Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Confira 8 atitudes diárias que você pode tomar para prevenir doenças que afetam o cólon, ou intestino grosso

O cólon é uma parte crucial do sistema digestivo. Ele funciona 24 horas por dia para remover resíduos tóxicos do organismo, atuando em conjunto com órgãos como o estômago e o intestino delgado para remover as fezes e manter o equilíbrio de fluidos e eletrólitos.

O órgão é a última parte do aparelho digestivo, correspondendo à parte central do intestino grosso e se estendendo entre o ceco (cego) e o reto. Ele se divide em quatro partes: cólon transverso, cólon descendente, cólon sigmoide e cólon ascendente.

Assim como a dieta pode ter um impacto positivo ou negativo na saúde do coração, do cérebro e dos ossos, a saúde geral do seu cólon pode ser afetada pelo que você come. Quando o órgão não funciona corretamente, uma série de condições de saúde pode se desenvolver, como colite ulcerosa, doença de Crohn, diverticulite, síndrome do intestino irritável e câncer colorretal.

O câncer colorretal é uma das doenças do cólon mais graves. Os fatores de risco para a doença incluem idade (o risco aumenta após os 50 anos); cor (os negros têm as maiores taxas de câncer colorretal nos EUA); histórico familiar; pólipos anteriores; doença inflamatória intestinal; tabagismo; inatividade física e alcoolismo. Há também uma forte correlação entre obesidade e maior risco de desenvolver a doença.

O que é o câncer de cólon

O câncer de cólon geralmente afeta adultos mais velhos, embora possa ocorrer em qualquer idade. Geralmente começa como pequenos aglomerados não cancerosos (benignos) de células chamados pólipos que se formam no interior do cólon. Com o tempo, alguns desses pólipos podem se tornar cânceres de cólon.

Os pólipos podem ser pequenos e produzir poucos ou nenhum sintoma. Por esse motivo, os médicos recomendam testes de rastreamento regulares para ajudar a prevenir o câncer de cólon, identificando e removendo pólipos antes que se transformem em câncer.

O câncer de cólon às vezes é chamado de câncer colorretal, que é um termo que combina câncer de cólon e câncer retal, que começa no reto.

Sintomas

  • Uma mudança persistente nos hábitos intestinais, incluindo diarreia ou prisão de ventre ou uma mudança na consistência das fezes;
  • Sangramento retal ou sangue nas fezes;
  • Desconforto abdominal persistente, como cólicas, gases ou dor;
  • Sensação de que o intestino não esvazia completamente;
  • Fraqueza ou fadiga;
  • Perda de peso inexplicável.

Muitas pessoas com câncer de cólon não apresentam sintomas nos estágios iniciais da doença. Quando os sintomas aparecem, eles provavelmente variam, dependendo do tamanho e da localização do câncer no intestino grosso.

Prevenindo doenças do cólon

Mudanças no estilo de vida são a maneira mais eficaz de reduzir o risco de câncer de cólon e de outras complicações de saúde associadas ao órgão. A American Cancer Society relata que as ligações entre dieta, peso, exercícios e risco de câncer colorretal são algumas das mais fortes para qualquer tipo de câncer.

Na verdade, cerca de 50% a 75% dos casos de câncer colorretal poderiam ser evitados por meio de mudanças no estilo de vida, como alimentação saudável. Seja qual for a sua idade, existem algumas atitudes que você pode tomar para manter o seu cólon saudável e prevenir o desenvolvimento de doenças, como câncer.

1. Adicione alimentos à base de plantas em sua dieta

Seguir uma dieta rica em grãos inteiros, vegetais, frutas, nozes, sementes, feijão e lentilhas é a primeira dica para diminuir o risco de desenvolver câncer colorretal e outras doenças. Pelo menos metade do seu prato deve conter alimentos vegetais, que fornecem muitas vitaminas, minerais e antioxidantes benéficos.

2. Limite o consumo de carne vermelha

De acordo com a ACS, o risco de câncer de cólon aumenta de 15% a 20% se você consumir 100 gramas de carne vermelha (o equivalente a um pequeno hambúrguer) ou 50 gramas (equivalente a um cachorro-quente) de carnes processadas, como salsicha e bacon, diariamente.

3. Evite o açúcar

Estudos descobriram que pessoas com colite ulcerosa e doença de Crohn costumam ter dietas ricas em açúcar e pobres em fibras. Embora o açúcar não tenha sido diretamente associado à progressão do câncer de cólon, os alimentos ricos em açúcar costumam ter muitas calorias e podem levar ao ganho de peso e à obesidade.

4. Aumente a ingestão de fibras

Comer uma dieta rica em fibras é bom para a saúde geral do intestino e do cólon. O Instituto Americano de Pesquisa do Câncer recomenda a ingestão de pelo menos 30 gramas de fibra de fontes alimentares por dia.

As fibras ocorrem naturalmente em alimentos vegetais, como grãos inteiros, frutas e vegetais coloridos, nozes, sementes e feijão. Elas auxiliam na saúde do cólon, ajudando a mantê-lo regular e prevenir a constipação ao mover os alimentos pelo trato gastrointestinal. Isso pode diminuir o risco de desenvolver hemorróidas e pequenas bolsas no cólon que podem levar à diverticulite.

5. Movimente-se

Você sabe que os exercícios beneficiam seu coração e podem ajudá-lo a manter o peso. Mas talvez você não saiba que praticar atividade física pode diminuir o risco de desenvolver alguns tipos de câncer, incluindo câncer de cólon. Procure fazer 30 minutos de exercícios moderados na maioria dos dias da semana.

6. Evite álcool e pare de fumar

Se você optar por beber álcool, faça-o com moderação. Isso significa não mais do que um drinque por dia para mulheres ou dois drinques por dia para homens. O cigarro também aumenta o risco de desenvolver problemas no cólon.

7. Mantenha-se hidratado

Quando você não está devidamente hidratado, as toxinas podem se acumular em seu corpo. Beber oito ou mais copos de água por dia pode ajudar a remover toxinas e excrementos através do cólon mais rapidamente.

8. Faça colonoscopia regularmente

É recomendável que você comece a fazer colonoscopias aos 50 anos. Os pólipos e anormalidades que levam ao câncer de cólon podem ser removidos para interromper o desenvolvimento ou a disseminação da doença, tornando o câncer de cólon uma doença altamente tratável se detectado precocemente. Indivíduos com histórico familiar de câncer colorretal ou pólipos devem começar a fazer colonoscopias aos 40 anos.


Fontes: Medical Xpress, Voyage Health Care, Mayo Clinic e Very Well Health 


Veja também: