Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Ele destacou que as palavras podem ser 'armas' e causar danos físicos.

Por Nações Unidas Brasil O discurso de ódio incita a violência, mina a diversidade e a coesão social e “ameaça os valores e princípios comuns que nos unem”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, em sua mensagem para o primeiro Dia Internacional de Combate ao Discurso de Ódio, marcado no último sábado, 18 de junho.

“[O discurso de ódio] promove o racismo, a xenofobia e a misoginia; desumaniza indivíduos e comunidades; e tem um sério impacto em nossos esforços para promover a paz e a segurança, os direitos humanos e o desenvolvimento sustentável”, destacou Guterres.

Foto: © Unsplash/Jon Tyson

O discurso de ódio incita a violência, mina a diversidade e a coesão social e “ameaça os valores e princípios comuns que nos unem”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, em sua mensagem para o primeiro Dia Internacional de Combate ao Discurso de Ódio, marcado no último sábado, 18 de junho.

“[O discurso de ódio] promove o racismo, a xenofobia e a misoginia; desumaniza indivíduos e comunidades; e tem um sério impacto em nossos esforços para promover a paz e a segurança, os direitos humanos e o desenvolvimento sustentável”, destacou Guterres.

Ele destacou que as palavras podem ser ‘armas’ e causar danos físicos.

A escalada do discurso de ódio para a violência física desempenhou um papel significativo nos crimes mais horríveis e trágicos da era moderna, desde o antissemitismo que levou ao Holocausto até o genocídio de 1994 contra os tutsis e hutus moderados em Ruanda, disse ele.

“A internet e as mídias sociais ampliaram o discurso de ódio, permitindo que ele se espalhasse rapidamente pelas fronteiras”, acrescentou o chefe da ONU.

A disseminação do discurso de ódio contra minorias durante a pandemia de COVID-19 mostrou ainda que muitas sociedades são altamente vulneráveis ao estigma, discriminação e conspirações que promove.

Em resposta a essa ameaça crescente, há três anos, Guterres lançou a Estratégia e Plano de Ação da ONU sobre Discurso de Ódio, iniciativa que busca apoiar os Estados-membros no combate ao problema, ao mesmo tempo em que respeita a liberdade de expressão e opinião.

A estratégia foi realizada em colaboração com a sociedade civil, a mídia, empresas de tecnologia e plataformas de redes sociais.

No ano passado, a Assembleia Geral da ONU aprovou uma resolução pedindo o diálogo intercultural e inter-religioso para combater o discurso de ódio – e proclamou o Dia Internacional.

“O discurso de ódio é um perigo para todos e combatê-lo é um trabalho de todos”, disse o chefe da ONU.

“Este primeiro Dia Internacional de Combate ao Discurso de Ódio é um chamado à ação. Vamos nos comprometer a fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para prevenir e acabar com o discurso de ódio, promovendo o respeito à diversidade e à inclusão.”

Este texto foi originalmente publicado por Nações Unidas Brasil de acordo com a licença Creative Commons CC-BY-NC-ND. Leia o original. Este artigo não necessariamente representa a opinião do Portal eCycle.