Flora intestinal: por que ela é tão importante para a saúde?

eCycle

Entenda a importância da flora intestinal para manter a saúde geral do corpo e fortalecer as defesas do organismo

flora intestinal
Imagem de Alicia Harper por Pixabay

Flora intestinal, ou microbiota intestinal, é o conjunto de bactérias, vírus, parasitas e fungos não patogênicos presentes no nosso trato intestinal. A região é lar de mais de 100 milhões de microrganismos, um número duas a dez vezes maior do que o número de células que constituem o corpo humano. A ciência tem se debruçado há mais de um século sobre a presença de microrganismos no intestino, na tentativa de compreender a relação entre desequilíbrios na flora intestinal e algumas doenças, principalmente as autoimunes e inflamatórias.

As bactérias boas presentes na flora intestinal auxiliam na manutenção da saúde geral do corpo, garantindo o bom funcionamento do intestino, processo de digestão facilitado e prevenção de infecções, doenças neurológicas e até mesmo tumores responsáveis pelo desenvolvimento de câncer. E sua importância não para por aí! Alguns estudos mostram que a saúde da microbiota pode influenciar diretamente na prevenção e no tratamento de doenças da mente, como depressão e ansiedade.

Por isso, cuidar bem da flora intestinal é fundamental para evitar o aparecimento de futuras doenças. Uma microbiota saudável proporciona inúmeros benefícios para a saúde humana, reduzindo episódios de diarreia, constipação e gases, eliminando toxinas do organismo, auxiliando no processo de emagrecimento saudável e fortalecendo o sistema imunológico. Resumindo: uma flora intestinal saudável é sinônimo de boa saúde para o corpo e para a mente.

Como manter a microbiota intestinal saudável

Trabalhar para manter um equilíbrio adequado é essencial para o nosso bem-estar. Uma flora intestinal desequilibrada ou danificada pode ser fonte de doenças graves, incluindo distúrbios autoimunes e alergias alimentares perigosas.

Uma das maneiras pelas quais a dieta afeta a saúde humana é alterando a composição bacteriana do intestino. Mudanças na dieta de longo prazo podem permitir ajustes na flora intestinal de um indivíduo e, assim, melhorar a saúde.

O ideal é optar por alimentos ricos em fibras, nutrientes e antioxidantes. Esses alimentos ajudam a manter o equilíbrio. Uma dieta pobre em fibras e rica em gorduras, açúcares e alimentos processados ajuda a criar bactérias mais prejudiciais. O mau funcionamento do sistema digestivo, provocado por uma alimentação pouco saudável, é capaz de causar doenças e uma série de sintomas relacionados à microbiota intestinal.

Por outro lado, uma dieta saudável e natural com baixo teor de gorduras ruins (gorduras animais e óleos hidrogenados) e rica em vegetais, frutas, especiarias e outros alimentos saudáveis auxilia o intestino a manter o equilíbrio entre as bactérias benéficas e as bactérias ruins.

Evitar antibióticos é outra maneira de manter o em equilíbrio adequado, pois os antibióticos alteram a composição das bactérias. É por isso que profissionais recomendam que a pessoa se abstenha de usar antibióticos, a menos que sejam consumidos sob prescrição médica.

Finalmente, é melhor ficar longe de comprimidos para azia. Eles são menos prejudiciais à microbiota do que os antibióticos, mas ainda podem alterar a composição das bactérias intestinais.

Alimentos probióticos

Os alimentos probióticos contêm microrganismos benéficos para a saúde. Conheça alguns deles:

Alimentos prebióticos

Os prebióticos são alimentos com substâncias não digeridas pelo organismo, mas aproveitadas por microrganismos benéficos.



Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×