Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda o que é gordura hidrogenada, os perigos para a saúde relacionados ao consumo e como evitá-la

gordura hidrogenadagordura vegetal hidrogenada ou gordura trans hidrogenada é a gordura obtida após o processo de hidrogenação de óleos vegetais em condições de alta pressão e temperatura. Faz parte do grupo das gorduras trans, com malefícios à saúde já amplamente conhecidos.

As gorduras trans podem ser encontradas naturalmente em alguns produtos de origem animal, como carnes e laticínios, mas em concentrações muito baixas, de modo que não representam grande preocupação para a saúde.

Entretanto, após a hidrogenação, os óleos vegetais se transformam em uma versão industrializada e muito mais perigosa de gordura trans, que está relacionada ao aumento do colesterol LDL (ruim) no sangue e à diminuição do colesterol bom (HDL), o que pode levar ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Por isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) obriga os fabricantes a informarem presença de gordura trans hidrogenada no rótulo dos produtos.

Entenda a gordura hidrogenada

A hidrogenação é o processo pelo qual o hidrogênio é forçado a se transformar em óleo vegetal aquecido, com o uso de um catalisador.

Forçar o hidrogênio no óleo muda a estrutura química de um líquido para uma forma de gordura sólida. O óleo pode ser parcialmente hidrogenado ou totalmente hidrogenado.

As gorduras parcialmente e totalmente hidrogenadas são consideradas gorduras saturadas. Os dois principais motivos pelos quais os fabricantes de alimentos alteram a estrutura química dessas gorduras são 1) mudar a consistência e 2) aumentar a vida útil dos produtos.

Complicações de saúde relacionadas

Tanto as gorduras parcialmente hidrogenadas como as totalmente hidrogenadas são ricas em calorias. Toda gordura contém pelo menos nove calorias por grama.

A ingestão excessiva de calorias está relacionada a um maior risco de obesidade, redução da longevidade e maior produção de radicais livres nocivos à saúde.

Além disso, as gorduras hidrogenadas podem aumentar o risco de doenças do coração.

Em uma série de estudos clínicos, as pessoas que consumiram gorduras trans em vez de outras gorduras ou carboidratos experimentaram um aumento significativo no colesterol LDL (ruim) sem um aumento correspondente no colesterol HDL (bom).

Enquanto isso, a maioria das outras gorduras tende a aumentar tanto o LDL quanto o HDL.

A gordura hidrogenada afeta a sensibilidade à insulina e o diabetes?

A relação entre as gorduras trans e o risco de diabetes não é totalmente clara. Um estudo com mais de 80 mil mulheres observou que aquelas que consumiam mais gorduras trans tinham um risco 40% maior de diabetes. No entanto, estudos semelhantes não encontraram relação entre a ingestão de gordura trans e diabetes.

Vários estudos controlados examinando gorduras trans e fatores de risco de diabetes, como resistência à insulina e níveis de açúcar no sangue, mostram resultados inconsistentes. Dito isso, pesquisas com animais revelam que grandes quantidades de gorduras trans prejudicam a função da insulina e da glicose.

Notavelmente, em um estudo realizado durante seis anos com macacos, uma dieta rica em gordura trans (8% das calorias) causou resistência à insulina e aumento da gordura abdominal e da frutosamina, um marcador de açúcar elevado no sangue.

São necessários mais estudos em humanos para comprovar a relação, mas há grande possibilidade de que o consumo de gordura hidrogenada esteja, de fato, relacionado ao aumento do risco de diabetes.

Relação com a inflamação

O excesso de inflamação é considerado a principal causa de muitas doenças crônicas, como doenças cardíacas, síndrome metabólica, diabetes e artrite.

Em estudos observacionais, as gorduras trans estavam associadas a marcadores inflamatórios aumentados, especialmente em pessoas com excesso de gordura corporal.

O que comer?

Alimentos sem gordura hidrogenada não são automaticamente bons para você. Os fabricantes de alimentos podem substituir esse tipo de gordura por outros ingredientes, que também podem não ser saudáveis.

Alguns desses ingredientes, como óleo de coco e de palma, contêm muita gordura saturada, que aumenta o colesterol total.

Já a gordura monoinsaturada, encontrada no azeite de oliva, no óleo de amendoim e no óleo de canola, é uma opção mais saudável do que a gordura saturada. 

Nozespeixes e outros alimentos que contêm ácidos graxos ômega-3 insaturados são outras boas opções de alimentos com gorduras saudáveis.

Alguns alimentos industrializados, como pipoca de micro-ondasmargarinafast-food, bolinhos e muffins embalados, salgadinhos de batata e milho, pizzas e biscoitos, também podem conter gordura hidrogenada.

Para evitar, verifique sempre o rótulo dos produtos e prefira opções livres desse tipo de gordura.