Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entenda o que é melasma, por que ocorre e como tratar este problema de pele que afeta principalmente mulheres

Melasma é um distúrbio de pigmentação caracterizado pelo aparecimento de manchas marrons, cinza-azuladas ou semelhantes a sardas no rosto. O problema ocorre por causa da superprodução das células responsáveis pela tonalidade da pele. 

A condição é comum, afetando principalmente mulheres e, sobretudo, gestantes. Por isso, o melasma é muitas vezes chamado de “máscara da gravidez” (ou cloasma), desaparecendo após o parto. Mesmo nos homens e nas mulheres não grávidas, costuma sumir sozinho após alguns meses. 

De acordo com a American Academy of Dermatology, 90% das pessoas que desenvolvem melasma são mulheres. Aquelas que têm pele mais escura também têm maior risco de desenvolver melasma.

Sintomas de melasma

Além de mudanças na aparência, o melasma não causa nenhum sintoma físico.

O principal sintoma do melasma é o desenvolvimento de manchas na pele. Embora não cause nenhum outro sintoma físico, algumas pessoas consideram o aparecimento dessas manchas incômodo.

A área mais comum de aparecimento de manchas de melasma é o rosto. As manchas são mais escuras do que a cor normal da pele. Normalmente ocorrem na face e são simétricas, com marcas correspondentes em ambos os lados. 

Outras áreas do corpo que costumam ficar expostas ao sol também podem desenvolver melasma.

Manchas acastanhadas geralmente aparecem em:

  • bochechas
  • testa
  • ponte do nariz
  • queixo

Também pode ocorrer no pescoço e antebraços. A descoloração da pele não causa nenhum dano físico, mas a aparência pode causar desconforto emocional.

Causas e fatores de risco

Não está totalmente claro o que causa o melasma. Indivíduos de pele mais escura correm mais risco do que aqueles de pele clara. A sensibilidade ao estrogênio e à progesterona também está associada à condição. 

Isso significa que pílulas anticoncepcionais, gravidez e terapia hormonal podem desencadear o melasma. Acredita-se que o estresse e as doenças da tireoide, como hipertireoidismo e hipotireoidismo, também sejam possíveis causas do melasma.

Além disso, a exposição ao sol pode causar melasma, porque os raios ultravioleta afetam as células que controlam o pigmento (melanócitos).

Diagnóstico e tratamento para o melasma

Um exame visual da área afetada costuma ser suficiente para diagnosticar o melasma. Para descartar causas específicas, seu profissional de saúde também pode realizar alguns testes.

Para algumas mulheres, o melasma desaparece por conta própria. Isso geralmente ocorre quando é causado por gravidez ou pílulas anticoncepcionais.

Existem cremes que o seu profissional de saúde pode prescrever que podem clarear a pele. Eles também podem prescrever esteróides tópicos para ajudar a clarear as áreas afetadas. 

Se isso não funcionar, peelings químicos, dermoabrasão e microdermoabrasão são opções possíveis. Esses tratamentos retiram as camadas superiores da pele e podem ajudar a clarear manchas escuras.

Esses procedimentos não garantem que o melasma não volte, e alguns casos de melasma não podem ser completamente clareados.

Você pode ter que retornar para consultas de acompanhamento e seguir certas práticas de tratamento de pele para reduzir o risco de retorno do melasma. Isso inclui minimizar a exposição ao sol e usar protetor solar diariamente.

Medicamentos

Algumas pessoas têm melasma durante anos, ou mesmo por toda a vida. Se o melasma não desaparecer ou a mulher quiser continuar tomando pílulas anticoncepcionais, existem tratamentos disponíveis. Esses incluem:

  • Hidroquinona: Este medicamento é um primeiro tratamento comum para o melasma. É aplicado na pele e atua iluminando a pele. Pode ser encontrado na forma de creme, loção, gel ou líquido. 
  • Tretinoína e corticosteróides: para aumentar o clareamento da pele, seu dermatologista pode prescrever um segundo medicamento. Este medicamento pode ser tretinoína ou um corticosteróide. Às vezes, um medicamento contém três medicamentos (hidroquinona, tretinoína e um corticosteróide) em um creme. 
  • Outros medicamentos tópicos (aplicados na pele): Seu dermatologista pode prescrever ácido azelaico ou ácido kójico para ajudar a clarear o melasma.