Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Salada é mesmo saudável? Entenda mais sobre o prato

É comum ouvir dizer que a salada é o prato mais saudável por aí. Porém, é mesmo verdade? Constantemente sendo referida como um prato que auxilia na perda de peso, a salada pode ser constituída de diversos ingredientes diferentes e sua definição não é presa apenas à uma receita. 

A definição oficial de salada é de um prato, geralmente servido frio, de variados ingredientes, e que geralmente incluem vegetais, folhas verdes, pode ser acompanhada com algum tipo de carne e temperada com vinagre, azeite de oliva ou um molho. Pela definição, algumas receitas já não podem ser consideradas exatamente saudáveis. 

O consumo excessivo de carne vermelha, por exemplo, já foi associado ao câncer, doenças do coração, doenças metabólicas, obesidade, diabetes e a episódios de acidente vascular cerebral.

Além disso, a salada pode não oferecer todos os nutrientes necessários para uma refeição balanceada. Apenas o alface, cebola e tomate não tem calorias necessárias para sustentar alguém. O contrário também pode ser possível. As saladas, dependo dos ingredientes e molhos que a compõem, podem oferecer altos níveis de sódio, açúcar ou gordura. 

Como montar uma salada saudável?

Para fazer uma salada nutritiva e realmente saudável, aposte em vegetais coloridos, folhas verdes escuras, uma fonte de proteína e um tipo de gordura saudável, como abacate ou azeite de oliva. A gordura, por exemplo, pode ajudar na absorção de nutrientes lipossolúveis, como as vitaminas K, A, D e E. 

Alguns ingredientes para adicionar na salada são: 

Couve kale

A couve kale é uma ótima fonte das vitaminas A, C e K, além de conter kaempferol e outros antioxidantes. A folha é considerada um dos alimentos mais nutritivos do planeta e pode fazer parte de uma salada tanto enquanto crua como cozida.

Grão-de-bico

O grão-de-bico pode substituir a função das carnes na salada, por ser uma fonte de proteína. Alguns estudos sugeriram que a qualidade da proteína no grão-de-bico é melhor que a de outros tipos de leguminosas. Isso porque ele contém quase todos os aminoácidos essenciais, exceto a metionina.

Espinafre

O espinafre pode substituir o alface na composição do prato. Rico em vitamina A, K e C, o espinafre também conta com agentes antioxidantes e fibras. Acredita-se, também, que o espinafre pode ajudar na saúde ocular e diminuir os riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e hipertensão.

Brócolis 

Além de ser rico em vitamina C, o brócolis também contém as vitaminas A e E, fibras e antioxidantes. O brócolis também é considerado um alimento que pode ajudar no fortalecimento da imunidade.

Alho

O alho é rico em alicina, uma substância que consegue afastar agentes causadores de doenças como vírus e bactérias. Além disso, os seus efeitos estão relacionados a diminuição da pressão arterial, colesterol e do nível de açúcar no sangue. O alho também já foi ligado a prevenção de doenças cardíacas e alguns tipos de câncer. 

O que evitar

Além da carne vermelha, outros alimentos podem comprometer os benefícios da salada. Para deixá-la saudável e nutritiva evite molhos que contém açúcar ou produtos de origem animal, como queijo ou leite. Esses ingredientes podem oferecer altos níveis de sódio e gorduras não-saudáveis, além de poder aumentar os números de caloria no prato.