Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Ao utilizarmos o gás de cozinha, devemos tomar alguns cuidados para evitar desperdícios e acidentes

Você sabia que existem tipos diferentes de gás de cozinha? O primeiro deles é o gás natural, ou gás encanado, um combustível fóssil oriundo da degradação de matéria orgânica ao longo de milhares de anos e sob condições ideais de pressão e temperatura. Composto de hidrocarbonetos leves, como metano, etano, propano e butano, ele pode ser originalmente encontrado em acumulações de rochas porosas no subsolo terrestre ou marinho em sua forma gasosa.

O segundo deles é o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), um combustível fóssil composto de propano e butano e obtido a partir da destilação fracionada do petróleo. Ele é comercializado em botijões e vendido em caminhões que percorrem as ruas da cidade. Vale ressaltar que as indústrias que fabricam gás de cozinha introduzem uma substância com cheiro detectável nos botijões para que as pessoas possam identificar um possível vazamento e evitar acidentes com explosões.

Diferenças entre os tipos de gás de cozinha

O gás encanado e o GLP possuem diversas diferenças entre si. O gás encanado é mais leve que o ar e em casos de vazamento, dissipa-se com maior facilidade na atmosfera, tornando menos frequentes explosões e acidentes. Já no caso do GLP, o gás é mais pesado que o ar e se acumula facilmente em ambientes fechados, podendo formar o “efeito bolsão”, responsável por grande parte dos graves acidentes associados ao vazamento de gás.

Independente de qual dos dois você utilize em casa, o Portal eCycle preparou dicas sobre como economizar gás de cozinha e evitar desperdícios, além de poupar seu bolso e o planeta.

Dicas de como economizar gás de cozinha e evitar acidentes

Confira dicas de como economizar gás de cozinha e evitar acidentes:

  • Fique atento às cores das chamas. Elas devem apresentar coloração azulada e, caso aparentem estar amareladas, é sinal de que os queimadores estão sujos ou entupidos, o que aumenta o consumo de gás. Lave-os com água e detergente regularmente e coloque-os de volta apenas quando estiverem completamente secos;
  • Caso seu fogão não seja elétrico, ligue o queimador apenas quando o fósforo já estiver riscado. Este procedimento reduz o consumo de gás e é mais seguro.
  • Nunca instale seu fogão perto de portas, janelas ou lugares muito ventilados. Isso evita que a chama apague e haja desperdício;
  • Utilize panelas que cubram totalmente os queimadores. Caso contrário, os alimentos podem demorar muito mais tempo para cozinhar, o que também aumenta o consumo de gás;
  • Programe os horários das refeições com seus familiares para evitar reaquecer os alimentos;
  • Utilize panela de pressão sempre que possível. Ela cozinha os alimentos em temperaturas mais altas e consome menos gás;
  • Evite abrir o forno quando estiver ligado e regule a temperatura de acordo com o alimento que estiver sendo assado;
  • Ao retirar a panela do fogão, apague a chama imediatamente;
  • Quando não for utilizar o fogão, deixe o registro do gás fechado.
  • Em casos de suspeita de vazamento ou cheiro de gás, não risque fósforos, fume ou ligue aparelhos elétricos. Abra portas e janelas para que o ar circule e o gás se dissipe. Depois, verifique a origem do problema;
  • Ambientes onde aparelhos movidos a gás estiverem instalados devem ter o ar constantemente renovado. Nunca feche completamente as janelas quando estes aparelhos estiverem funcionando e verifique sempre se as ventilações permanentes não estão obstruídas;
  • Como medida de segurança, troque sempre os registros e os dutos de gás de seus equipamentos.