Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Conheça alguns tipos de orientação sexual e a importância do respeito a todas as formas de amar e se relacionar

Imagem de Sharon McCutcheon em Pexels

A orientação sexual é a maneira como cada indivíduo expressa sua afetividade e sexualidade – ou a ausência delas, no caso de pessoas exclusivamente assexuais e arromânticas. A compreensão da orientação sexual vai além da mera atração sexual, englobando todos os aspectos da nossa personalidade: valores, crenças, desejos, relações, pensamentos e sentimentos.

Independente de papéis de gênero e de sexo biológico, a orientação sexual varia de pessoa para pessoa e, no aspecto social, está sempre em transformação. Até meados da década de 2000, por exemplo, as manifestações socialmente aceitáveis de sexualidade eram majoritariamente limitadas às orientações heterossexual, homossexual e bissexual.

Em 1948, o biólogo e sexólogo norte-americano Alfred Kinsey elaborou uma escala de orientação sexual para medir e avaliar o comportamento sexual dos indivíduos ao longo do tempo. A escala Kinsey contempla orientações que fluem entre 0 (exclusivamente heterossexual) e 6 (exclusivamente homossexual) no decorrer da vida.

Com o avanço dos estudos de gênero e sexualidade humana, a quebra de tabus e o fomento dos debates a respeito do tema, descobriu-se uma ampla gama de orientações sexuais com as quais as pessoas podem se identificar.

Uma vez que a sexualidade é fluida, a orientação sexual também pode ser. Neste campo, não existe certo ou errado. Pode levar algum tempo para descobrir aquela (ou aquelas) que se adapta melhor a você – e tudo bem se isso acontecer. Mas é fundamental para a saúde viver a sua sexualidade de maneira saudável e livre.

Saúde mental e orientação sexual

A orientação sexual influencia pensamentos, sentimentos, ações e interações e, por isso, influencia também a nossa saúde mental. Apoio e segurança emocional são fundamentais para reduzir o risco de estresse, ansiedade e depressão ao se assumir homossexual, bissexual ou assexual, por exemplo.

Muitas pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgêneras e intersexuais vivem vidas felizes e gratificantes, com aceitação crescente. No entanto, nem todas as experiências são iguais. Algumas pessoas podem ter o bem-estar mental prejudicado por causa do estigma, da discriminação, da violência e da exclusão.

Pessoas LGBTQIA+ têm um risco aumentado de depressão, ansiedade, abuso de substâncias, falta de moradia, autoagressão e pensamentos suicidas, em comparação com a população em geral. A homofobia acomete particularmente jovens LGBTQIA+ que estão em processo de autoaceitação e experimentam agressões e bullying na escola.

Por isso, é fundamental que a sociedade pressione as autoridades por políticas públicas de proteção, inclusão e amparo a pessoas LGBTQIA+, bem como por educação sexual de qualidade nas escolas.

A homofobia ou a discriminação com base na orientação sexual podem tornar difícil aproveitar a vida plenamente. Se você perceber que isso está afetando seu sono, apetite, concentração ou relacionamentos, pode ser a hora de buscar ajuda. O ideal é falar com alguém de confiança e procurar orientação psicológica e/ou psiquiátrica.

Atração sexual e atração romântica

A atração sexual descreve o desejo de uma pessoa de fazer sexo ou estabelecer um relacionamento sexual com outras pessoas. Frequentemente, também descreve a atração física, ou a falta dela, por outras pessoas.

A atração romântica pode descrever a expressão de amor de uma pessoa dentro de um relacionamento. Esse relacionamento não precisa ser, necessariamente, sexual, e uma pessoa não precisa sentir atração romântica e sexual para ter uma orientação sexual.

Existem muitas orientações sexuais, e as pessoas que se identificam com uma ou mais podem descobrir que sua sexualidade muda com o tempo. Isso é perfeitamente normal, porque a orientação de uma pessoa pode ser fluida.

Alguns tipos de orientação sexual

Alorromântico

Uma pessoa que se identifica como alorromântica experimenta atração romântica por outras pessoas. Pessoas alorromânticas experimentam atrações românticas que são normalmente consideradas “a norma”.

Alossexual

Este é um termo abrangente. Uma pessoa que se identifica como alossexual normalmente sente atração sexual por outras pessoas. Ela também pode querer fazer sexo com um parceiro. Pessoas que se identificam com essa orientação também podem se identificar com outras, como gay, lésbica ou bissexual.

Arromântico

Uma pessoa que se identifica como arromântica pode não sentir nenhuma atração romântica por ninguém. As pessoas arromânticas podem não querer um relacionamento além da amizade. Aqueles que se identificam com essa orientação também podem se identificar com outra orientação.

A atração romântica de uma pessoa pode ser diferente de sua atração sexual. Por exemplo, uma pessoa pode não ser romanticamente atraída por outras pessoas, mas pode não ser sexualmente atraída por elas.

Assexual

Assexual é um termo genérico que abrange um amplo espectro de orientações sexuais. Algumas pessoas assexuais podem não sentir atração sexual ou romântica por outras pessoas, enquanto outras podem sentir vários graus de atração sexual ou romântica por outras pessoas.

Algumas orientações que existem dentro do espectro assexual incluem:

  • Cupiossexual: Alguém que se identifica como cupiossexual não sente atração sexual, mas ainda deseja se envolver em comportamento sexual ou ter um relacionamento sexual.

  • Graysexual: Experimenta atração sexual raramente ou não muito intensamente.

  • Grayromântico: Pessoas que se identificam como grayromânticas podem experimentar atração romântica raramente ou não muito fortemente.

Homossexual

Homossexual é um termo que descreve aqueles que são emocional e fisicamente atraídos por pessoas do mesmo sexo/gênero.

Lésbica

Pessoas que se identificam como lésbicas geralmente são mulheres, cis ou trans, que sentem atração sexual e romântica por outras mulheres.

Algumas pessoas não binárias, que não se identificam com gêneros binários tradicionais (homem e mulher), também podem se identificar como lésbicas, porque sentem uma conexão mais estreita com a feminilidade e são principalmente atraídas por mulheres.

Bicurioso

Pessoas que se identificam como bicuriosas estão interessadas em ter uma experiência sexual ou romântica com alguém do mesmo sexo. O termo indica que a pessoa experimenta alguma incerteza sobre como se identifica romanticamente ou sexualmente.

Birromântico

Pessoas que se identificam como birromânticas sentem atração romântica, mas não necessariamente sexual, por mais de um gênero.

Bissexual

Pessoas bissexuais sentem atração por seu próprio gênero e por outros gêneros ou por qualquer pessoa, independentemente de seu próprio gênero. Algumas pessoas também podem usar os termos bissexual, polissexual, pansexual e multissexual em momentos diferentes para descrever sua orientação sexual.

Demirromântico

Pessoas que se identificam como demirromânticas geralmente não sentem atração romântica por pessoas com as quais não têm um forte vínculo emocional.

Demissexual

Uma pessoa que se identifica como demissexual normalmente só sente atração sexual por uma pessoa com quem já estabeleceu um forte vínculo emocional. Algumas pessoas que são demissexuais podem não ter interesse ou apenas um ligeiro interesse na atividade sexual.

Gay

Uma pessoa que se identifica como gay normalmente só sente atração sexual por pessoas do mesmo sexo. Socialmente, as pessoas usam esse termo para se referir a homens que são romântica e sexualmente atraídos por homens. No entanto, aqueles na comunidade o usam como um termo genérico.

Heterossexual

Pessoas heterossexuais normalmente sentem atração sexual e romântica por pessoas que são de um gênero diferente do seu.


Fontes: University of LouisvilleBetter HealthHealthlineMedical News Today


Veja também: