Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Menstruação atrasada nem sempre é sinal de gravidez. Conheça outras causas possíveis

Imagem editada e redimensionada de Ava Sol, está disponível no Unsplash

A menstruação atrasada nem sempre é motivo de gravidez. As causas comuns podem variar de desequilíbrios hormonais a condições médicas graves. Mas é totalmente ter a menstruação atrasada em dois momentos na vida de uma mulher: quando começa a menstruação e quando chega a menopausa. À medida que o corpo passa pela transição, o ciclo menstrual pode se tornar irregular.

A maioria das mulheres que não atingiram a menopausa costumam menstruar a cada 28 dias. No entanto, um ciclo menstrual saudável pode variar de 21 a 35 dias. Se o seu período não estiver dentro desses limites, pode ser por um dos seguintes motivos:

1. Estresse

O estresse libera hormônios. Mudar a rotina diária pode afetar a parte do cérebro responsável por regular a menstruação – o hipotálamo. Com o tempo, o estresse pode levar a doenças ou ganho ou perda repentina de peso, o que pode atrasar a menstruação.

Se você acha que o estresse pode estar atrapalhando o seu período, tente praticar técnicas de relaxamento e fazer mudanças no estilo de vida. Adicionar mais exercícios ao seu regime pode ajudá-lo a voltar aos trilhos.

2. Baixo peso corporal

Mulheres com distúrbios alimentares, como anorexia nervosa ou bulimia, podem ter a menstruação atrasada. Pesar 10% abaixo do que é considerado uma faixa normal para sua altura pode mudar a maneira como o corpo funciona e parar a ovulação. Tratar o distúrbio alimentar e engordar de maneira saudável pode fazer com que o ciclo volte ao normal. Mulheres que praticam exercícios extremos, como as maratonistas, também podem ter a menstruação atrasada.

3. Obesidade

Assim como o baixo peso corporal pode causar alterações hormonais, o excesso de peso também. Procure ajuda de nutricionistas para realizar uma dieta e um plano de exercícios para regular a menstruação.

4. Síndrome dos ovários policísticos (SOP)

A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma condição que faz com que o corpo produza hormônios diferentes. Os cistos se formam nos ovários como resultado desse desequilíbrio hormonal. Isso pode tornar a ovulação irregular ou interrompê-la completamente.

Outros hormônios, como a insulina, também podem ficar desequilibrados. Isso ocorre devido à resistência à insulina, que está associada à SOP. O tratamento consiste em tratar os sintomas.

5. Anticoncepcional

A menstruação pode vir atrasada quando você começa ou para de tomar pílula anticoncepcional. As pílulas anticoncepcionais contêm os hormônios estrogênio e progestina, que impedem os ovários de liberar óvulos. Pode levar até seis meses para que o ciclo volte ao normal após a interrupção da pílula. Contraceptivos implantados ou injetados também podem alterar a menstruação.

6. Doenças crônicas

Doenças crônicas como diabetes e doença celíaca também podem afetar o ciclo menstrual. Alterações no açúcar no sangue estão ligadas a alterações hormonais, portanto, embora seja raro, o diabetes mal controlado pode fazer a menstruação atrasar.

A doença celíaca causa inflamação que pode levar a danos no intestino delgado, o que pode impedir o intestino de absorver os nutrientes essenciais. Isso fazer com que a menstruação venha atrasada.

7. Peri-menopausa precoce

A maioria das mulheres começa a menopausa entre 45 e 55 anos. Considera-se que as mulheres que desenvolvem sintomas por volta dos 40 anos ou mais cedo têm peri-menopausa precoce. Isso significa que o suprimento de óvulos está acabando e o resultado será o fim da menstruação.

8. Problemas de tireoide

Uma glândula tireoide hiperativa pode ser a causa da menstruação atrasada. A tireoide regula o metabolismo, afetando os níveis hormonais. Problemas de tireoide geralmente podem ser tratados com medicação. Após o tratamento, a menstruação volta ao normal.

Quando procurar ajuda médica

Se você tiver os seguintes sintomas, procure orientação médica:

  • Sangramento exagerado
  • Febre
  • Dor forte
  • Náusea e vomito
  • Sangramento que dura mais de sete dias
  • Sangramento depois de ter entrado na menopausa e não ter menstruado por um ano

Fonte: Healthline

Veja também: