Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A Groenlândia é uma região autônoma pertencente à Dinamarca e a maior ilha do mundo

A Groenlândia é uma região autônoma pertencente à Dinamarca e a maior ilha do mundo. Ela fica localizada a leste das ilhas do Canadá, entre o Oceano Ártico e o Oceano Atlântico. A Groenlândia possui um território de cerca de  2.166.086 km², em que ⅔ encontram-se cobertos por geleiras. Por isso, ela é comumente comparada com a Antártica

Geleira, também chamada de glaciar, é uma grande massa de gelo que se forma durante um longo período de tempo, podendo levar até 30 mil anos para se constituir. As geleiras são mais comuns em locais onde ocorre acúmulo de neve, sendo que este fenômeno precisa ser superior ao processo de degelo na região. A neve é cristalizada e compactada em camadas, dando origem a grandes blocos de gelo.

A Groenlândia está sendo extremamente afetada pelas mudanças climáticas. De acordo com especialistas, a eliminação total da cobertura de gelo da região pode contribuir para um aumento de cerca de sete metros do nível do mar, embora possa demorar vários séculos para que este derretimento venha a ocorrer. 

Principais características da Groenlândia

As principais características da Groenlândia são:

  • Clima: polar;
  • Capital: Nuuk;
  • Idioma: língua groenlandesa;
  • Moeda: coroa dinamarquesa;
  • Extensão territorial: 2.166.086 km2;
  • Sistema de governo: Democracia Parlamentar.

Como dito anteriormente, a Groenlândia é formada majoritariamente por geleiras. Por isso, ela possui vegetação esparsa, sob a forma de Tundra e Taiga. A principal área florestada da Groenlândia encontra-se no município de Nanortalik, localizado na parte meridional do território. 

A Groenlândia possui clima do tipo Ártico, marcado por verões amenos e invernos rigorosos. As principais atividades econômicas desenvolvidas na região são a pesca e a mineração. Isso porque a Groenlândia é rica em minerais como ferro, zinco, chumbo, ouro, platina e urânio. Mesmo assim, a região depende financeiramente da Dinamarca. 

Aproximadamente 88% da população da Groenlândia são da etnia Inuit. O restante é europeu e atua na ilha extraindo minérios.

A Groenlândia está derretendo mais rápido do que se esperava

Groelândia
Imagem de Tina Rolf no Unsplash

É possível que já seja tarde demais para reverter o derretimento do gelo na Groenlândia. De acordo com um estudo, o aquecimento contínuo e acelerado da atmosfera terrestre está fazendo com que as camadas de gelo na ilha derretam mais rápido do que os cientistas imaginavam, o que provavelmente levará a uma elevação mais rápida do nível do mar.

Os cientistas já sabiam há muito tempo sobre o derretimento do gelo nas regiões sudeste e noroeste da Groenlândia, onde grandes geleiras têm perdido pedaços de gelo do tamanho de icebergs para o Oceano Atlântico. Esses pedaços flutuam pelo oceano e eventualmente acabam derretendo. No novo estudo, porém, os cientistas descobriram que a maior perda de gelo do início de 2003 a meados de 2013 veio da região sudoeste da Groenlândia, que é desprovida de grandes geleiras.

“O que quer que fosse não poderia ser explicado pelas geleiras, porque não há muitas lá. Tinha que ser a massa da superfície – o gelo estava derretendo para o interior da costa”, diz Michael Bevis, principal autor do estudo, professor de geodinâmica na Universidade Estadual de Ohio, nos EUA.

Esse derretimento significa que, na parte sudoeste da Groenlândia, rios de gelo derretido estão fluindo para o oceano durante o verão. Esta região, que anteriormente não era considerada uma ameaça, provavelmente se tornará um importante contribuinte futuro para o aumento do nível do mar. “Sabíamos que tínhamos um grande problema com o aumento das taxas de descarga de gelo através da saída de algumas grandes geleiras. Mas agora reconhecemos um segundo problema sério: cada vez mais, grandes quantidades de massa de gelo vão sair como água de degelo, como rios que correm para o mar”.