Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Mais medidas são necessárias para evitar aumento, que seria bem problemático

Mudanças climáticas podem provocar um aumento de temperaturas de mais de 4ºC. Foi esse o principal conteúdo da declaração da Agência Internacional de Energia (AIE) divulgada no dia 15 de junho. A organização também convocou a comunidade internacional a fazer mais para reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2).

A AIE disse também que os atuais compromissos internacionais “não bastarão, apesar de impactarem positivamente. Para a agência, mais esforços são necessários para que o objetivo de evitar o aumento da temperatura média mundial em mais de 2ºC seja alcançado, pois acima deste valor, haveriam sérios problemas consequentes.

De acordo com estimativa da própria AIE, a temperatura média mundial deve aumentar 2,6ºC em 2100, tomando como base os compromissos atuais dos países e as políticas dos que não adotaram compromissos, como a Índia.

No hemisfério norte, onde vive a maioria da população mundial, o aumento será de 4,3ºC, e cidades como Paris podem começar a sofrer ondas de calor, mais comuns no sul da Europa.

Fatih Birol, economista chefe da AIE, afirmou que, caso essas previsões se confirmem “um maior número de acontecimentos meteorológicos extremos” deve ocorrer, lembrando que a África, que quase não contribuiu para as mudanças climáticas, sofrerá a pior parte, sobretudo na forma de secas.

Veja também: