Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Substância usada na fabricação de alimentos industrializados pode levar à problemas respiratórios e aceleração do Alzheimer

Diacetil é um aromatizante utilizado na produção de alimentos industrializados. Ele é considerado um Composto Orgânico Volátil (VOCs), sendo facilmente inalado pelas pessoas. Os seus efeitos na saúde humana podem ser dores de cabeça e problemas respiratórios, como asma e bronquite.

O que é e onde é usado?

Salgadinho. Imagem de misskodak em Pixabay

O diacetil, também chamado de 2,3-butanodiona, consiste em uma substância de coloração amarela e em estado líquido à temperatura ambiente. O ponto de ebulição dessa substância é de 88ºC, e o de fusão fica em torno de -2ºC e -4ºC. 

Esse aromatizante é produzido naturalmente pela fermentação, através da ação de micro-organismos, como bactérias. Ele está presente na produção de cervejas, vinhos e produtos lácteos, como iogurtes. Ademais, é encontrado no café, chocolate e em frutas, como o abacaxi e a maçã.

Entretanto, ele pode ser produzido artificialmente e utilizado como aromatizante em diversos alimentos, devido ao seu sabor e aroma semelhantes ao da manteiga. Assim, é usado em alguns alimentos industrializados para proporcionar o sabor manteiga ou queijo. 

Além disso, pode ser responsável pelos sabores de baunilha, caramelo, iogurte, groselha e fruta. Essa variedade de sabores é possível quando o diacetil é misturado com outros aromatizantes. Confira uma lista de produtos que podem conter o diacetil:

Onde o diacetil pode ser encontrado

Riscos

O diacetil fabricado artificialmente é considerado um Composto Orgânico Volátil (VOCs). Os VOCs são substâncias, contidas em materiais naturais ou sintéticos, que são transformadas em gases quando entram em contato com a atmosfera. Eles estão presentes em materiais sintéticos com odores em sua composição, ou em plantas.

Os VOCs de origem natural não são prejudiciais para o meio ambiente ou a saúde humana. Entretanto, compostos de origem sintética podem levar à irritação nos olhos, nariz e garganta, alergias na pele, dores de cabeça, doenças pulmonares e falta de memória. 

Por se tratar de um Composto Orgânico Volátil, o diacetil pode ser facilmente inalado, contribuindo com o processo de intoxicação. Entretanto, essa substância é solúvel em água, aumentando a sua presença em outros meios.

Trabalhadores nas fábricas de alimentos

Uma pesquisa, realizada com trabalhadores em fábricas de pipocas de micro-ondas, indica que pessoas que têm maior contato com o diacetil apresentam maiores danos na saúde. Os trabalhadores apresentaram sintomas como falta de ar, tosse crônica, bronquite, obstrução das vias aéreas e asma. 

Outro estudo realizado em fábricas de biscoitos de manteiga demonstrou a ocorrência de bronquite nos trabalhadores do local. Além disso, o diacetil acelera o processo do Alzheimer. Estudos realizados com ratos mostram que o diacetil é capaz de matar células cerebrais, prejudicando o funcionamento do cérebro e facilitando a ocorrência da doença.

Como evitar o diacetil

Uma forma de evitar o consumo de diacetil e manter uma alimentação saudável é optar por alimentos naturais ou minimamente processados. Os alimentos industrializados contêm uma série de aditivos prejudiciais para a saúde, além de não oferecerem os nutrientes necessários para a alimentação.

Substitua o uso de margarina por manteigas vegetais naturais, como cupuaçu ou azeite congelado. Se for consumir manteiga, tenha cuidado, opte por opções sem a presença de gordura trans, uma gordura fabricada artificialmente e introduzida em uma série de alimentos.

Caso opte por consumir alimentos industrializados, busque marcas que ofereçam produtos sem a presença desse conservante. Nem todos os alimentos industrializados contêm o aromatizante em sua composição. Para averiguar a presença dessa substância em seu alimento, consulte o rótulo da embalagem. Você também pode verificar essa informação no SAC da empresa.