Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Um suplemento vegano é um meio de obtenção de nutrientes necessários em uma dieta baseada em vegetais e livre de crueldade animal

Suplemento vegano é um adicional importante para uma dieta vegana em alguns casos. Os suplementos são usados como uma forma de fazer com que pessoas veganas consumam todos os nutrientes necessários para o corpo humano.

Para que serve o suplemento vegano?

O suplemento vegano, indicado por um nutricionista, é capaz de fornecer ao consumidor os nutrientes que estão faltando em sua dieta. Uma dieta baseada em vegetais é pobre em vitaminas B12 e D3, para resolver essa questão é preciso buscar a orientação de um nutricionista e, se necessário, adicionar um suplemento vegano ao dia a dia,.

O suplemento vegano pode ser adquirido na forma de pílulas, shakes e até mesmo em alimentos plant-based. No entanto, devido às suas diferenças de composição, as vitaminas costumam ser consumidas em produtos diferentes. Ou seja, se você tiver deficiência de mais de um nutriente, talvez seja necessário tomar mais de um suplemento vegano

Quais os riscos da deficiência nutricional?

A falta de nutrientes no corpo humano pode causar diferentes tipos de deficiências nutricionais, por isso a necessidade de suplemento vegano. Tudo depende de qual o nutriente em falta e como a pessoa vem se alimentando nos últimos tempos. Confira a seguir os riscos de deficiência dos principais nutrientes animais: 

Vitamina D

A vitamina D é uma gordura lipossolúvel que ajuda a aumentar a absorção de cálcio e fósforo no intestino. Em geral, a vitamina D pode ser produzida através do contato da pele com a luz do Sol. No entanto, é bem raro que as pessoas consigam passar tempo suficiente em contanto com a luz solar, devido aos ambientes de trabalho e moradia fechados, ou até mesmo a poluição que escurece o céu.

Ar vitamina D  pode ser obtida por meio do consumo de peixe, ovo e carne de órgãos animais, mas estes não são veganos. Por isso, em caso de deficiência de vitamina D, o vegano pode precisar aumentar sua exposição à luz solar e ingerir um suplemento.

A deficiência de vitamina D pode causar quadros de esclerose múltipla, artrite, diabetes tipo 1, hipertensão arterial, asma, esquizofrenia e depressão.

Ferro

O ferro é um nutriente usado pelo metabolismo para a produção de DNA novo e células vermelhas no sangue. Além disso, ele é utilizado no transporte de oxigênio pelo sangue e para gerar energia ao metabolismo. 

O ferro pode ser encontrado de duas formas –  heme e não heme. O ferro heme é encontrado em produtos de origem animal, enquanto o não heme é plant-based. No entanto, o ferro não heme é mais difícil de ser absorvido. Por isso pessoas veganas precisam consumir alimentos ricos em vitamina C para aumentar a absorção do ferro não heme.

A falta de ferro no corpo pode causar anemia, e sintomas como fadiga e diminuição da função do sistema imunológico.

 Cálcio

O cálcio é essencial para a manutenção da saúde dos ossos e dos dentes. Esse nutriente também é importante quando se trata do funcionamento dos músculos, nervos e coração. Alguns estudos mostram que os veganos costumam ter um menor consumo de cálcio por falta de conhecimento.  

Um organismo pobre em cálcio pode acabar com maiores riscos de osteoporose, osteopenia e hipocalcemia (falta de cálcio no sangue). O uso de suplementos veganos é uma saída para essa situação, mas não faltam alimentos vegetais ricos em cálcio. O gergelim e seus derivados, como o tahine, por exemplo, possuem mais cálcio que o próprio leite de origem animal. Para saber mais sobre esse tema, dê uma olhada na matéria: “Nove alimentos ricos em cálcio que não são lácteos”

Vitamina B12

A vitamina B12 geralmente está presente em alimentos de origem animal, como a carne. Quando presente em plantas, a B12 faz parte da composição de vegetais não lavados. Comer  vegetais crus não lavados pode ser danoso ao organismo de uma pessoa por predispor a agentes infecciosos.

Desta forma, estudos mostram que veganos costumam ingerir menos vitamina B12 do que deveriam. Tornando necessário o consumo de suplemento vegano para manter a saúde em equilíbrio. A deficiência de vitamina B12 pode lesionar nervos, perda de sensibilidade nas mãos e pés, fraqueza muscular, perda de reflexos, dificuldade em andar, confusão, demência e anemia. Por isso é necessário consultar um nutricionista para obter a orientação adequada sobre as dosagens (ou injeções) de B12 para cada caso. 

Quais opções de suplementos veganos?

Suplemento vegano de vitamina (shakes, pílulas, proteínas)

Uma boa opção de suplemento vegano, se o consumo de alimentos não está sendo suficiente, são os suplementos veganos que são vendidos como pílulas, shakes e proteínas. Esses produtos costumam ter uma variedade de opções, cada uma sendo um suplemento vegano para diferentes nutrientes.

É possível consumir vitamina B12 por meio de pílulas, ou tomar todo dia um shake de vitamina D3 – usado comumente como suplemento vegano para pessoas com deficiência em vitamina D. Basta saber qual o tipo de nutriente está faltando em sua dieta, e buscar uma alternativa de suplemento vegano com orientação profissional.

Procure um nutrólogo ou nutricionista

O consumo de vitaminas sem prescrição ou acompanhamento médico nutricional não é recomendado. Faça exames para saber quais os níveis de nutrientes no sangue, e em caso de deficiência nutricional, procure saber sobre o suplemento vegano correto para a sua dieta. 

Alimentos como suplemento vegano

Algumas refeições plant-based também são ricas em nutrientes, e se forem consumidas da forma correta, podem suprir as demandas nutricionais.Cada nutriente tem o seu tipo de refeição que serve como suplemento vegano, confira a seguir:

  • Vitamina B12: leite plant-based, produtos de soja, cereais integrais e fermento nutricional enriquecidos com vitamina B12;
  • Ômega-3: óleo de algas, sementes de linhaça, sementes de chia, nozes, sementes de cânhamo, e soja;
  • Ferro: feijão, pera, frutas secas, folhas verde escuro, raízes e cereais integrais;
  • Cálcio: gergelim, tahine, feijões, brócolis, tofu, couve, mostarda verde, nabo e agrião;
  • Zinco: grãos integrais, tofu, pão germinado, leguminosas, nozes e sementes.