Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) busca compreender as mudanças climáticas em curso e conta com cientistas e especialistas do mundo todo

O que é IPCC

Criado em 1988 pela Organização Mundial de Meteorologia (WMO) e pelo Programa de Meio Ambiente das Nações Unidas (UNEP), o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) é um órgão científico sob os cuidados das Nações Unidas (ONU). Ele não busca conduzir pesquisas ou coletar dados, mas analisar as informações científicas, técnicas e socioeconômicas mundiais, para compreender as mudanças climáticas, divulgando de tempos em tempos um relatório sobre o tema.

Como o IPCC é um painel intergovernamental, ele está aberto a todos os países membros da ONU e da Organização Mundial de Meteorologia, possuindo atualmente 195 países inscritos. Assim, ele recebe a contribuição voluntária de cientistas de todo o mundo como autores, contribuidores e revisores. Essas pesquisas submetidas pelos cientistas podem ser aceitas, adotadas e aprovadas após análise e revisão, a fim de criar uma balanceada e rigorosa base de dados científicos sobre a mudança do clima.

Grupos de Trabalho

A estrutura do IPCC é dividida em cinco partes. Enquanto as principais decisões são tomadas por uma assembleia de representantes dos governos, as revisões e relatórios do IPCC são efetuados por três grupos de trabalho. O “Grupo de Trabalho I” é responsável pela “base física e científica da mudança do clima”; o “Grupo de Trabalho II” se ocupa do “impacto da mudança de clima, adaptação e vulnerabilidade”; e o “Grupo de Trabalho III” analisa a “mitigação das mudanças climáticas”. 

Além desses três grupos, há ainda a “Força Tarefa de Inventários Nacionais de Gases de Efeito Estufa”, que desenvolve e define uma metodologia para calcular e reportar a emissão dos gases de efeito estufa.

Desmaterialização
Imagem de Marek Piwnicki no Unsplash

Relatórios do IPCC

Para produzir seus relatórios, o IPCC conta com a contribuição de inúmeros cientistas e especialistas. Enquanto alguns desenvolvem, outros revisam o relatório do IPCC. Em 2007, foi publicado o relatório “Mudança Climática 2007”, o Quarto Relatório de Avaliação (AR4). Ele está disponível em quatro partes: Relatório do Grupo de Trabalho I “A Base Física Científica”; Relatório do Grupo de Trabalho II “Impactos, Adaptação e Vulnerabilidade”; Relatório do Grupo de Trabalho III “Mitigação da Mudança Climática”; e o Relatório de Síntese AR4.

O Quinto Relatório de Avaliação (IR5) do IPCC também foi publicado em quatro partes, sendo que a última delas, uma síntese geral, saiu em 2014. A avaliação do IPCC conclui de modo categórico que a principal causa do aquecimento presente é a emissão de gases estufa pelas atividades humanas, com destaque para a emissão de gás carbônico. O Sexto Relatório (AR6) do IPCC está em andamento, com previsão de publicação também em quatro partes. Destas, três já foram publicadas:

  • Mudanças climáticas 2021: a base das ciências físicas;
  • Em 2022 foram publicadas duas partes:
    • Impactos, adaptação e vulnerabilidade; e
    • Mitigação das mudanças climáticas.

Neste último, alertou-se que as respostas atuais para o aumento da temperatura média do planeta são inadequadas e evidenciou-se a escassez de financiamento às iniciativas de combate às mudanças climáticas. Além disso, destacou-se a importância de ações que podem ser tomadas pelos setores de energia, agricultura e transporte, assim como das mudanças de hábitos de consumo e estilo de vida dos indivíduos. A última parte do AR6, que faz a síntese do Relatório, está prevista para setembro de 2022.

No intervalo entre os relatórios, o IPCC já produziu relatórios especiais (como o intitulado “O oceano e a criosfera em um clima em mudança“, além de relatórios metodológicos. Estes últimos definem ou refinam metodologias para realizar o inventório de gases do efeito estufa. O website do IPCC possui todas as informações disponíveis até agora sobre o próximo relatório e os relatórios especiais que estão em andamento.