Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A micropoluição causa danos ao meio ambiente e prejudica a saúde pública

A micropoluição é um fenômeno decorrente da presença de substâncias, como hormônios, produtos farmacêuticos e metais, presentes no meio ambiente. Essas substâncias se acumulam no meio a partir de atividades antrópicas, como atividades industriais. 

Os micropoluentes são responsáveis pela contaminação de recursos hídricos, como bacias hidrográficas e mares. A sua presença pode gerar danos na saúde das pessoas e dos ecossistemas, provocando alterações hormonais e doenças, como câncer.

Como ocorre a micropoluição?

Os micropoluentes são poluentes orgânicos persistentes (POP). Eles se difundem com facilidade no ar e na água, além de serem biomagnificantes e bioacumulativos, permanecendo nos níveis tróficos da cadeia alimentar.

Além disso, essas substâncias são responsáveis por disfunções hormonais, neurológicas, reprodutivas e imunológicas nos organismos, comprometendo o equilíbrio ecossistêmico.

Por serem bioacumuladores e biomagnificadores, eles se acumulam cada vez mais no organismo. Portanto, um animal que se alimenta de vários organismos contaminados terá um grau de contaminação maior em seu organismo, já que ele irá consumir substâncias tóxicas de vários organismos.

Essas substâncias se propagam com facilidade no ar e na água, contaminando os ambientes e seres vivos. A presença de substâncias como chumbo, pesticidas e detergentes prejudicam ecossistemas e pode levar à morte de animais, como peixes.

Além disso, essas substâncias são responsáveis por disfunções hormonais, neurológicas, reprodutivas e imunológicas nos organismos, comprometendo o equilíbrio ecossistêmico e a saúde da população.

Na água, a contaminação ocorre por meio de efluentes industriais e urbanos. A sua contaminação prejudica peixes e outros organismos marinhos, que servem de alimento para humanos e outros animais. Apesar dos tratamentos de água, essas substâncias não são eliminadas por completo pelo sistema de saneamento. Com isso, mesmo na água tratada, esses micropoluidores podem estar presentes.

Fontes de poluição e consequências

A micropoluição pode estar associada a atividades industriais, agrícolas, efluentes municipais e hospitais. Essas atividades são responsáveis pela emissão de metais e substâncias radioativas, como chumbo e mercúrio,  micropoluentes orgânicos, como pesticidas e produtos de limpeza, hormônios e produtos farmacêuticos, como antidepressivos e analgésicos. 

Alguns estudos indicam que a presença dessas substâncias na água pode provocar danos sociais e ambientais. Entre os micropoluentes, um bastante conhecido é o DDT (diclorodifeniltricloroetano). Ele foi muito utilizado como pesticida entre as décadas de 1950 e 1960, e atualmente seu uso é proibido. 

De acordo com especialistas, a ação desse pesticida em ambientes aquáticos provoca alterações reprodutivas e tumores em animais e humanos. Por mais que o DDT não seja mais utilizado, ele ainda é encontrado no solo, na água e até mesmo no ar.

Como evitar a micropoluição?

A micropoluição é um problema mundial de saúde pública e conservação ambiental, sendo necessária a ação governamental global. Apesar disso, você pode contribuir para diminuir a propagação de micropoluentes no meio ambiente. Confira a seguir mudanças de hábitos que você pode fazer para evitar o contato com essas substâncias:

Reveja seus produtos de beleza e higiene pessoal 

Muitos dos produtos de higiene convencionais apresentam substâncias poluidoras em sua composição. Produtos naturais ou caseiros, como sabonetes à base de coco e óleo naturais são alternativas menos nocivas à saúde e ao ambiente. Você ainda pode aprender a fazer um sabão caseiro reutilizando o óleo de cozinha.  Tenha mais informações sobre isso na matéria:

Você também pode optar por máscaras faciais caseiras, feitas com alimentos. Algumas opções são máscaras de abacate, óleo de coco, óleo de amêndoas e outros óleos vegetais. Para os cabelos, experimente substituir o shampoo por vinagre de maçã. Você também pode hidratar os fios com óleos vegetais e essenciais.

Substitua seus produtos de limpeza

Como já foi mencionado, os produtos de limpeza  também são fontes poluidoras que geram danos ambientais. Confira algumas alternativas sustentáveis:

  • Vinagre
  • Limão
  • Bicarbonato de sódio
  • Sabão de coco
  • Sabão de óleo de cozinha

Prefira alimentos orgânicos

Os agrotóxicos são micropoluentes prejudiciais para a saúde humana e ecossistêmica. Por isso, sempre que possível, opte por alimentos orgânicos. Esses defensivos agrícolas podem levar a problemas de saúde como irritação nos olhos e na pele; vômito; diarréia; convulsão; paralisia; esterilidade; câncer; e até mesmo a morte.