Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Interessadas devem entrar em contato com pesquisadora até 30/4

Por Gisele Bicaletto em UFSCar Uma pesquisa de mestrado desenvolvida no Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas (PIPGCF) da UFSCar está recrutando voluntárias para estudo que pretende investigar os efeitos das fases do ciclo menstrual na hipertrofia muscular e arquitetura muscular de mulheres jovens submetidas ao treinamento de força (musculação). A pesquisa é realizada por Nathalia Fernanda Dias, sob orientação de Cleiton Augusto Libardi, docente do Departamento de Educação Física e Motricidade Humana (DEFMH) da UFSCar.

De acordo com Nathalia Dias, a maior parte dos estudos da área do treinamento de força não inclui mulheres, alegando que as flutuações hormonais podem causar um impacto em seus resultados. “Aprofundar os estudos neste tema é de suma importância. É preciso entender se, de fato, o ciclo menstrual afeta ou não as respostas adaptativas das mulheres”, explica a pesquisadora sobre a importância do projeto.

Compreender essa possível influência das flutuações hormonais na hipertrofia muscular das mulheres permitirá que o estudo atual seja base para futuras pesquisas na área de treinamento de força com esse público.

Voluntárias
Para desenvolver o projeto, a pesquisadora convida mulheres com idades entre 18 e 35 anos, que tenham ciclo menstrual regular e que não utilizem métodos contraceptivos com uso de hormônios, como pílula anticoncepcional, anticoncepcional injetável, DIU hormonal e adesivo. As voluntárias também não podem ter distúrbios reprodutivos e/ou endócrinos (endometriose, síndrome do ovário policístico, mioma, hipotireoidismo, hipertireoidismo, diabetes, entre outros) e não devem praticar atividade física mais de duas vezes por semana.

As participantes realizarão avaliações para mensuração de hormônios, composição corporal e músculo esquelético. Elas também farão um treinamento de força, duas vezes por semana, com supervisão de educador físico no laboratório Musculab da UFSCar. Em casa, as voluntárias farão testes e preencherão recordatórios alimentares e de hidratação.

As interessadas em participar do estudo devem entrar em contato com Nathalia Dias, até 30 de abril, pelo telefone (16) 99138-3620. Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAAE: 40156120.3.0000.5504).