O que é doença de Crohn?

eCycle

Em casos graves, a doença de Crohn pode levar a crises e complicações com risco de vida

doença de chron
Imagem editada e redimensionada de Paweł Czerwiński, está disponível no Unsplash

O que é a doença de Crohn?

A doença de Crohn é um tipo de doença inflamatória intestinal que pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal (GI), da boca ao ânus. Os sintomas variam e podem mudar com o tempo. Em casos graves, a pode levar a crises e complicações com risco de vida.

O que causa a doença de Crohn?

Não está claro o que causa a doença de Crohn. No entanto, alguns fatores podem influenciar, como:

  • Imunidade baixa;
  • Genética;
  • Ambiente.

Até 20% das pessoas com doença de Crohn também têm pais, filhos ou irmãos com a doença e são mais propensas a desenvolver infecções intestinais por bactérias, vírus, parasitas e fungos. Isso pode afetar a gravidade dos sintomas e criar complicações.

A doença de Crohn e seus tratamentos também podem afetar o sistema imunológico, piorando esses tipos de infecções, afetando os pulmões e o trato intestinal. Por isso é importante que essas infecções sejam diagnosticadas e tratadas adequadamente com medicamentos antifúngicos para evitar outras complicações.

Sintomas da doença de Crohn

Os sintomas da doença de Crohn geralmente se desenvolvem gradualmente, sendo que alguns podem piorar com o tempo. Embora seja possível, é raro que eles se desenvolvam repentinamente. Os primeiros sintomas da doença de Crohn podem incluir:

  • Diarreia
  • Cólicas abdominais
  • Sangue nas fezes
  • Febre
  • Fadiga
  • Perda de apetite
  • Perda de peso
  • Sensação de estufamento mesmo após evacuar
  • Necessidade frequente de evacuar

Às vezes é possível confundir esses sintomas com outra condição, como intoxicação alimentar, dor de estômago ou alergia. Você deve procurar ajuda médica caso apresente esses sintomas de forma persistente.

Os sintomas podem se tornar mais graves à medida que a doença progride. Sintomas mais problemáticos podem incluir:

  • Fissura perianal, que causa dor perto do ânus;
  • Ulceras que podem ocorrer em qualquer lugar da boca ao ânus;
  • Inflamação das articulações e pele;
  • Falta de ar ou diminuição da capacidade de se exercitar devido à anemia.

A detecção e o diagnóstico precoces podem ajudar a evitar complicações graves e permitir o início precoce do tratamento.

Diagnóstico

Nenhum resultado de teste é suficiente para o médico diagnosticar a doença de Crohn. O diagnóstico é feito por um processo de eliminação. Exames podem indicar outros possíveis problemas, como anemia e inflamação e sangue no trato gastrointestinal. Poderão ser solicitadas endoscopia, colonoscopia, tomografia computadorizada, ressonância magnética ou biópsia, coletada durante uma endoscopia ou colonoscopia para uma análise mais detalhada do tecido do trato intestinal.

Tratamento

Ainda não existe cura para a doença de Crohn, mas ela pode ser bem gerenciada. Existe uma variedade de opções de tratamento que podem diminuir a gravidade e a frequência dos sintomas.

Medicamentos

Vários tipos de medicamentos estão disponíveis para o tratamento de Crohn. Drogas antidiarreicas e anti-inflamatórias são comumente usadas. Opções mais avançadas incluem produtos biológicos, que usam o sistema imunológico do corpo para tratar a doença.

Quais medicamentos ou combinação de medicamentos você precisa depende de seus sintomas, histórico de doenças, gravidade da sua condição e como você responde ao tratamento.

Medicamentos anti-inflamatórios

Os dois principais tipos de medicamentos anti-inflamatórios que os médicos usam para tratar Crohn são 5-aminosalicilatos orais e corticosteroides. Os anti-inflamatórios são frequentemente os primeiros medicamentos que você toma para o tratamento da doença de Crohn.

Você normalmente toma esses medicamentos quando apresenta sintomas leves com surtos de doenças pouco frequentes. Os corticosteroides são usados ​​para sintomas mais graves, mas devem ser tomados apenas por um curto período de tempo.

Imunomoduladores

Um sistema imunológico hiperativo causa a inflamação que leva aos sintomas da doença de Crohn. Os medicamentos que afetam o sistema imunológico, chamados imunomoduladores, podem reduzir a resposta inflamatória e limitar a reação do sistema imunológico.

Antibióticos

Alguns médicos acreditam que os antibióticos podem ajudar a reduzir alguns dos sintomas de Crohn e alguns dos possíveis gatilhos para isso. Os antibióticos podem reduzir a drenagem e curar as fístulas, que são conexões anormais entre os tecidos. Os antibióticos também podem matar qualquer bactéria nociva presente no intestino que possa estar contribuindo para inflamação.

Terapias biológicas

Se você tem Crohn grave, seu médico pode tentar várias formas para tratar a inflamação e as complicações que podem ocorrer. Drogas biológicas podem bloquear proteínas específicas que podem desencadear inflamação.

Mudanças na dieta

O alimento não causa a doença de Crohn, mas pode desencadear crises. Após o diagnóstico de Crohn, seu médico provavelmente sugerirá uma consulta com um nutricionista . No começo, o nutricionista pode pedir para você manter um diário alimentar.

Cirurgia

Se tratamentos menos invasivos e mudanças no estilo de vida não melhorarem os sintomas, a cirurgia pode ser necessária. Cerca de 75% das pessoas com doença de Crohn precisarão de cirurgia em algum momento de suas vidas, de acordo.

Alguns tipos de cirurgia incluem remover porções danificadas do trato digestivo e reconectar as seções saudáveis. Outros procedimentos reparam tecidos danificados, gerem cicatrizes ou tratam infecções profundas.

Dieta da doença de Crohn

Um plano de dieta que funcione para uma pessoa com doença de Crohn pode não funcionar para outra. Isso ocorre porque a doença pode envolver diferentes áreas do trato em pessoas diferentes.

É importante descobrir o que funciona melhor para você. Isso pode ser feito acompanhando seus sintomas à medida que você adiciona ou remove certos alimentos da dieta. As mudanças no estilo de vida e na dieta podem ajudar a reduzir a recorrência dos sintomas e a gravidade deles.

Pode ser necessário:

Ajuste sua ingestão de fibras

Algumas pessoas precisam de uma dieta rica em fibras e proteínas. Para outros, a presença de resíduos extras de alimentos ricos em fibras, como frutas e legumes, pode agravar o trato gastrointestinal. Se for esse o caso, pode ser necessário mudar para uma dieta com pouca fibra.

Limite sua ingestão de gordura

A doença de Crohn pode interferir na capacidade do organismo quebrar e absorver gordura. Esse excesso de gordura passa do intestino delgado para o cólon, o que pode causar diarreia.

Limite sua ingestão de laticínios

Anteriormente, você pode não ter apresentado intolerância à lactose, mas seu corpo pode ter dificuldade em digerir alguns produtos lácteos quando você tem a doença de Crohn. O consumo de laticínios pode causar dores de estômago, cólicas abdominais e diarreia para algumas pessoas.

Beber água

A doença de Crohn pode afetar a capacidade do seu corpo de absorver a água do trato digestivo. Isso pode levar à desidratação. O risco de desidratação é especialmente alto se você estiver com diarreia ou sangramento.

Considere fontes alternativas de vitaminas e minerais

A doença de Crohn pode afetar a capacidade do intestino de absorver adequadamente outros nutrientes da comida. Comer alimentos com alto teor de nutrientes pode não ser suficiente. Converse com seu médico sobre o uso de multivitamínicos para descobrir se é adequado para você.

