Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Whey vegano é o nome usado para se referir ao suplemento proteico feito de base vegetal

Whey vegano é uma busca que muitas pessoas têm feito. Isso porque a proteína whey, nome inglês para “soro do leite”,  é derivada do leite da vaca. O que faz com que pessoas veganas e intolerantes à lactose não possam consumir o produto. Desta forma, esses indivíduos quando buscam um suplemento proteico para sua rotina de exercícios acabam precisando procurar outras opções.

Proteína whey

Para entender qual a necessidade de um whey vegano, é preciso saber o que é o whey e da onde ele é extraído. Para a produção de whey, é retirado a proteína do soro do leite. Mais especificamente, de um subproduto de líquido leitoso normalmente utilizado na produção de queijos. 

Assim que o líquido é recolhido, se retira os hidratos de carbono, a gordura, a água e alguns outros componentes. O que resta é uma proteína, que será seca até ser transformada em pó. Devido ao fato de ser extraída do soro do leite da vaca, o whey contém um tipo de açúcar do leite chamado de lactose. O que pode ser nocivo para pessoas que apresentam algum tipo de intolerância à lactose.

Desta maneira, fica um pouco difícil achar whey vegano. Afinal, mesmo que seja retirada a lactose, ele ainda é um produto derivado de exploração animal. 

A proteína em pó whey geralmente é usada como suplemento alimentar por pessoas que praticam esportes. Pois, ela promove a síntese de proteínas musculares e o aumento da massa muscular magra, apenas quando é utilizado em paralelo com atividades físicas de resistência. 

Whey vegano ou proteína em pó de base vegetal

Uma opção que se aproxima do tão sonhado whey vegano é a proteína em pó de base vegetal. Essa versão é obtida apenas pela extração de proteínas vegetais de plantas, ou seja, não envolve nenhum tipo de produto de origem animal. Além disso, elas também são consideradas hipoalergênicas, que dificilmente gera algum tipo de reação alérgica no indivíduo. 

Existem diversos tipos de proteínas de base vegetal, ou o chamado whey vegano. Elas podem ser derivadas de nozes, castanhas, tofu, batata, soja, algumas sementes e grãos como o próprio arroz. Para saber qual a proteína ideal, basta levar em conta sua alimentação diária e os gostos pessoas. Além de, claro, levar em conta quais alimentos lhe causam alergia ou problemas de estômago.

Geralmente, especialistas da área da nutrição recomendam que seja consumido mais de um tipo de proteína de base vegetal. Isso porque o corpo humano contém onze tipos diferentes de aminoácidos, e tem a necessidade de ingerir mais nove, através da alimentação. Os alimentos de origem animal são os únicos que oferecem todos os nove aminoácidos necessários.

O que significa que consumindo apenas um whey vegano, o indivíduo não terá todos os aminoácidos necessários para o corpo. Pois, alimentos de base vegetal só conseguem  gerar esse resultado quando combinados. Desta forma, a melhor opção de obter os nove aminoácidos restantes seria pela combinação de proteínas em pó de base vegetal. 

Comparação

Para entender um pouco melhor sobre as diferenças e as composições do whey normal e o whey vegano, é preciso fazer algumas comparações. 

Lactose

Enquanto o whey é um produto de origem animal, que tem lactose em sua composição, a proteína de base vegetal é totalmente livre desse componente. Por isso, é ideal para aqueles que sofrem com problemas de intolerância, mas ainda querem complementar o treino com um suplemento proteico.  

Quantidade de proteína

De forma geral, whey vegano e o normal costumam ter a mesma quantidade de proteína. Ou seja, cerca de 20 a 30 gramas por porção. A diferença entre os dois é que o whey comum é considerado uma proteína completa, devido ao fato de conter todos os nove aminoácidos essenciais para o ser humano. 

Já a proteína em pó de base vegetal não é considerada completa, devido a essa deficiência de aminoácidos. O único whey vegano que pode ser considerado completo é o proveniente da proteína de soja.

Alguns produtores de whey vegano aproveitam essa deficiência para combinar diversas proteínas vegetais. Assim, garantindo que o produto final ofereça todos os aminoácidos necessários.

Outros alérgenos 

O whey vegano pode ser originado da proteína vegetal de alimentos com soja e glúten. O que faz com que pessoas que tenham intolerância ao glúten tenham reações alérgicas graves. Por isso, é sempre bom estar em dia com os alimentos que você pode ingerir, e com a tabela nutricional deles.

Como o whey comum é derivado do leite da vaca, um indivíduo que está em busca de uma opção vegana não se beneficia dele. Porém, a proteína em pó de base vegetal consegue oferecer uma gama de variedades, mesmo que algumas delas apresentem glúten ou  outros alérgenos, ainda é possível encontrar uma versão mais adequada para o seu quadro de preferência.

Crescimento muscular

Diversos estudos já comprovaram que o whey vegano e o comum são igualmente efetivos quando se trata de promover hipertrofia muscular, ou crescimento muscular. Tudo isso se os produtos conterem a mesma quantidade de proteínas e aminoácidos por porção. 

É importante frisar que o whey vegano não deve ser a única forma do indivíduo consumir proteína diariamente. Uma alimentação rica em proteína é essencial para o ser humano, por isso é possível consumir alimentos como tofu e legumes para complementar a rotina.

Fique atento à quantidade de proteína que é preciso para o crescimento muscular significativo. A maior parte das pessoas precisa de pelo menos 0,6 a 0,9 gramas de proteína por quilo corporal para ter um crescimento notável

Perda de peso

Assim como a proteína whey comum, o whey vegano também promove perda de peso. A perda de peso acontece quando a pessoa consome menos calorias do que ela costuma queimar diariamente. A prática de exercícios físicos também auxilia na queima dessas calorias e na diminuição de massa corporal.

A proteína em pó de base vegetal e o whey conseguem ajudar a perder peso através do sentimento de saciedade. Quando uma pessoa consome o whey vegano ou o comum , ela vai se sentir mais cheia, e logo, acabar comendo menos do que se estivesse de estômago vazio.

Crueldade contra animais

O whey comum, derivado do leite da vaca, não é considerado vegano, pois é de origem animal. Logo, ele pode se beneficiar da crueldade contra animais em seu processo de produção. Levando em conta que os mamíferos utilizados nessa indústria, geralmente vacas, sofrem os mais diversos tipos de maus tratos.

Por isso, o whey vegano é uma opção livre de crueldade. Afinal, ele é uma proteína em pó de base vegetal, totalmente proveniente de plantas. Uma ótima opção para as pessoas que adotaram, ou pretendem adotar, o estilo de vida vegano em sua rotina.

Como proteína em pó de base vegetal pode ajudar

Além dos benefícios para pessoas intolerantes à lactose, o whey vegano ajuda na redução do consumo de produtos de origem animal. Sendo bastante benéfica para indivíduos que querem melhorar esse ponto de suas vidas. Pessoas que não consomem nada extraído de animais, consideradas veganas, acabam também tendo a oportunidade de ter uma rotina de treino e crescimento muscular melhor. 

Um estudo publicado pela revista Nutrients, também mostrou que proteína em pó de batata e arroz pode ser efetiva no controle da glicose no sangue. Além disso, as pesquisas revelaram que o consumo deste tipo de whey vegano ajuda a reduzir mais os picos de insulina, em comparação com o whey comum.