros, sim.

Fadiga

A sensação de cansaço e fadiga pode ser um sintoma de que um infarto está para acontecer. Ela pode aparecer alguns dias ou semanas antes.

Tosse

A tosse persistente pode ser um indicativo de que um ataque cardíaco está por vir, por causa da acumulação dos fluidos nos pulmões. Tosse com sangue também pode ocorrer;

Náuseas

A náusea é menos comum nos homens, mas pode acontecer. Também podem ocorrer vômitos um pouco antes ou durante o infarto.

Insônia

Antes de ter um ataque cardíaco, a pessoa pode ficar meses sofrendo de insônia, ansiedade e agitação. Por meio desses sinais, nosso corpo avisa que há algo errado acontecendo.

Batimentos cardíacos rápidos e irregulares

Batidas rápidas e irregulares no coração, principalmente se forem acompanhadas de fraqueza, tontura e dificuldades para respirar, podem ser indícios de ataque cardíaco, arritmia ou insuficiência cardíaca.

Suor frio

Suores frios que surgem de repente, mesmo que não tenha havido atividade física intensa, podem ser um indicativo de ataque cardíaco.

Inchaço

Inchaço nos pés, tornozelos, abdômen, pernas, além de súbito aumento de peso ou perda de apetite, também são sintomas de risco.

Problemas respiratórios

Dificuldade para respirar e falta de ar, eventualmente acompanhadas de dores no peito, podem ser indicativos de ataque cardíaco ou de insuficiência cardíaca.

Como evitar infarto

Algumas medidas são recomendadas por especialistas para ajudar a evitar um infarto. Confira:

  • Parar de fumar;
  • Praticar pelo menos 30 minutos de atividade física por dia;
  • Manter o peso corporal saudável, tomando cuidado com o sobrepeso;
  • Fazer exames de rotina regularmente para checar o estado da sua saúde. É necessário cuidado redobrado para quem possui histórico familiar de problemas cardíacos (mesmo que seja “apenas” colesterol ou pressão alta)
  • Ter uma alimentação saudável, com mais alimentos ricos em nutrientes, investindo em mais verduras e frutas e menos carne e frituras. A melancia, por exemplo, além de deliciosa, é um superalimento para proteger o coração.