Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Bioenergia é a energia produzida a partir de biomassa vegetal ou animal

Bioenergia” é o termo utilizado para se referir à energia proveniente da biomassa, isto é, da matéria orgânica de origem vegetal e animal. Ela pode ser comumente empregada na produção de combustíveis, eletricidade e calor, sendo considerada uma alternativa aos combustíveis fósseis, que dominam a matriz energética mundial.

Presente na Cerimônia de Abertura da Brazilian Bioenergy Science and Technology Conference (BBEST) de 2017, o presidente da Fapesp, José Goldemberg, destacou que até 2050 a bioenergia corresponderá a quase 30% de toda a energia usada no mundo. Em 2019, esse índice ficou em torno de 9%, segundo dados da International Energy Agency (IEA), organização intergovernamental autônoma criada no âmbito da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico.

O que é biomassa?

Biomassa é qualquer tipo de matéria orgânica não fóssil, vegetal ou animal, que possibilite a obtenção de energia. Entre os produtos mais utilizados destacam-se o álcool obtido da cana de açúcar, da beterraba, do milho e da madeira; o lixo orgânico, a lenha, o carvão vegetal e os diversos tipos de óleos vegetais que podem ser transformados em biodiesel, como soja, dendê, mamona, algodão e trigo.

Sua utilização como fonte de energia remonta ao tempo em que o ser humano controlou o fogo e começou a queimar lenha para se aquecer e cozinhar alimentos. Pode-se dizer que seu consumo vem aumentando bastante por causa da instabilidade no preço do petróleo e por apresentar uma queima menos poluente que a dos combustíveis fósseis.

Dessa maneira, a biomassa pode ser considerada uma das principais alternativas na busca por maior diversificação na matriz energética visando reduzir a dependência dos combustíveis fósseis, já que possibilita a obtenção de energia elétrica e biocombustíveis.

Biomassa e bioenergia

Como dito anteriormente, a biomassa pode ser entendida como a matéria orgânica de origem vegetal ou animal usada na produção de energia. Essa matéria orgânica produz a bioenergia, uma energia renovável, com baixo custo e que emite menos gases poluentes na atmosfera do que outros recursos energéticos.

O emprego da biomassa passou a ser mais presente em função do esgotamento de algumas fontes de energia não renováveis, tornando-se uma alternativa à matriz energética mundial. Ademais, a produção de bioenergia representa uma resposta ao apelo da comunidade científica em relação aos impactos negativos provocados ao meio ambiente.

Combustíveis produzidos por meio da bioenergia

Biogás

O biogás é um combustível de alto poder calorífico, gasoso e constituído, principalmente, por metano. Ele pode ser usado para substituir o uso de gás natural, resultado de fontes de energia não renováveis.

Bioetanol

O bioetanol é comumente produzido por meio da utilização de resíduos agroindustriais, como milho e bagaço da cana-de-açúcar. No Brasil, sua fabricação intensificou-se a partir da implementação do Programa Nacional do Álcool. Em 1994, ele passou a representar cerca de 50% do consumo nacional de combustível do país.

Biodiesel

O biodiesel é produzido a partir de óleos vegetais. Ele representa uma alternativa ao uso do óleo diesel, porém não pode ser considerado um combustível totalmente limpo, visto que sua produção gera emissão de gases poluentes na atmosfera.

Desvantagens da utilização de biomassa para a produção de bioenergia

No entanto, vale ressaltar que o uso da biomassa para produção de energia está associado a alguns problemas ambientais, como a intensificação do desmatamento para viabilizar a produção agrícola. Essa retirada da cobertura vegetal provoca vários problemas, como desequilíbrio ecológico, perda de habitat dos animais e alterações climáticas.

Além disso, apesar de não ser um combustível fóssil, de acordo com um estudo, a queima da biomassa é uma das maiores fontes de gases tóxicos e materiais particulados. A emissão desses componentes na atmosfera colaboram diretamente para a ocorrência de chuvas ácidas, contaminação de corpos de água e formação de metilmercúrio, substância altamente nociva à saúde humana.

Outra preocupação refere-se à demanda de alimentos, que pode ser prejudicada pela produção agrícola destinada à obtenção de energia. Assim, cabe à sociedade e aos governos encontrar uma maneira de aumentar o uso de bioenergia sem causar grandes impactos negativos ao meio ambiente e sem afetar a produção de alimentos.

A bioenergia no Brasil

No Brasil, a produção de bioenergia está diretamente associada ao uso de fontes primárias, como bagaço da cana-de-açúcar e madeira. De acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), o país ocupa a segunda posição na fabricação de bioetanol no mundo.

A biomassa também é bastante usada na geração de eletricidade do país, estando atrás somente da hidrelétrica. Aproximadamente 46,2% da energia produzida provém de fontes renováveis, segundo dados da International Energy Agency (IEA) referentes a 2019. Nesse mesmo ano, a bioenergia correspondeu a cerca de 29,9% da matriz energética brasileira, sendo que 18% foram ocupados pela cana-de-açúcar.


Fontes: Economia Ambiental Sustentável: os combustíveis fósseis e as alternativas energéticas e O Impacto Ambiental dos Combustíveis Fósseis e dos Biocombustíveis


Veja também: