Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Fábrica de filhotes é um lugar utilizado para a reprodução de cachorros de raça de maneira ilegal e nociva

Fábrica de filhotes é o termo comumente usado para denominar os criadouros de animais domésticos de raça. Nesses locais, os animais costumam viver em condições insalubres. Aqueles que já estão em fase adulta são maltratados e forçados a reproduzir além do limite que seu corpo aguenta. Tudo isso com o objetivo de gerar lucro para a pessoa responsável pelo comércio ilegal.

Nesses estabelecimentos os animais vivem com uma qualidade de vida praticamente negativa, com quase nenhum tipo de auxílio veterinário e correndo diversos riscos de saúde. A maioria dos cachorros gerados através da fábrica de filhotes apresenta algum tipo de doença crônica ou deficiência. Os animais usados para a procriação também desenvolvem doenças e acabam sendo mortos quando não são mais necessários.

O caso dos dálmatas 

A fábrica de filhotes é o resultado da demanda de uma parte da sociedade que vê esses animais como acessórios de moda.  Um exemplo prático disso é o aumento de dálmatas abandonados após o lançamento dos filmes “101 Dalmatas”. 

Segundo apuração do New York Times, após o lançamento do filme o número de dálmatas abandonados nas ruas e em centros de adoção aumentou significativamente. Os especialistas da área afirmam que isso se deu pela grande reprodução da raça, que surgiu como resposta ao sucesso do filme. 

Com a demanda de diversas famílias por um cachorro desta raça, as fábricas de filhotes aumentaram, em grande quantidade, sua produção. Porém, os animais não eram tão calmos e dóceis quanto aparentavam nos filmes. Isso fez com que diversas pessoas desistissem dos cachorros e os abandonassem.  

Pesquisadores do assunto acreditam que o excesso de procriação dessa raça fez com que dalmatas começassem a apresentar certas deficiências genéticas, como surdez e problemas urinários. Uma situação que poderia ter sido evitada se as pessoas decidissem adotar animais sem raça definida (SRD), que normalmente possuem maior variabilidade genética e melhor saúde.. 

Toda fábrica de filhotes envolve crueldade?

Existe um debate sobre as fábricas de filhotes. Algumas pessoas afirmam que existe uma diferença entre pessoas que criam esses animais de maneira saudável e responsável,  daqueles que comandam uma fábrica de filhotes. Geralmente os animais das fábricas costumam reproduzir de forma exagerada, para que a fábrica de filhotes nunca fique sem animais disponíveis, e também atendam a uma grande demanda de vendas.  

Um criador de cachorros deve sempre estar com os documentos em dia, deve manter o filhote com a mãe por pelo menos oito semanas antes de vendê-lo ou doá-lo. Ele também deve tomar cuidado ao selecionar o novo tutor do animal, se certificando que a pessoa sabe o suficiente para cuidar do cachorro e pode oferecer uma vida saudável a ele. 

Entretanto, algumas pessoas defendem que qualquer compra de animal é uma ação nociva, pois a raça em si envolve redução da variabilidade genética do pet, o que já o predispõe a uma maior gama de doenças em comparação aos SRD. Além disso, endossar a reprodução de raças pode incentivar a existência das fábricas ilegais, o que dificulta saber se houve maltrato envolvido no processo. Outra questão levantada por quem é contra a venda de animais é que essa ação os objetifica, e cada vez mais os animais sencientes, como os cães, estão tendo seus direitos reavaliados.  

Uma pessoa que realmente ama os animais não se importa com raça. Por isso, desincentivar a prática da reprodução de raças pode ajudar a boicotar não somente as fábricas de filhotes, mas também o consumo por status.

Confira a seguir quais as características de uma fábrica de filhotes:

  • É comum que animais que são criados em uma fábrica de filhotes durmam e passem a maior parte do tempo dentro de caixas de metal pequenas, que são colocadas umas em cima das outras;
  • Eles também são expostos a sujeira e condições que facilitam a propagação de doenças;
  • Os animais de fábricas de filhotes são privados de socialização, boa alimentação, cuidados médicos e exercícios;
  • Animais comprados por intermediação de uma fábrica de filhotes são retirados dos braços da mãe antes mesmo de completarem oito semanas de vida. É recomendado por veterinários que esse animal passe pelo menos oito a nove semanas ao lado da mãe, para evitar problemas de socialização;
  • Algumas compras de cachorros de raça de fábrica de filhotes são feitas por sites on-line, pet shops e feiras.

A crueldade envolvida em uma  fábrica de filhotes

Problemas de saúde 

Com a falta do acompanhamento veterinário necessário e as condições de vida decadentes de uma fábrica de filhotes, é possível o surgimento de diversas doenças nos animais criados por esses lugares. Alguns exemplos são: doenças infecciosas, parasitárias intestinais, problemas respiratórios, problemas de pele, de ouvido, hipoglicemia, brucelose, e defeitos congênitos. Sem contar com as zoonoses,que são doenças que podem ser transmitidas para humanos. 

Socialização e ansiedade

Além dos problemas de saúde, esses cachorros podem apresentar dificuldades na socialização e problemas com ansiedade. Isso tudo em decorrência das condições de moradia, alimentação e transporte que esses filhotes acabam passando. Essas situações podem causar mais dificuldades para os tutores e os animais de estimação na vida adulta.

Os cachorros de uma fábrica de filhotes também encontram problemas na vida quando são separados das mães antes do recomendado. Isso porque o tempo com a figura materna é significativo para o desenvolvimento do animal. Afinal, quando filhotes, cachorros têm pouca capacidade de se movimentar e a interação maternal é essencial para sua sobrevivência, cuidado e proteção.

Reprodução em excesso e consanguinidade

Normalmente, essas fábricas de filhotes trabalham expondo os animais a uma rotina excessiva de procriação. Onde os cachorros adultos responsáveis pela reprodução não têm muito tempo de diferença entre uma gestação e outra. Segundo estudos, essa situação pode acabar ocasionando graves problemas de saúde nos animais.

Como acontece com bulldogs e pugs, que ao passarem pelo excesso de procriação, podem acabar nascendo com alteração no tamanho do crânio e da face, colocando a visão dos animais em risco. 

Outro fator comum em uma fábrica de filhotes é a consanguinidade. Ou seja, a reprodução entre animais com um nível de parentesco próximo. Essa técnica é feita para manter certa aparência em cachorros de raça, o que causa aparência física exagerada, problemas no metabolismo, perda de diversidade genética, problemas de crescimento e reduz a expectativa de vida dos filhotes. 

Para onde vão os animais de uma fábrica de filhotes?

Pet shops: Grande parte das lojas que vendem pets ainda trabalham com a venda de animais provenientes de uma fábrica de filhotes. Como o caso que aconteceu em 2015 em Diadema, uma cidade do estado de São Paulo. Nesta ocasião,foram apreendidos 146 cães de raças criados em uma fábrica de filhotes, que iam ser destinados para pet shops

Sites de criadores: Atualmente, encontrar algo para comprar na internet não é difícil. Os animais não escapam disso. É possível encontrar diversos sites que trabalham com a venda de cachorros e outros animais de raça. Sites que podem acabar escondendo um esquema de fábrica de filhotes por trás da tela.  

Classificados on-line: Assim como os websites, esses animais de fábrica de filhotes podem ser encontrados em classificados on-line. 

Mercados, estandes e festivais: Também é possível encontrar filhotes de fábrica em outros lugares de venda física. Como em mercados, estandes de feiras e festivais. Nessas ocasiões fica difícil resistir a um bichinho de quatro patas fofo à venda, mas geralmente essa compra envolve crueldade.

Fábrica de filhotes são ilegais

Para que um animal seja vendido é preciso que o local tenha alguma autorização do governo. Os locais que são autorizados a venderem animais domésticos de raça geralmente são canis ou gatis, que têm a estrutura correta para os bichos. Se você tiver contato com uma fábrica de filhotes ou conhece alguém que comprou de um lugar assim, não hesite em denunciar. Assim, você pode salvar a vida de centenas de animais que sofrem maus tratos todos os dias.

Como ajudar

Existem diversas formas de ser o tutor de um animal sem alimentar a indústria da fábrica de filhotes. Confira algumas dicas de como ajudar na luta contra as fábricas de filhotes:

Adote: Uma das melhores opções é adotar um animal. Totalmente de graça, essa alternativa pode ajudar espécies que viveram na rua ou simplesmente nunca tiveram uma família. Ao adotar um animal, em vez de comprá-lo, você está diretamente ajudando na luta para acabar com as fábricas de filhotes.

Não compre de lojas de animais: Evite a compra de lugares como pet shops, classificados on-line ou de jornais, e websites.

Visite  criadouros: Além de não comprar animais, você pode ser um ativista da causa e visitar criadouros. Duvide caso o vendedor não queira oferecer informações sobre a criação do filhote.