Chumbo: aplicações, riscos e prevenção

eCycle

O chumbo, metal conhecido por ser utilizado para proteção em exames de raio X, está presente em outros locais e pode ser muito perigoso, saiba mais

O que é chumbo

O chumbo (Pb), chamado de lead em inglês, é um metal bem popular. Quem nunca ouvir dizer que um objeto pesado é "um chumbo"? Mas para além dessa expressão metal é bastante comum em diversas aplicações presentes no dia a dia. O chumbo ocorre naturalmente na natureza, mas são as atividades humanas que causam um desequilíbrio nas concentrações encontradas no meio ambiente.

Devido à sua aplicação na gasolina com objetivo de melhorar o desempenho dos motores, dando-lhes maiores potência e economia de combustível, o chumbo passou a ser fonte de contaminação do meio ambiente, pois quando lançado na atmosfera na forma particulada, essas partículas são transportadas por longas distâncias e se acumulam por deposição seca ou úmida em outros locais.

Por causa disso, o Brasil foi um dos primeiros países a deixar de usar o chumbo na gasolina automotiva - isso ocorreu em 1992.

Outras fontes antropogênicas desse elemento são a mineração, a fundição, o refino e a reciclagem de chumbo, a produção de baterias e tintas, fabricação de joias, soldas, cerâmicas com chumbo, resíduos eletrônicos e a utilização em tubulações de água.

Nós estamos em contato com o chumbo no dia a dia. As vias de exposição ao chumbo são oral, inalatória e pelo contato com a pele. Vários produtos comuns encontrados em casa podem conter chumbo em sua composição, como tintas, esmaltes, materiais de PVC, bebidas alcoólicas, alimentos industrializados, tintura para cabelos e batons. Especificamente nas tinturas para cabelos, o chumbo é encontrado na forma de acetato de chumbo, uma composição de ácido acético e chumbo. Existem estudos que comprovam a absorção por meio da pele do couro cabeludo do acetato de chumbo quando utilizado em tinturas capilares, levando aos mesmos efeitos negativos à saúde que o chumbo. Na Europa o acetato de chumbo está na lista de substâncias banidas de produtos de tintura capilar.

O chumbo também é usado nas mantas protetoras para blindagem contra radiação (geralmente em locais em que há aparelhos de raio X). No Brasil, em relação ao uso cosmético, esse metal é regulado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e só pode estar presente na tintura capilar com limite de 0,6%. Nos Estados Unidos, a Food and Drug Administration - FDA, regula as concentrações presentes nas tintas de embalagens de alimentos.

Efeitos na saúde

Chumbo no organismo é distribuído para o cérebro, fígado, rim e ossos. Ele é acumulado ao longo do tempo. Sua quantidade presente no corpo pode ser medida diretamente por meio de sangue, dentes ou ossos. Crianças e mulheres grávidas são mais suscetíveis aos efeitos do chumbo.

Dentre os problemas agudos causados pelo chumbo estão perturbações gastrointestinais (náuseas, vômitos, dor abdominal), danos hepáticos e renais, hipertensão e efeitos alguns efeitos neurológicos (mal-estar, sonolência, encefalopatia).

Os efeitos a longo prazo mais comuns são anemia, distúrbios neurológicos , incluindo dor de cabeça, irritabilidade, letargia, convulsões, fraqueza muscular, ataxia, tremores e paralisia, além de alguns estudos indicarem a relação do chumbo com o deficit de atenção e má formação do feto em grávidas.

A Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC) classificou os compostos de chumbo inorgânicos como provavelmente cancerígenos para os seres humanos. Além disso, estudos indicam o chumbo como um disruptor endócrino, podendo alterar a forma natural de regulação hormonal do organismo.

Trabalhadores expostos a níveis de chumbo abaixo dos limites regulados no Brasil apresentaram efeitos tóxicos da substância.

Como evitar

Como os níveis regulados no Brasil não são seguros de ingestão de chumbo, algumas medidas podem ser tomadas para evitar o contato com esse elemento.

Quando for comprar um produto cosmético, como batons, esmaltes, tintas para o cabelo, certifique-se que não haja chumbo na composição do produto e busque marcas reconhecidamente confiáveis.

Na hora de pintar a casa, procure se informar se a tinta possui algum traço de chumbo no seu processo de fabricação. Nunca utilize soldas a base de chumbo, pois o mesmo pode ser lixiviado pela água e acabar sendo ingerido futuramente.

Mantenha-se sempre informado sobre os perigos do uso do chumbo e de outras substâncias nocivas à saúde e ao meio ambiente.


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail