Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Butano é um hidrocarboneto saturado que possui diversas utilidades

Butano pode ser definido como um hidrocarboneto saturado e alifático pertencente à família dos alcanos. Encontrado em sua forma gasosa, ele é um gás incolor, inodoro e inflamável obtido a partir do aquecimento lento do petróleo e gás natural. O butano possui diversas utilidades, como gás de cozinha, matéria-prima para a produção de borracha sintética e solvente em aerossóis.

Esse gás apresenta grande risco de explosão, tendo que ser armazenado em locais seguros. Vale ressaltar que o termo “hidrocarboneto” é utilizado para se referir a um grupo de compostos orgânicos insolúveis em água e formados exclusivamente por átomos de carbono e de hidrogênio.

Estrutura química do butano

A estrutura do butano é composta por quatro átomos de carbono e dez de hidrogênio, sendo sua fórmula química C4H10 ou CH3CH2CH2CH3. Sua massa molar é de 58 g/mol e seus pontos de ebulição e fusão correspondem a -0,5 °C e -138 °C, respectivamente. Além disso, o butano apresenta isômeros, ou seja, compostos que possuem a mesma fórmula molecular, mas que diferem na fórmula estrutural.

Apesar de ambos serem gases, o n-butano é expresso pela fórmula estrutural CH3CH2CH2CH3; enquanto o 2-metilpropano, também chamado de isobutano, possui uma cadeia ramificada, sendo expresso pela fórmula (CH3)3CH.

Utilidades do butano

O butano possui diversas utilidades domésticas e industriais. Ele pode ser usado como gás de cozinha, combustível não renovável, matéria-prima na produção borracha sintética, aquecedor de piscinas e saunas e solvente em aerossóis.

Como ressaltado anteriormente, o butano é um gás inodoro. Por isso, indústrias que fabricam gás de cozinha, também conhecido como “Gás Liquefeito de Petróleo”, introduzem uma substância com cheiro detectável nos botijões para que as pessoas possam identificar um possível vazamento e evitar acidentes com explosões. Para saber mais sobre esse tema, acesse a matéria “Gás: proteção para você e para o meio ambiente”.

Efeitos do butano

A queima de butano, presente em combustíveis como o gás natural, está relacionada à intensificação do efeito estufa e, consequentemente, do aquecimento global. Isso acontece devido à emissão de gases do efeito estufa na atmosfera, como dióxido de carbono. Além dos poluentes primários, o consumo desses recursos pode dar origem a poluentes secundários, que se formam a partir de reações dos poluentes primários.

O butano também oferece maior risco de incêndios, explosões e acidentes por asfixia. Quando inalado, esse gás substitui o oxigênio no organismo, causando sensações de euforia e fraqueza, alucinações, dores de cabeça, alterações no batimento cardíaco e até morte.

Dicas de como economizar gás de cozinha e evitar acidentes

Confira dicas de como economizar gás de cozinha e evitar acidentes:

  • Fique atento às cores das chamas. Elas devem apresentar coloração azulada e, caso aparentem estar amareladas, é sinal de que os queimadores estão sujos ou entupidos, o que aumenta o consumo de gás. Lave-os com água e detergente regularmente e coloque-os de volta apenas quando estiverem completamente secos;
  • Caso seu fogão não seja elétrico, ligue o queimador apenas quando o fósforo já estiver riscado. Este procedimento reduz o consumo de gás e é mais seguro.
  • Nunca instale seu fogão perto de portas, janelas ou lugares muito ventilados. Isso evita que a chama apague e haja desperdício;
  • Utilize panelas que cubram totalmente os queimadores. Caso contrário, os alimentos podem demorar muito mais tempo para cozinhar, o que também aumenta o consumo de gás;
  • Programe os horários das refeições com seus familiares para evitar reaquecer os alimentos;
  • Utilize panela de pressão sempre que possível. Ela cozinha os alimentos em temperaturas mais altas e consome menos gás;
  • Evite abrir o forno quando estiver ligado e regule a temperatura de acordo com o alimento que estiver sendo assado;
  • Ao retirar a panela do fogão, apague a chama imediatamente;
  • Quando não for utilizar o fogão, deixe o registro do gás fechado.
  • Em casos de suspeita de vazamento ou cheiro de gás, não risque fósforos, fume ou ligue aparelhos elétricos. Abra portas e janelas para que o ar circule e o gás se dissipe. Depois, verifique a origem do problema;
  • Ambientes onde aparelhos movidos a gás estiverem instalados devem ter o ar constantemente renovado. Nunca feche completamente as janelas quando estes aparelhos estiverem funcionando e verifique sempre se as ventilações permanentes não estão obstruídas;
  • Como medida de segurança, troque sempre os registros e os dutos de gás de seus equipamentos.


Veja também: