Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

As ondas do mar se formam a partir da ação do vento, que transfere parte de sua energia para a água, gerando ondulações

Na física, as ondas são um fenômeno de propagação de energia de um ponto a outro, sem que ocorra transporte de matéria. As ondas do mar se formam a partir da ação do vento, que transfere parte de sua energia para a água, gerando ondulações. A força das ondas varia com a intensidade e a duração do vento: se ele é fraco ou dura pouco, a ondulação não ganha força para quebrar na costa. 

Por outro lado, se o vento é forte e duradouro, a onda ganha energia e quebra. Algumas ondas também surgem a partir de tremores ocorridos nas profundezas dos oceanos ou de eventos extremos.

As ondas do mar são classificadas como ondas mecânicas, pois propagam-se através de um meio material. No momento em que são produzidas, elas surgem em diferentes direções, conforme a ação do vento. Entretanto, as ondas do mar sempre chegam à costa com direção de propagação perpendicular à praia. 

Mar

Mar é uma extensão de água salgada localizada entre a costa e o oceano, e se difere deste por conta da sua pequena extensão territorial. Os mares são delimitados parcialmente ou completamente por terra, com exceção do Mar dos Sargaços, que é delimitado pelo oceano.

O mar pode ser usado para o lazer humano. Muitas pessoas viajam para as praias, se banham nos mares e praticam esportes, como o surfe. Além disso, o mar é utilizado como fonte de renda ou alimentos por pescadores locais. O ambiente marinho é vasto em biodiversidade, e tem importância ambiental. Com as mudanças climáticas e a poluição das águas, essa biodiversidade é ameaçada. 

Refração

Como dito anteriormente, a propagação das ondas do mar é sempre perpendicular à costa, e isso ocorre devido à refração. Esse fenômeno é caracterizado pela mudança da velocidade de propagação de uma onda, motivada por uma alteração no meio em que ela é propagada.

No caso das ondas do mar, quanto maior é a proximidade com a costa, menor é a profundidade do oceano. Essa diferença de profundidade causa uma mudança no meio de propagação das ondas, alterando sua velocidade, que diminuirá à medida em que a profundidade reduzir. Dessa maneira, todas as ondas chegam à costa com direção de propagação perpendicular à praia.

Além disso, a quebra de uma onda do mar ocorre quando seu ponto mais alto toca a areia, gerando intensa correnteza. 

Aquecimento do mar aumenta poder destrutivo de ondas

Um estudo concluiu que as ondas nos mares do mundo todo estão mais potentes, e isso é uma péssima notícia para as cidades costeiras, que já sofrem com o aumento do nível do mar. 

Outra pesquisa, realizada pela equipe do professor Borja Reguero da Universidade da Califórnia, mostrou que, desde 1948, a potência das ondas cresceu em média 0,4% no planeta.

Isso tem relação direta com o aquecimento da superfície do mar. Um estudo afirmou que os primeiros 700 metros de profundidade dos oceanos estão 40% mais quentes do que relatou o Painel Intergovernamental sobre Mudanças do Clima (IPCC) em 2014. 

Como a ação das ondas é uma das determinantes da erosão de praias e do alagamento de cidades, em especial durante ressacas em maré alta, a energia adicional das ondas se combina com a elevação do nível do mar, e pode causar mais destruição durante eventos extremos.