Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A tosse do canil é uma doença respiratória canina que se assemelha à gripe humana e pode resultar em quadros graves de pneumonia

A tosse do canil, comumente chamada de traqueobronquite infecciosa canina, é uma doença respiratória com alta taxa de transmissão em cachorros. A condição é causada por um grupo de bactérias e vírus contagiosos que acometem esses animais. A bactéria mais comum de ser encontrada nesses casos é a Bordetella bronchiseptica. Ela normalmente vem acompanhada de um vírus que já está no organismo canino.

Alguns desses vírus que podem causar tosse do canil são o adenovírus, herpes, influenza e o reovírus. O contágio de um animal pode ser causado pelo contato com outro infectado. Principalmente em locais de uso comum como canis, clínicas veterinárias e parques de cachorros. A divisão de objetos, como roupas e brinquedos pode gerar infecção por  micro-organismos nocivos causadores da tosse do canil. 

O período com maior concentração de casos de tosse do canil é durante o inverno, quando a temperatura baixa e os cachorros acabam ficando expostos ao clima e umidade. Quando se tem uma grande chance de aglomeração dos animais também é comum uma explosão de casos. O estresse de viagens e a exposição a cinzas de cigarro também estão correlacionados com diagnóstico de tosse do canil nos cachorros. 

Quais os sintomas da doença?

O principal sintoma de tosse do canil é a tosse seca persistente. Ela se assemelha ao barulho de um ganso, e difere da tosse habitual do cachorro que normalmente é causada por irritação nas áreas nasais. Esses sintomas só aparecem três dias após o contato do animal com os agentes infecciosos.

Em algumas ocasiões, os cachorros também podem apresentar espirros, corrimentos nas regiões dos olhos, corrimentos nasais, serosos, mucosos e mucopurulentos. A situação pode ficar mais grave com o surgimento de febre, perda de apetite e apatia. Sem o tratamento correto, a tosse do canil pode se intensificar e evoluir para uma pneumonia.

Tratamento e prevenção

Quando um cachorro contrai tosse do canil, é recomendado que, em casos leves, ele continue em casa, sem visitar o veterinário. Isso porque ele pode acabar transmitindo a doença para os outros animais no local. Assim, é esperado que o tutor mantenha o cachorro em isolamento por aproximadamente 14 dias, que é o tempo de incubação do vírus. 

No entanto, é possível utilizar medicamentos no tratamento, como antibióticos, para diminuir os sintomas ou até mesmo acelerar a melhora. Em animais idosos, muito jovens ou com problemas respiratórios, a tosse do canil pode durar até seis semanas e sofrer algumas complicações.

Para evitar que o cachorro se infecte mais de uma vez e acabe desenvolvendo uma pneumonia, é necessário o levar para vacinar. Para saber qual a vacina correta para dar ao seu animal é necessário procurar orientação veterinária. Porém, também é preciso saber que apesar de oferecer menor transmissão, a vacina não é uma cura para a doença.

Outras opções de cuidado contra a tosse do canil seriam a higienização de objetos do animal, precaução com o que ele coloca na boca, evitar contato com muitos cachorros e principalmente com aqueles que foram infectados. Em alguns locais como hotéis caninos, é obrigatório a vacinação..

Zoonose

A tosse do canil foi reconhecida como uma zoonose, o que significa que pode ser transmitida para seres humanos. Esses sinais de que a doença foi transmitida a uma pessoa podem ser notados principalmente em quem é imunossupressor. Além disso, outras espécies também podem ser contaminadas, como os gatos e outros carnívoros silvestres. 

Covid-19

Durante o isolamento social, que surgiu em decorrência da pandemia da Covid-19, o número de casos de tosse do canil diminuiu significativamente. Isso se deveu, provavelmente, porque as pessoas começaram a passar mais tempo dentro de casa com seus animais. Já no ano seguinte, com a flexibilidade do isolamento, o número de casos de de tosse do canil voltou a crescer.