Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça os sintomas e as causas da pressão alta, que pode levar a problemas sérios como infarto e derrame

A pressão alta é caracterizada pela pressão medida acima de 14 por 9 (140 milímetros de mercúrio – mmHg – por 90 mmHg) e, quando acontece de modo recorrente, se trata de uma doença crônica chamada de hipertensão.

O quadro de pressão alta não tem cura e, se não tratado, pode levar ao desenvolvimentos de problemas muito sérios, como infarto, derrame e comprometimento renal.

Sintomas da pressão alta

A pressão alta é uma doença silenciosa e geralmente os sintomas só começam a aparecer quando a pressão já está muito elevada; dentre esses sintomas estão:

  • Dor de cabeça;
  • Dor na nuca;
  • Enjoos;
  • Tonturas;
  • Visão turva;
  • Dor no peito;
  • Dificuldade para respirar.

Pacientes que já foram diagnosticados com pressão alta e fazem o uso de medicação diária podem apresentar valores de pressão aumentados mesmo sem sentirem nada. Nesse caso, é recomendado consultar um/a cardiologista para reavaliar o tratamento.

Causas

Existem vários fatores que podem causar pressão alta, como:

  • Má alimentação (consumo de alimentos como salgados, doces ricos em açúcar branco, alimentos com muito sal, etc.);
  • Baixo consumo de frutas e legumes;
  • Histórico familiar;
  • Alto consumo de álcool;
  • Alto consumo de tabaco
  • Pouca ou nenhuma atividade física;
  • Estar acima do peso ideal de acordo com o IMC (obesidade);
  • Idade avançada;
  • Origem étnica.

Como deve ser a alimentação de quem tem pressão alta?

Quem sofre com crises de pressão alta ou tem problemas crônicos de pressão alta deverá seguir estes passos:

  • Evitar consumir café, doces, refrigerantes, carne vermelha e frituras;
  • Não consumir alimentos industrializados como molhos, enlatados, conservas, embutidos, snacks e congelados;
  • Evitar o consumo de sal, não ultrapassando a quantidade de dois miligramas por dia;
  • Aumentar o consumo de frutas, verduras, carnes brancas e legumes, assim como a ingestão de água;
  • Evitar preparar alimentos com sal, utilizando ervas aromáticas, orégano, tomilho, limão, manjericão, louro, salsa e cebola.

Tratamento

Para o tratamento da pressão alta, o paciente deverá procurar uma médica ou médico que receitará remédios para controlar a pressão, devendo consultar a/o cardiologista regularmente (geralmente a cada três ou seis meses, dependendo do quadro). Existem também remédios caseiros para pressão alta que ajudam a manter o problema sob controle.

Praticar atividades físicas e diminuir o sal e a gordura das refeições são outras formas de amenizar os sintomas de pressão alta. Confira uma lista de “Vinte exercícios para fazer em casa ou sozinho” e não descuide do seu tratamento.

Cuidado com medicamentos

Um estudo de 2018 revelou que pessoas que tomam comprimidos para pressão alta geralmente tomam outros medicamentos que reduzem a eficácia dos comprimidos.

Por isso, os pacientes devem perguntar ao médico se algum dos outros medicamentos que estão tomando pode causar interferências.

Caso os remédios para pressão arterial não estiverem funcionando, é importante investigar também a possível interferência de fitoterápicos, que muitas vezes são considerados inofensivos, mas também podem provocar problemas.

Segundo o estudo, medicamentos como AINEs e hormônios elevam a pressão arterial ao fazerem com que o corpo retenha o excesso de líquido. Esse efeito neutraliza o mecanismo de alguns medicamentos para pressão arterial, como diuréticos.

Além disso, outras drogas causar pressão alta ao contrair os vasos sanguíneos, aumentar a frequência cardíaca ou por uma combinação de mecanismos. O paracetamol, por exemplo, também é capaz de elevar a pressão arterial, embora a ciência ainda não saiba explicar por quê.