A importância de praticar a coleta de resíduos

eCycle

A importância da coleta de resíduos está relacionada com a redução dos impactos ambientais do consumo

Coleta de resíduos
Imagem de Eunice De Faria por Pixabay

Coleta seletiva é a coleta diferenciada de resíduos que foram previamente separados segundo a sua constituição ou composição. Isso significa que resíduos com características similares são selecionados pelo gerador e disponibilizados para a coleta separadamente. De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a implantação da coleta de resíduos seletiva é obrigação dos municípios e metas referentes à ela fazem parte do conteúdo mínimo que deve constar nos planos de gestão integrada de resíduos sólidos dos municípios.

No entanto, por várias razões como escassez de recursos, deficiências administrativas e falta de visão ambiental, é comum que esses resíduos sejam descartados em locais inapropriados, como os lixões. A disposição inadequada de resíduos provoca a degradação do solo, a contaminação de rios e lençóis freáticos e emissões de metano, gás do efeito estufa responsável por intensificar o aquecimento global.

Diferença entre resíduos e rejeitos

Normalmente, as palavras “resíduo” e “rejeito” são utilizadas como sinônimos, porém, elas possuem significados distintos. Resíduo é tudo aquilo que sobra de determinado produto, seja sua embalagem, casca ou outra parte do processo, que pode ser reutilizado ou reciclado. Para isso, os materiais precisam ser separados de acordo com a sua composição.

Em outras palavras, os resíduos ainda possuem algum valor econômico que pode ser aproveitado pelas indústrias, por cooperativas de catadores e outros componentes da cadeia produtiva. Já o rejeito é um tipo específico de descarte, aquele para o qual ainda não existe nenhuma possibilidade de reaproveitamento ou reciclagem.

Importância da coleta de resíduos

A importância da coleta de resíduos está relacionada com a redução dos impactos ambientais do consumo. Quando separamos o lixo, facilitamos muito o seu tratamento e diminuímos as chances de impactos nocivos para o ambiente e para a saúde da vida no planeta, incluindo a vida humana.

A coleta de resíduos exige que os descartes sejam separados em recicláveis, orgânicos, rejeitos e resíduos perigosos. Quando os materiais recicláveis são coletados e chegam às cooperativas de coleta seletiva, eles são separados minuciosamente para serem reaproveitados. O que não é reaproveitado é levado para aterros sanitários.

Todo esse caminho tem muita importância, visto que o lixo descartado incorretamente pode causar impactos socioambientais significativos. Nas áreas urbanas, o lixo descartado incorretamente pode se acumular em locais inadequados formando focos de proliferação de vetores de doenças. Além disso, o vento e a chuva podem transportar o descarte para mares e rios.

Materiais perigosos como pilhas e objetos eletrônicos, devem ser descartados separadamente, já que podem poluir o solo, a água e o ar.

Compostagem de resíduos orgânicos

Apesar de grandes quantidades de matéria orgânica serem levadas para aterros sanitários, elas também podem ser reaproveitadas através da compostagem. Trata-se do processo biológico de valorização da matéria orgânica, seja ela de origem urbana, doméstica, industrial, agrícola ou florestal, e pode ser considerada como um tipo de reciclagem do lixo orgânico. Nele, micro-organismos, como fungos e bactérias, são responsáveis pela degradação de matéria orgânica, transformando-a em húmus, um material muito rico em nutrientes e fértil.

De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), o material orgânico corresponde a cerca de 52% do volume total de resíduos produzidos no Brasil e tudo isso vai parar em aterros sanitários, onde são depositados com os demais e não recebem nenhum tipo de tratamento específico. Dessa maneira, a compostagem é importante, visto que diminui a quantidade de resíduos orgânicos em aterros sanitários, evitando impactos ambientais e para a saúde humana.

Projeto de coleta de resíduos seletiva em condomínios e empresas

A implementação da coleta de resíduos seletiva é uma medida eficaz para o descarte correto. Colocar em prática um projeto de coleta de resíduos seletiva não exige um investimento alto e o retorno é muito satisfatório. Esse tipo de projeto é indicado para condomínios, empresas e escolas.

Para implantar um projeto de coleta de resíduos seletiva em sua empresa ou condomínio é preciso definir um espaço e conscientizar as pessoas a respeito da importância da separação dos resíduos. Após esse passo, é preciso determinar quais materiais serão coletados e onde serão armazenados.

Após a implantação de pontos de coleta de resíduos, os moradores e colaboradores devem ser informados sobre como descartar corretamente, além de ter a comodidade de fazê-lo sem se deslocar por longas distâncias. Os coletores podem ser instalados em áreas comuns na portaria, na administração ou em outro local de circulação comum.

Soluções

A coleta seletiva e a compostagem são as duas melhores soluções para a destinação correta de resíduos. A coleta seletiva é o destino ideal para os resíduos secos e recicláveis e a compostagem para os úmidos e orgânicos. Dessa forma, seria ideal que os aterros sanitários recebessem apenas aqueles resíduos que não podem ser reciclados ou compostados, também chamados de rejeitos. Além disso, é preciso que haja uma mudança de hábitos na sociedade. Cada vez que você for consumir, repense se é mesmo necessário, assim você evita uma maior produção de resíduos.


Fonte: Embrapa

Veja também:

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail

Utilizamos cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao navegar pelo site você concorda com o uso dos mesmos. Saiba mais ×