Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Tabela Periódica é uma disposição sistemática de elementos químicos

Tabela Periódica é um modelo que agrupa os elementos químicos existentes na Terra com base em seus números atômicos (número de prótons), configurações eletrônicas e propriedades periódicas.

Ela resultou da necessidade que os químicos sempre tiveram de organizar os elementos químicos e fornecer o máximo possível de informações sobre eles para facilitar a consulta.

Vários foram os cientistas que tentaram e propuseram organizações para os elementos químicos ao longo da história.

A atual Tabela Periódica foi criada pelo físico-químico britânico Henry Moseley em 1913, quando descobriu que as propriedades dos elementos químicos se repetem periodicamente ao serem postos em ordem crescente de seus números atômicos. No total, ela possui 118 elementos químicos, dos quais 92 são naturais e 26 artificiais.

Na Tabela Periódica, os elementos químicos aparecem distribuídos em vários quadrados, que especificam símbolo, nome e número atômico de cada elemento.

Organização da Tabela Periódica

A organização da Tabela Periódica está pautada na distribuição dos elementos químicos em 18 colunas verticais, chamadas de grupos ou famílias, e sete colunas horizontais, conhecidas como períodos.

Os grupos ou famílias da Tabela Periódica indicam a quantidade de elétrons que os elementos químicos possuem em suas camadas de valência. A família 1, por exemplo, agrupa os elementos que possuem um elétron em suas últimas camadas, e assim por diante.

Dessa maneira, os elementos químicos pertencentes a um mesmo grupo ou família possuem propriedades físicas e químicas semelhantes.

De acordo com a União Internacional da Química Pura e Aplicada (IUPAC), existem 18 grupos ou famílias. Antigamente, eles eram divididos em A e B, sendo que A eram os elementos representativos (localizados nos cantos da Tabela) e B os de transição (localizados no centro da Tabela).

Hoje em dia, essa separação não existe mais e somente algumas famílias possuem nomes e são estudadas, como:

  • Família 1: Metais Alcalinos (lítio, sódio, potássio, rubídio, césio e frâncio);
  • Família 2: Metais Alcalinos Terrosos (berílio, magnésio, cálcio, estrôncio, bário e rádio);
  • Família 16: Calcogênios (oxigênio, enxofre, selênio, telúrio, polônio e livermório);
  • Família 17: Halogênios (flúor, cloro, bromo, iodo, astato e tenessino);
  • Família 18: Gases Nobres (hélio, neônio, argônio, criptônio, xenônio, radônio e oganessônio).

Os períodos indicam a quantidade de camadas eletrônicas que os elementos químicos possuem. Os elementos do primeiro período, por exemplo, apresentam apenas uma camada em sua distribuição eletrônica, a camada K.

Elementos químicos do segundo período apresentam duas camadas em sua distribuição eletrônica, as camadas K e L, e assim por diante.

Além disso, os elementos químicos podem ser classificados em metais, ametais, semimetais, gases nobres e hidrogênio. Os metais constituem cerca de dois terços dos elementos da Tabela Periódica.

Eles são sólidos à temperatura ambiente (com exceção do mercúrio, que é líquido), bons condutores de calor e eletricidade, maleáveis, dúcteis e possuem brilho metálico característico.

Os ametais, por sua vez, são os elementos químicos mais abundantes na natureza. Ao contrário dos metais, eles não são bons condutores de calor e eletricidade, não são maleáveis e dúcteis e não possuem brilho metálico característico. Já os gases nobres são os elementos químicos pertencentes à família 18.

Já os gases nobres são os elementos químicos pertencentes à família 18. Eles possuem a inércia química como característica principal.

Por fim, o hidrogênio é o elemento químico de menor massa atômica (1 u) e menor número atômico (Z=1) entre todos os elementos conhecidos até hoje.

Apesar de estar posicionado no primeiro período da família IA (metais alcalinos) da Tabela Periódica, o hidrogênio não apresenta características físicas e químicas semelhantes aos elementos dessa família e, por isso, não faz parte dela.

De uma forma geral, o hidrogênio é o elemento mais abundante de todo o universo e o quarto elemento mais abundante no planeta Terra.

Curiosidades da Tabela Periódica

  • A União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC) é uma ONG dedicada aos estudos e avanços da Química. Mundialmente, o padrão estabelecido para a Tabela Periódica é recomendado pela Organização;
  • O fósforo foi o primeiro elemento químico isolado em laboratório. A realização ocorreu há cerca de 350 anos atrás;
  • Em 2016, novos elementos químicos da Tabela Periódica foram oficializados: Tennessine, Nihonium, Moscovium e Oganesson (nomes em inglês);
  • Os novos elementos químicos sintetizados são chamados de “super pesados” por conterem em seus núcleos um número elevado de prótons, que vem a ser muito superior aos elementos químicos encontrados na natureza.