Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Ação financiada pela União Europeia promove diálogo sobre os desafios da pecuária na Amazônia para a sustentabilidade da cadeia de produção

Por IPAM — Realizado no dia 20 de abril, o segundo “Diálogo técnico sobre a sustentabilidade e a rastreabilidade das cadeias da carne bovina e do couro” teve como foco o “Acesso à tecnologia para sustentabilidade nas cadeias”. A ação faz parte de uma iniciativa mais ampla, financiada pela União Europeia, por meio do Programa AL INVEST Verde, em parceria com o IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia).

O diálogo reuniu, em formato virtual, mais de 40 atores relevantes, representando o setor público brasileiro (no âmbito federal e estadual), a Comissão Europeia, organismos internacionais, atores do mercado das cadeias de valor da carne bovina e do couro (frigoríficos, varejistas, importadores), agentes de certificação, academia e sociedade civil da Europa e do Brasil.

Imagem: Divulgação

Após introdução com um panorama sobre os desafios da pecuária na Amazônia, os convidados ressaltaram a importância do acesso à tecnologia para a melhoria da sustentabilidade na cadeia. Segundo eles, além de desestimular o desmatamento de novas áreas, a tecnologia é um fator crucial para aumentar a produtividade de imóveis rurais pequenos, médios e grandes, possibilitando sustentabilidade ambiental atrelada a um aumento de renda dos agricultores.  Para isso, é necessário investir em assistência técnica a fim de promover melhores práticas de produção e de gestão.

Os participantes citaram alguns recursos tecnológicos já existentes – como a integração lavoura-pecuária, uso de forrageiras consorciadas com leguminosas, técnicas de recuperação de pastagens, rotação de pasto, nutrição adequada, dentre outras – e ações para aumentar o acesso a tecnologias que aprimorem a produtividade, a sustentabilidade, a transparência e a rastreabilidade nas cadeias da carne bovina e do couro.

Também foi abordada a questão de a adoção de novas tecnologias e a elevação dos padrões acontecerem em resposta à demanda do consumidor. Dados sobre tendências globais recentes mostraram uma nova preferência do consumidor por produtos mais sustentáveis.

Na mesma linha, a rastreabilidade foi identificada como uma tecnologia possível para monitorar toda a cadeia, embora seja necessária uma melhoria na coordenação e no compartilhamento de informações. O networking em cadeias de valor integradas, como carne bovina e couro, de acordo com o grupo, facilitará o desenvolvimento de sistemas de rastreabilidade adequados. No entanto, será necessária uma governança robusta para promover e alinhar os incentivos econômicos entre todos os atores.

No evento, os participantes destacaram ainda a necessidade de implementar tecnologias e critérios que possam ganhar escala em um país tão vasto como o Brasil, bem como a relevância do acesso ao crédito e à assistência técnica e gerencial que permitam ao produtor exercer suas atividades de maneira mais eficiente. Como é o caso de produtores de menor escala. Segundo os convidados, essa parcela do setor produtivo enfrenta, muitas vezes, maiores obstáculos para se adequarem sozinhos e podem ser os principais prejudicados por restrições estabelecidas interna ou externamente.

Fique por dentro

O objetivo geral da iniciativa é contribuir para a identificação e para a promoção de práticas coletivas e de parcerias entre os principais stakeholders, e assim fomentar a sustentabilidade das cadeias de valor da carne bovina e do couro.

Este segundo diálogo segue as discussões anteriores realizadas durante a mesa redonda de abertura em dezembro de 2021 e o primeiro diálogo técnico de 9 de março de 2022 sobre o papel da análise prévia de conformidade e risco (due diligence) na regularização das cadeias de valor da carne e do couro.

O terceiro e último diálogo da rodada ocorrerá no dia 18 de maio, no qual os convidados discutirão a rastreabilidade como ferramenta para melhorar a sustentabilidade. Os resultados dos diálogos serão apresentados em um evento final, aberto ao público, em julho de 2022.