Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Mudanças hormonais do ciclo menstrual apresentam diferentes tipos de muco cervical. Entenda

muco cervical é um indicativo do ciclo menstrual e de como anda a saúde vaginal em idade reprodutiva. Todo mês, depois de passar pela puberdade e antes de chegar a menopausa, o corpo feminino passa por várias mudanças biológicas. Essas mudanças ocorrem por meio da variação hormonal e se dividem em quatro fases (menstrual, folicular, ovulatória e luteal), recebendo o nome de ciclo menstrual. Cada fase, por sua vez, apresenta um muco cervical diferente.

muco cervical é um fluido saudável que sai do colo do útero. É um dos principais componentes do corrimento vaginal, normalmente é claro ou branco e pode ter um odor fraco.

Tipos de muco cervical

Muco da fase menstrual

A fase menstrual é o primeiro estágio do ciclo. É considerada também o início do período menstrual. Essa fase começa quando um óvulo do ciclo anterior não fertilizou nenhum espermatozoide. Porque a gravidez não ocorreu, os níveis dos hormônios estrogênio e progesterona caem.

O revestimento sanguíneo espesso do útero, que serviria para sustentar uma gravidez, não é mais necessário, então ele é expelido pelas contrações uterinas, saindo pela vagina. Durante o período menstrual, é expelida uma combinação de sangue e tecido do útero.

Esse período geralmente vem acompanhado de sintomas como:

  • Cólica menstrual
  • Inchaço e dor nas mamas
  • Inchaço abdominal
  • Mudanças de humor
  • Irritabilidade
  • Dores de cabeça
  • Cansaço
  • Lombalgia (dor na lombar)

Em média, as mulheres ficam na fase menstrual entre três e sete dias. Algumas têm períodos menstruais mais longos do que outras.

Muco da fase folicular

A fase folicular começa no primeiro dia do período (portanto, há alguma sobreposição com a fase menstrual) e termina quando chega o período ovulatório.

Essa fase se inicia quando o hipotálamo envia um sinal para a glândula pituitária para liberar o hormônio folículo-estimulante (FSH). Este hormônio estimula os ovários a produzirem cerca de cinco a 20 pequenos sacos chamados folículos. Cada folículo contém um óvulo imaturo.

Somente o óvulo mais saudável acabará amadurecendo. Em raras ocasiões, uma mulher pode ter dois óvulos maduros. O restante dos folículos será reabsorvido pelo corpo.

O folículo em maturação desencadeia uma onda de estrogênio que engrossa o revestimento do útero. Isso cria um ambiente rico em nutrientes para o crescimento de um embrião.

A fase folicular média dura cerca de 16 dias. Pode variar de 11 a 27 dias, dependendo do ciclo e apresenta um muco cervical vaginal meio pastoso, sem muita consistência e elasticidade.

Muco cervical da fase ovulatória

O aumento dos níveis de estrogênio durante a fase folicular aciona a glândula pituitária para liberar o hormônio luteinizante (LH). É isso que inicia o processo de ovulação.

A ovulação ocorre quando o ovário libera um óvulo maduro. O óvulo viaja pelas trompas de Falópio em direção ao útero para fertilizar o espermatozoide.

A fase de ovulação é o único momento de todo o ciclo em que a mulher se encontra fértil. Ela dura em torno de apenas 24 horas e apresenta sintomas como:

  • Ligeiro aumento na temperatura corporal basal;
  • Muco cervical transparente semelhante à clara de ovo.

A ovulação acontece por volta do 14º dia se a mulher possuir um ciclo de 28 dias — bem no meio do ciclo menstrual. Dura cerca de 24 horas. Depois de um dia, o óvulo morrerá ou se dissolverá se não for fertilizado.

Muco cervical da fase lútea

Depois que o folículo libera o óvulo, ele se transforma no corpo lúteo. Essa estrutura libera hormônios, principalmente progesterona e um pouco de estrogênio. O aumento dos hormônios mantém o revestimento uterino espesso e pronto para um óvulo fertilizado se implantar.

Se a mulher engravidar, o corpo produzirá gonadotrofina coriônica humana (hCG). Esse hormônio é facilmente detectado num teste de gravidez e confirma o diagnóstico. Ele ajuda a manter o corpo lúteo e mantém o revestimento uterino espesso.

Se a mulher não engravidar, o corpo lúteo irá encolher e ser reabsorvido. Isso leva a diminuição dos níveis de estrogênio e progesterona, o que causa o início do período menstrual. O revestimento do útero é liberado na forma de menstruação durante o período menstrual.

