Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Problemas de saúde na gengiva estão associadas a maior risco de desenvolver diabetes, doenças cardíacas e demência

A gengiva pode ser muito mais importante para a saúde do que você imagina. Higiene bucal inadequada e falta de cuidados específicos com a região é responsável pela gengivite, uma inflamação comum na gengiva que pode evoluir para a doença periodontal (ou periodontite), principal causa de perda dentária em adultos.

No entanto, os riscos causados pela má saúde da gengiva não se limitam à boca. Além dos benefícios estéticos, uma gengiva saudável pode ajudar a evitar mau hálito, formação da placa bacteriana e complicações de saúde em outras regiões do corpo. Uma série de estudos têm associado a doença periodontal ao desenvolvimento de doenças graves.

Suas gengivas são compostas por uma pele macia que cobre os ossos da boca e os dentes. Esse tecido forma uma vedação firme ao redor dos dentes para mantê-los no lugar e fornecer uma barreira contra bactérias. Sem os cuidados necessários, as bactérias e as partículas de alimentos podem entrar nos dentes e ao redor deles, causando doenças gengivais.

Como começam as doenças na gengiva

Assim como o intestino, a boca abriga ecossistemas complexos de bactérias, conhecidos como microbiota oral. E, também como no intestino, diferentes tipos de bactérias competem por espaço. Quando todas as espécies estão em equilíbrio, as gengivas ficam protegidas das bactérias causadoras de doenças. Perturbar esse equilíbrio fornece uma abertura para a invasão de patógenos, causando a doença periodontal – que, por sua vez, perturba ainda mais o equilíbrio bacteriano.

As bactérias patogênicas iniciam a doença periodontal; no entanto, elas não são as únicas – nem mesmo as principais – culpadas. Na verdade, é a inflamação provocada pela ação bacteriana que destrói o tecido gengival. Isso porque as bactérias causadoras de doenças desencadeiam uma resposta do sistema imunológico do corpo, e os glóbulos brancos convocados para erradicá-las produzem substâncias que não só eliminam as bactérias, como também danificam o tecido gengival.

Alguns dos sintomas mais comuns de gengivite incluem gengivas inchadas e vermelhas, sensibilidade, sangramento ao escovar os dentes ou mesmo ao comer. Os sinais mais dramáticos da doença incluem bolsas de pus, retração gengival, espaços alargados entre os dentes ou pontes e dentaduras mal ajustadas. Se você notar qualquer sinal de inflamação na gengiva, procure orientação profissional.

Problemas na gengiva afetam a saúde como um todo

Os efeitos da doença periodontal variam de leve vermelhidão e inchaço das gengivas (gengivite) até a destruição completa da estrutura óssea de suporte do dente (periodontite avançada), que é responsável pela perda do dente.

Risco aumentado de outras doenças

Ao longo dos anos, estudos revelaram que as pessoas com doença periodontal corriam maior risco de doenças cardiovasculares, diabetes, doenças respiratórias crônicas, complicações na gravidez e demência. Ainda não se sabe se a doença periodontal é a causa de outros problemas de saúde ou se as pessoas com problemas crônicos de saúde têm mais dificuldade em cuidar dos dentes e gengivas. Mas a inflamação, que desempenha um papel importante em todas essas condições, parece ser o elo de ligação.

Um estudo de 2020 também descobriu uma relação entre a gengiva e a doença renal, causada por um desequilíbrio entre o oxigênio do corpo, que produz radicais livres, e suas células antioxidantes. Os resultados da pesquisa mostraram que um aumento de apenas 10% na inflamação da gengiva reduz a função renal em 3%.

Além disso, a análise concluiu que uma redução de 10% na função renal aumenta a inflamação periodontal em 25%. Os pesquisadores apontam que uma redução modesta na inflamação da gengiva pode beneficiar também a função renal. As medidas são simples: escovação adequada e uso do fio dental.

A função das bactérias

Mais de 47% dos adultos com 30 anos ou mais têm alguma forma de periodontite, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças. É um problema sério. Mas a resposta pode estar em uma estranha “amizade” entre bactérias boas e ruins.

Uma pesquisa publicada na revista Nature em dezembro de 2020 revelou que bactérias boas que vivem na microbiota oral “emprestam” suas moléculas de crescimento a um patógeno que pode causar doenças gengivais, chamado Porphyromonas gingivalis, ajudando-o a se multiplicar e colonizar a região. Esse patógeno é incapaz de produzir suas próprias moléculas de crescimento até atingir uma grande população no microbioma oral.

Os pesquisadores acreditam que compreender a relação entre Porphyromonas gingivalis e as bactérias benéficas da boca poderá ajudar a ciência a criar terapias mais eficazes e direcionadas para tratar a periodontite.

Como prevenir a doença periodontal

1. Escove e use fio dental regularmente

Isso é um o básico, mas muitas pessoas deixam de usar o fio dental como deveriam. Certifique-se de escovar os dentes duas vezes ao dia e passar fio dental antes de dormir. Se sua gengiva sangrar durante a escovação, procure orientação profissional. Lembre-se de que somente o dentista pode remover a placa bacteriana endurecida, fazendo uma limpeza para remover o tártaro acima e abaixo da linha da gengiva.

2. Evite fumar

Fumar é uma das piores coisas que você pode fazer para a saúde dos dentes e das gengivas. O tabaco atua inibindo a cura dos tecidos moles, causando ressecamento e o ambiente ideal para o desenvolvimento de bactérias patogênicas.

3. Mantenha uma dieta saudável

Uma dieta saudável é aquela rica em vegetais, óleos e gorduras saudáveis, frutas, legumes, nozes, peixes gordurosos e muita água. Dietas ricas em gorduras ômega-3 são eficazes na redução dos sintomas da doença periodontal e evitar infecções futuras. Aposte também em alimentos probióticos.

4. Não ignore os exames dentários

Não tem jeito: frequentar o consultório dentário é necessário para manter a saúde bucal e um sorriso saudável, promovendo o bem-estar geral do corpo. Lembre-se de que a gengivite pode causar, no futuro, problemas graves de saúde. Por isso, cuidar bem da sua gengiva é obrigatório.