Tratamentos naturais para Crohn

Muitas pessoas usam medicina complementar e alternativa para várias condições, incluindo a doença de Crohn. Converse com seu médico se você estiver interessado em experimentar qualquer um desses tratamentos. Os tratamentos alternativos populares para a doença de Crohn incluem:

  • Probióticos. Essas bactérias podem ajudar a substituir e reconstruir as boas bactérias no trato intestinal. Eles também podem ajudar a impedir que os micro-organismos perturbem o equilíbrio natural do intestino e causem o surto de Crohn;
  • Prebióticos. São alimentos benéficos encontrados em vegetais como aspargos, bananas, alcachofras e alho-poró, que ajudam a alimentar as boas bactérias do intestino e aumentam seu número. Mas os prebióticos também estão disponíveis para compra na forma de suplemento;
  • Suplementos. Muitas pessoas acreditam que certas ervas, vitaminas e minerais aliviam os sintomas de uma variedade de doenças, incluindo a inflamação associada à doença de Crohn.
  • Acupuntura. Nessa prática, são aplicadas agulhas estrategicamente na pele para estimular vários pontos no corpo. Uma teoria é que a acupuntura pode fazer com que o cérebro libere endorfinas, substâncias químicas que bloqueiam a dor e fortalecem o sistema imunológico. Um estudo descobriu que a acupuntura, combinada com a moxabustão - um tipo de medicina tradicional chinesa que envolve queima de ervas medicinais secas na pele ou perto dela - melhora os sintomas da doença de Crohn. Pessoas com doença de Crohn ativa relataram ter menos dor de estômago, diarreia e inflamação após a acupuntura.

Cirurgia

A cirurgia para a doença de Crohn é considerada um tratamento de último recurso, mas três quartos das pessoas com doença de Crohn precisarão de algum tipo de cirurgia para aliviar os sintomas ou complicações.

Quando os medicamentos não estiverem mais funcionando ou os efeitos colaterais se tornarem muito graves para o tratamento, seu médico poderá considerar uma das seguintes cirurgias:

  • Estritoplastia: amplia e encurta o intestino, na tentativa de reduzir os efeitos de cicatrizes ou danos ao tecido;
  • Ressecção intestinal: porções do intestino danificado são removidas e as partes saudáveis do intestino são costuradas para reformar o intestino;
  • Ostomia: cria um buraco através do qual o corpo pode eliminar o excesso. Geralmente são realizadas quando uma porção do intestino delgado ou grande é removida. Eles podem ser permanentes ou temporários quando o médico deseja dar tempo ao intestino para promover a cura;
  • Colectomia: remove seções do cólon que estão doentes ou danificadas;
  • Proctocolectomia: é uma cirurgia para remover o cólon e o reto. Se você fizer esta cirurgia, também precisará de uma colostomia (um buraco no intestino grosso para esvaziar os resíduos).

A cirurgia da doença de Crohn é útil para aliviar os sintomas, mas não é isenta de riscos.

Quais são as variações da doença de Crohn?

Existem seis variações da doença de Crohn, todas baseadas na localização:

  • A doença gastroduodenal de Crohn afeta principalmente o estômago e o duodeno, que é a primeira parte do intestino delgado. Cerca de 5% das pessoas com doença de Crohn têm esse tipo;
  • A jejunoileite ocorre na segunda porção do intestino, chamada jejuno. Como Crohn gastroduodenal, essa variação é menos comum;
  • Lleite é inflamação na última parte do intestino delgado ou íleo. Cerca de 30% das pessoas com doença de Crohn são afetadas neste local;
  • A ileocolite afeta o íleo e o cólon e é a variação mais comum do Crohn. Aproximadamente 50% das pessoas com doença de Crohn apresentam essa variação;
  • A colite de Crohn é encontrada em cerca de 20% das pessoas com doença de Crohn. Afeta apenas o cólon. Tanto a colite ulcerosa quanto a colite de Crohn afetam apenas o cólon, mas a colite de Crohn pode afetar as camadas mais profundas do revestimento intestinal;
  • A doença perianal afeta cerca de 30% das pessoas com Crohn. Essa variação geralmente envolve fístulas ou conexões anormais entre tecidos, infecções profundas nos tecidos, além de feridas e úlceras na pele externa ao redor do ânus.


Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×