Durante essa fase, se a mulher não engravidar, poderá sentir sintomas de síndrome pré-menstrual (TPM). Esses incluem:

  • Inchaço no corpo;
  • Inchaço da mama, dor ou sensibilidade;
  • Mudança de humor;
  • Dor de cabeça;
  • Ganho de peso;
  • Mudanças no desejo sexual;
  • Ânsia provocada por alimentos ou aromas;
  • Dificuldade para dormir.

A fase lútea dura 11 a 17 dias. A duração média é de 14 dias e libera um muco vaginal branco e pastoso, semelhante a uma pomada (é diferente de corrimento vaginal).

Identificando problemas comuns

O ciclo menstrual de cada mulher é diferente. Algumas mulheres menstruam a cada 28 dias todos os meses. Outras possuem um ciclo menstrual mais irregular. Algumas mulheres sangram mais intensamente ou por um número maior de dias do que outras.

O ciclo menstrual também pode mudar durante determinados momentos da vida, podendo ficar mais irregular à medida que se aproxima da menopausa, por exemplo.

Uma maneira de descobrir se você está tendo algum problema com seu ciclo menstrual é registrar e analisar seus períodos menstruais. Anote quando eles começam e terminam. Registre também quaisquer alterações nas sensações e no número de dias que você sangrou.

Qualquer um desses fatores podem alterar o ciclo menstrual:

  • Pílula anticoncepcional: pode tornar os períodos mais curtos e mais leves;
  • Gravidez: cessa o período menstrual, um dos primeiros sinais de gestação;
  • Síndrome do Ovário Policístico (SOP): desequilíbrio hormonal que impede que um óvulo se desenvolva normalmente nos ovários, causando ciclos menstruais irregulares;
  • Miomas uterinos: não cancerosos, podem tornar os períodos mais longos e mais difíceis ​​do que o habitual;
  • Distúrbios alimentares : anorexia, bulimia e outros transtornos alimentares podem atrapalhar o ciclo menstrual e interromper a menstruação.

Alguns sinais de que pode haver algum problema com o ciclo menstrual:

  • Você pulou os períodos ou seus períodos pararam completamente;
  • Seus períodos são irregulares;
  • Você sangra por mais de sete dias;
  • Seus períodos são inferiores a 21 dias ou têm mais de 35 dias de intervalo;
  • Você sangra entre os períodos.

Se você tiver esses ou outros problemas com seu ciclo menstrual ou períodos, procure ajuda médica.

Como verificar o muco cervical

Qualquer pessoa que deseja verificar o muco cervical deve lavar as mãos cuidadosamente com água e sabão. Em seguida:

  1. Insira um ou dois dedos na vagina, alcançando o colo do útero;
  2. Faça uma varredura ao redor do colo do útero para tocar o fluido;
  3. Puxe o dedo ou dedos para fora e observe o fluido.

Você também pode verificar o muco cervical que fica em sua roupa íntima.

O muco cervical elástico abundante pode ser uma indicação de período fértil.

O pode alterar o muco cervical?

Sêmen

Quando o sêmen se mistura com os fluidos vaginais, pode alterar temporariamente a textura do muco cervical. O muco pode se tornar turvo ou branco ou parecer mais abundante. Alguns podem confundir isso com um sinal de gravidez.

Lubrificantes e outros produtos

Todos os produtos que uma pessoa usa dentro, sobre ou ao redor da vagina podem alterar a cor ou a consistência do fluido cervical ou imitá-lo. Alguns lubrificantes parecem semelhantes ao muco cervical.

O ciclo menstrual

Perto da ovulação, uma pessoa pode produzir até 30 vezes mais muco cervical do que no início do ciclo. Se a ovulação acontece mais tarde do que o normal, pode ser interpretado como um sintoma de gravidez equivocadamente.

Infecção

Algumas infecções podem causar alterações no corrimento vaginal, incluindo infecções por fungos como a candidíase ou vaginose bacteriana. Procure orientação médica se o corrimento vaginal se tornar:

  • grosso e branco, com uma textura semelhante ao queijo cottage
  • cinzento
  • amarelo brilhante ou verde
  • fedido

É especialmente importante receber tratamento se houver possibilidade de gravidez, pois algumas infecções vaginais podem representar risco para gestantes e fetos.

Por último, lembre-se que o muco cervical pode variar ao longo do ciclo menstrual.

Vídeo do canal Almanaque dos Pais