Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A chuva frontal ocorre a partir do encontro de uma massa de ar fria e seca com uma massa de ar quente e úmida

A chuva frontal, também chamada de chuva ciclônica, ocorre a partir do encontro de uma massa de ar fria e seca com uma massa de ar quente e úmida. Nas frentes, que são as zonas de contato entre essas duas massas com características diferentes, acontece a condensação do vapor e a precipitação da água na forma de chuva. Normalmente, a chuva frontal é de longa duração e sua intensidade pode variar. 

Outros tipos de precipitação são as chuvas convectivas, ou de verão, e as chuvas orográficas, ou de relevo.

O que é chuva?

A chuva é um fenômeno natural caracterizado por precipitações de água. A água, quando é aquecida pelo Sol ou por outro processo de aquecimento, evapora e se transforma em vapor de água. Em seguida, esse vapor se mistura com o ar e começa a subir, formando nuvens. Ao atingir altitudes elevadas ou encontrar massas de ar frias, o vapor condensa, se transformando novamente em água. Como é pesada e não consegue se sustentar no ar, a água acaba caindo em forma de chuva.

Existem regiões do mundo em que ocorrem poucas chuvas. Nos desertos do Saara, Atacama e Arábia, por exemplo, o índice de umidade é baixíssimo. Isto dificulta a formação de nuvens e das chuvas. Já em regiões como a Floresta Amazônica, as chuvas ocorrem em grande quantidade em função do alto índice de evaporação da água.

Como se forma a chuva frontal?

A chuva frontal ocorre quando uma massa de ar quente, carregada de vapor de água – ainda não saturado, encontra uma massa de ar frio com baixa umidade. O local onde acontece esse encontro é conhecido como zona de frente. 

Segundo a dinâmica da circulação atmosférica, o ar frio tem tendência a ocupar as áreas mais próximas à superfície terrestre, enquanto o ar quente sobe para as camadas mais altas da atmosfera. Durante esse processo, o ar frio se resfria, ocasionando a condensação do vapor de água e a precipitação. 

A massa de ar predominante determinará se a frente será fria ou quente. A duração da chuva frontal tem relação direta com a velocidade de deslocação da frente fria ou quente – de modo geral, pode durar de algumas horas até alguns dias. 

No Brasil, esse tipo de chuva atinge principalmente as regiões central e sul do território. Como no restante do mundo, ela tende a acontecer nas estações mais frias do ano, como inverno, final do outono e início da primavera.

Importância da chuva

Além de ser fundamental para a manutenção da vida na Terra, a água da chuva tem profunda importância no desenvolvimento de diversas atividades econômicas. Em relação à produção agrícola, a água pode representar até 90% da composição física das plantas. A falta de água em períodos de crescimento dos vegetais pode destruir lavouras e até ecossistemas. Na indústria, para se obter diversos produtos, as quantidades de água necessárias são muitas vezes superiores ao volume produzido de material.

É possível armazenar água da chuva?

Chuva frontal
Imagem de Erik Brolin no Unsplash

A melhor forma de armazenar água da chuva é utilizando uma cisterna. Captar e reutilizar água da chuva é ecologicamente viável, já que é uma prática que diminui a pegada hídrica por meio da economia de água potável. Mas a cisterna também pode servir para reutilizar a água de reúso da máquina de lavar, do ar-condicionado, entre outras.

Para o bom armazenamento da água da chuva, é preciso utilizar um filtro na cisterna, evitando o aparecimento de mosquitos vetores de doenças – na maioria das cisternas os filtros já vêm acoplados. Entretanto, armazenar água não é brincadeira, é necessário disciplina. As calhas devem ser limpas periodicamente para impedir a contaminação por fezes de ratos ou de animais mortos, entre outros cuidados.