Aprenda a fazer inseticida natural e controle de pragas na horta

eCycle

Atrair joaninhas, utilizar alho, cebola, pimenta e folha de tomate são algumas das dicas que você pode colocar em prática em casa para controlar insetos indesejadosinseticida natural para controle de pragas

Fazer o controle de pragas e aplicar inseticida natural são passos básicos para obter uma horta orgânica bem bonita e suculenta! Quem ainda não teve a horta atacada por pragas também pode aprender métodos de prevenção. Confira as melhores dicas que o Portal eCycle separou para você. Mas se você ainda não começou sua horta veja porque essa é uma boa prática na matéria: "Agricultura urbana orgânica: entenda por que é uma boa ideia". E se você já sabe que é legal começar uma horta orgânica mas não sabe como, dê uma olhada na matéria: "Oito passos para fazer sua horta orgânica".

Métodos de controle de pragas

Folhas protegem

Muitas hortaliças como repolho, couve-flor, brócolis, entre outras, possuem grandes folhas (na parte mais externa) que muitas vezes não são consumidas. Você pode utilizar essas folhas mais externas desse tipo de hortaliça (sem retirá-las do pé) para cobrir e tampar o repolho, a cabeça do brócolis. da couve-flor ou de outro tipo de vegetal. Dessa forma, você evitará o contato direto do seu alimento com insetos e, caso eles venham, se alimentarão das folhas externas não utilizadas, e não a parte que você quer protegida.

Mãos à horta

Se sua horta não é de grande porte e ela já está infestada de pequenos insetos como pulgões, por exemplo, você pode passar de folha em folha retirando esses animais indesejados com as próprias mãos utilizando o auxílio de um pano úmido, certificando-se de não manter esses insetos vivos. Alguns dizem que além de ser uma forma de controle de pragas, esse método funciona como terapia.

Quanto mais misturado, melhor

Para fazer o controle de pragas com eficácia nada melhor que esquecer aquele padrão de plantação com vegetais todos iguais e separados simetricamente. As plantas também funcionam como barreira física para insetos. Se você quer proteger seu pé de couve do pulgão verde, por exemplo, que tal colocá-la próxima de uma folhagem de lírio-da-paz ou outro tipo de planta que os pulgões não gostam? Quanto mais misturada e intercalada a posição de seus vasos mais segurança para seus cultivos. Se você quiser intercalar os plantios no mesmo espaço de terra certifique-se apenas de colocar plantas de raízes com formatos diferentes (para uma não sufocar a outra) ou sem efeito tóxico sobre outra, para saber mais sobre isso pesquise como funciona a alelopatia.

Ervas daninhas ou não tão daninhas assim?

É importante conhecer como se dá a interação entre os diversos tipos de plantas. Algumas plantas, se crescidas no mesmo local, emitirão substâncias tóxicas e sugarão água e nutrientes do seu cultivo, o que acaba prejudicando as defesas dele contra insetos. Entretanto, outras plantas podem até funcionar como auxiliadoras de crescimento ajudando a fixar nitrogênio no solo ou até mesmo atuando como proteção física (como abordado no tópico anterior). Por isso antes de tirar tudo o que nasceu espontaneamente sem você querer, confira se não é algo benéfico para sua planta. Levar essa ideia em consideração certamente o auxiliará no controle de pragas da sua horta.

Controle de umidade

Não são só insetos que podem se tornar pragas para suas plantas, fungos também têm esse potencial. Por isso é importante verificar se o cultivo não está com umidade em excesso. Se você encontrar manchas inesperadas nas folhas, troncos ou caules, confira se não há regas em excesso ou se a planta está em local sombreado demais. Mas cuidado, muito sol também pode acabar matando sua plantinha. Para evitar esse tipo de coisa dê uma pesquisada na internet, em livros, ou converse com pessoas com mais experiência.

Barreira física

Se você não dispõe de outras plantas para funcionarem como barreira física ou sombreamento, você pode utilizar objetos para exercerem essa função. A tela de sombreamento ou o “sombrite” é uma alternativa para fazer o controle de pragas. Elas são feitas de material leve, permeável, de polipropileno ou de poliéster. Podem ser apoiadas por aros de arames fincados no solo para obter uma cobertura de proteção firme ou simplesmente são deixadas soltas em cima das plantas.

