Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O melanoma é um câncer que ocorre na região da pele e pode se espalhar pelo corpo

Melanoma é um tipo de câncer de pele que se desenvolve a partir do crescimento exagerado dos melanócitos — células de pele que são responsáveis por criar melanina. Apesar do melanoma ser um tipo menos comum de câncer de pele, ele é um dos mais fortes e graves. Afinal, é mais propenso a se espalhar por outras partes do corpo, o que faz com que seja mais difícil realizar o tratamento da doença. 

O câncer de melanoma, assim como outros tipos, se desenvolve a partir da camada superior da pele, chamada de epiderme. Nesta camada são encontradas três tipos diferentes de células: as escamosas, as basais e os melanócitos. As células melanócitos são aquelas encarregadas de produzir o pigmento escuro da pele, a melanina. Ela protege as camadas mais profundas da pele dos efeitos negativos dos raios de Sol.

Quando o câncer de melanoma avança para um estado mais grave, ele geralmente passa a barreira que protege essas camadas mais profundas. 

Causa

O melanoma acontece quando algo dá errado na produção de melanina pelas células melanocíticas. Em casos onde a célula sofre de algum dano em seu DNA, ela passa a crescer de forma descontrolada, o que eventualmente irá causar uma massa de células cancerígenas.  

Ainda não se sabe muito bem quais são os danos que causam o melanoma, no entanto, se acredita na influência do meio ambiente e fatores genéticos. Especialistas acreditam que a alta exposição a raios ultravioleta do Sol pode ser uma das causas do melanoma. A radiação UV pode danificar o DNA das células da pele e esses danos podem afetar os genes que controlam como e quando as células crescem e se dividem.

Para se proteger dos raios ultravioleta, tome cuidado ao ter contato com a luz do Sol. Utilize protetor solar, chapéus, roupas leves cumpridas, óculos escuros e sombrinhas. Essas atitudes são essenciais para evitar o desenvolvimento de melanoma.

Onde surge

O tumor de melanoma pode apresentar uma aparência marrom ou preta, em caso de ainda produzir melanina. Porém, existem tumores que não produzem melanina e têm aparência rosa, bronzeada ou até mesmo branca. 

O Melanoma pode se desenvolver em qualquer parte da pele, são mais comuns de começar no peito e nas costas em homens e nas pernas em mulheres. O pescoço e o rosto também são lugares comumente atingidos pelo melanoma

Pessoas com pele de pigmento mais escuro têm menos riscos de ter esse tipo de câncer. No entanto, nesses casos, o melanoma pode aparecer na sola dos pés, nas palmas das mãos e por dentro das unhas. Os olhos, a boca, genitalias e a área anal são outras regiões que podem ser atingidas pelo câncer de melanoma

Tipos de melanoma

É preciso lembrar, antes de tudo, que manchas e pintas pelo corpo são normais, mas podem apresentar perigos, como no caso do melanoma.

Melanoma extensivo superficial 

Este tipo de melanoma aparece a partir de uma mancha existente ou como uma nova lesão. Ela começa a crescer sobre a parte superior da pele e depois de um tempo começa a penetrar mais profundamente. O melanoma tem uma aparência de forma descolorida, assimétrica e levemente elevada ou plana. É comum que ela apareça na região do torso em homens, e nas pernas de mulheres, e nas costas nos dois casos.

Lentigo maligno

Essa forma de melanoma surge em pessoas de idade avançada, idosos. Ele se torna o melanoma lentigo maligno a partir do momento que o câncer invade as outras áreas da epiderme, que vão muito além da região afetada inicialmente. Ele costuma crescer na pele danificada pela luz solar, rosto, orelhas e parte de cima do torso. 

Para identificar este tipo de melanoma, procure por uma elevação ou mancha lisa na pele que tenha bordas irregulares. A sua cor costuma ser um preto azulado que pode variar entre castanho, bronzeado e castanho-escuro. 

Melanoma lentiginoso acral

O melanoma lentiginoso acral é mais comum entre a população não branca. Ele cresce independe da cor da pele ou do tempo de exposição à radiação ultravioleta. Este melanoma cresce em locais difíceis de terem manchas, como debaixo das unhas, da sola do pé e na palma das mãos. Sua aparência é marrom ou preta. 

Melanoma nodular

Esse é o tipo mais agressivo de melanoma, ele é cerca de 10 a 15% dos casos do câncer. O tumor se espalha mais rápido do que os outros tipos de melanoma e atinge a região do torso, pernas e braços. Para reconhecer o melanoma nodular, busque por um inchaço na pele, de cor preta e azul. Em ocasiões raras, ela também pode se apresentar numa cor vermelha e rosa.  

Sintomas que podem indicar melanoma

Forma assimétrica: manchas com formatos irregulares, como duas metades de aspecto diferentes;

Borda irregular: manchas e inchaços com bordas irregulares, marcadas ou com estrias;

Mudança de cor: manchas com diversas cores ou uma distribuição desigual de cores, um sinal de melanoma;

Diâmetro: manchas que crescem mais de 6 milímetros devem ser avaliadas;

Evolução: mudanças que acontecem ao decorrer do tempo, como crescimento de manchas, mudança no formato e na cor. As manchas de melanoma também podem evoluir para outros sintomas, como coceira e sangramento.

Diagnóstico 

Se você notar alguma mudança estranha nas suas manchas e pintas, consulte um dermatologista. Ele ficará responsável por checar se você está apresentando um caso de melanoma. Na maioria dos casos, a pinta ou mancha é retirada de forma cirúrgica, para ser avaliada com mais precisão. O processo para diagnosticar melanoma é chamado de biópsia. 

Será necessário também, realizar um teste para verificar se o melanoma se propagou entre as suas glândulas linfáticas (gânglios). O nome deste procedimento é biópsia de nódulo sentinela. 

Tratamento

O tratamento de melanoma é feito por meio de cirurgia, porém ela só pode ser realizada ainda nos estágios iniciais da doença. Quando o melanoma é diagnosticado e tratado ainda cedo, a cirurgia costuma ser um sucesso. 

No caso do melanoma diagnosticado em um estágio avançado da doença, o tratamento que é utilizado serve para impedir que o câncer se espalhe, e reduzir os sintomas. São usados remédios específicos para esse tratamento, como inibidores de Braf e medicamentos que aumentam a resposta do sistema imune ao melanoma

O acompanhamento do melanoma é essencial até mesmo quando o câncer já foi vencido. Isso porque uma pessoa que teve esse câncer pode acabar tendo novamente, principalmente se o quadro foi descoberto em um estágio mais avançado e espalhado. Aprender a examinar a pele também é obrigatório para pessoas com melanoma, assim elas podem checar se existe algo fora do normal.