Atraia joaninhas

As joaninhas são amigas fiéis dos agricultores, elas cuidam das plantas comendo pulgões, moscas brancas e outros insetos prejudiciais. Mas ela também precisam de pólen e proteção. Para atraí-las, cultive plantas que têm flores em forma de campânula (formato de sino) assim como tulipas e lírios. Esse tipo de vegetal funciona como um armazém de umidade e frescor para as joaninhas, as quais constroem casas nesses ambientes durante o verão. A joaninhas também gostam de erva-doce (Pimpinella anisum L.), coentro (Coriandrum sativum L.), cominho (Cominum cyminum), angélica (Angelica Officinalis), cenoura (Daucus carota sativa), milefólio (Achilea millefollium L ), cosmos (Cosmos bipinnatus), coreopsis (Coreopsislanceolata), gerânio perfumado (Pelargonium sp) e dente-de-leão (Taraxacum officinale L). Para saber mais sobre o dente-de-leão, confira a matéria "Dente-de-leão: você sabia que a planta é comestível e traz benefícios para a saúde?".

Além de atraí-las com essas plantas, cuidado para não destruir seus ovinhos. Eles são minúsculos, amarelos, ovais e costumam ser encontrados em grupos de dez a 15 ovos, levando até cinco dias para eclodirem. As joaninhas costumam depositá-los onde já existem colônias de pulgões; dessa forma, se encontrá-los, evite utilizar inseticida para fazer o controle de pragas, mesmo que seja natural.

Inseticidas caseiros

Chorume orgânico

O chorume orgânico, diferentemente do chorume tóxico produzido em aterros, é um ótimo biofertilizante e, dependendo do uso, também pode ser um bom inseticida natural. O chorume orgânico é o líquido produzido pela decomposição dos alimentos por meio do processo de compostagem com minhocas (para saber mais sobre esse tema confira a matéria: "Compostagem: o que é e como ela funciona? Entenda melhor os diversos benefícios"; e pode ser feito em casa. Se ele for diluído em dez partes de água e aplicado nas folhas (no período de sol baixo) e solo, fornecerá micronutrientes que auxiliarão o crescimento e defesa das plantas. Se cada parte de chorume for diluída numa parte de água na proporção meio a meio, a mistura terá potencial inseticida e poderá ser aplicada com um borrifador diretamente nas partes atingidas por pragas. A propriedade inseticida do chorume orgânico pode ser utilizada tanto como forma de combate quanto prevenção a pragas. Mas lembre-se de aplicá-lo somente durante o sol baixo, caso contrário, poderá queimar as folhas do cultivo.

Sabão de coco

O sabão de coco também pode ser uma forma de controle de praga Mas antes de utilizá-lo verifique se em sua composição foram utilizados apenas óleos vegetais e soda cáustica (que não é prejudicial à saúde depois que reage e se transforma em glicerina e sabão). Muitos sabões incluem óleos derivados do petróleo e outras substâncias prejudiciais, evite-os. Para saber mais sobre esse tema, confira a matéria: "Sabões, detergentes e seus impactos no meio ambiente". 

Para utilizar o sabão de coco misture uma colher dele numa xícara de óleo de coco, despeje essa mistura num borrifador contendo 500 ml de água e aplique diretamente sobre as plantas ou insetos indesejados. Mas cuidado, não confunda pragas com insetos polinizadores como abelhas, que são essenciais para o desenvolvimento das plantas. Saiba mais sobre esse tema na matéria: "A importância das abelhas para a vida no planeta". Lembre-se também que o sabão de coco está previsto na legislação como orgânico, entretanto não é um produto 100% natural. 

Alho e cebola

Alho e cebola também podem funcionar como inseticida natural. Para isso, deixe ferver cinco dentes de alho e metade de uma cebola em um litro de água por aproximadamente dez minutos. E, após esfriar, pulverize a mistura nas plantas afetadas durante o sol baixo.

Urtiga

Colha 200 gramas de urtiga e deixe descansando num recipiente com dez litros de água durante cinco dias. Após esse período, coe a mistura e pulverize o líquido diretamente nas plantas durante o sol baixo.

Folha de tomate

Se você já teve cultivos de tomate sabe que essas plantas nascem muito facilmente e têm um ciclo de vida bem curto; após a primeira leva de tomates, ela acabam morrendo naturalmente. Uma forma de aproveitar suas folhas antes de morrerem é fazer inseticida natural. Para isso, preencha dois copos com folhas de tomate picadas e adicione água. Deixe essa mistura descansando por uma noite, acrescente mais dois copos d'água e pulverize nas plantas durante o sol baixo.

Pimenta

A pimenta não faz mal às plantas e funciona como um ótimo inseticida natural contra pragas. Para isso, bata no liquidificador cinco a dez pimentas com dois copos de água e deixe a mistura descansando durante uma noite. Pronto! Já pode borrifar nas plantas. Mas cuidado com os olhos e lave bem as mãos após o uso.

Ao utilizar essas técnicas fáceis para se livrar de pragas, certifique-se de não estar eliminando plantas ou bichinhos que são benéficos para a sua horta orgânica


Veja também:


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail