O que constitui os sabonetes?

Um produto essencial de higiene pessoal que contém substâncias potencialmente perigosas

Sabonetes

Você consegue imaginar quais são os componentes dos sabonetes vendidos comercialmente? E o que eles podem causar em nossa saúde? Antigamente, os sabonetes eram compostos basicamente de gordura animal e cinzas de lenha. Hoje em dia os componentes se diversificaram e muitos podem trazer danos à saúde e ao meio ambiente. Então afinal, do que o sabonete é feito?

Sabão ou sabonete?

Os sabões são sais de sódio de ácidos carboxílicos de cadeia longa, produtos da chamada reação de saponificação. Nessa reação os glicerídeos (óleos e gorduras) sofrem hidrólise básica a quente, na presença de uma base forte, tal como a soda cáustica (ou hidróxido de sódio – NaOH), formando ,além do próprio sabão, também o glicerol (um álcool). Simplificando, a reação entre um óleo/gordura com base forte produz sabão e álcool. Eles são destinados para lavagem de roupas, utensílios, superfícies, entre outros (saiba mais sobre sabões aqui). 

Os sabonetes também são obtidos pelo processo de saponificação, tais como os sabões, porém são produtos de higiene pessoal compostos por gorduras de mais alta qualidade, perfumes, corantes e outras inúmeras substâncias. Trataremos aqui dos sabonetes produzidos industrialmente.

Regulamentação

No Brasil, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa),  os sabonetes esfoliantes, faciais, corporais e desodorantes, devido às suas características intrínsecas, não necessitam inicialmente indicar o modo de uso, suas restrições, e comprovar se eles realmente pertencem a essa classe de produtos. Já os sabonetes antissépticos (bactericidas) , infantis e de uso íntimo exigem essas informações bem como a devida comprovação de segurança e/ou eficácia. Por isso, é sempre importante ficar atento ao tipo de produto que se está comprando e se certificar se ele apresenta todas as informações necessárias.

Principais componentes e seus efeitos

Com base em informações retiradas da Environmental Working Group (EWG), os quatro componentes potencialmente nocivos mais comuns tanto em sabonetes líquidos quanto em sabonetes em barras são:

1. Fragrância

As fragrâncias fazem com que os sabonetes fiquem perfumados devido aos Compostos Orgânicos Voláteis (VOCs, na sigla em inglês). Porém, os efeitos que tais componentes podem causar na saúde vão desde alergias de pele a câncer de rim (saiba mais sobre esse assunto aqui). 

Um componente muito comum em sabonetes e cosméticos e que atua como fragrância é conhecido como lilial ou butilfenil metilpropional. Esse componente é considerado um químico sintético e um dos ingredientes que mais causam alergias entre as outras substâncias que também têm função de fragrância. Mesmo assim, ainda é considerado pela FDA como uma substância segura para uso em cosméticos. De acordo com a Environmental Defence Canada, além das alergias há evidências de que o lilial atua no sistema hormonal desregulando o estrogênio, hormônio feminino.

2. Benzoato de benzila

É uma substância de origem orgânica, porém não é considerada um Poluente Orgânico Persistente (POP). É utilizado em aromatizadores de ambiente, inseticidas, perfumes, medicamentos, plásticos, couro, tingimento de tecidos, produtos de limpeza, cosméticos e produtos de higiene pessoal, como os sabonetes.

Estudos apontam que o benzoato de benzila pode provocar alergias na pele, dermatites de contato, ser possivelmente tóxico para o sistema imunológico humano e atuar na desregulação de hormônios.

Um outro estudo realizado com o objetivo de apresentar as características do lixiviado de aterros brasileiros, apontou para a presença do benzoato de benzila no líquido que escoa dos locais de destino final do lixo doméstico. No Brasil, ainda existem muitos aterros que não impermeabilizam o solo do local para colocar o lixo - o que ocorre é que esse líquido extremamente poluente chega até as águas subterrâneas contaminando rios que possivelmente são utilizados para lazer, turismo, pesca, geração de renda e até para abastecimento de milhares de pessoas. Isso afeta o estado do meio ambiente e, como parte dele, o ser humano e várias outras formas de vida. Para os aterros que impermeabilizam o solo, o líquido deve ser coletado e tratado, mas com tantos poluentes presentes nele, como o benzoato de benzila, o seu tratamento é extramente dificultado (saiba mais sobre aterros e lixões aqui).

3. DMDM Hidantoína

Possui a mesma função que o triclosan, atuando como antibacteriano em sabonetes bactericidas e outros cosméticos. Deste modo, também permite o desenvolvimento da resistência bacteriana. O DMDM hidantoína também pode provocar alergias e dermatites de contato. A questão de maior risco para saúde que envolve este componente está relacionada ao fato de que ele libera pequenas quantidades de formol (ou formaldeído), substância extremamente perigosa e considerada carcinogênica pela Internacional Agency for Research on Cancer (IARC).

4. BHT

Também pode ser chamado de Butil Hidroxi Tolueno. É utilizado como conservante em alimentos e produtos cosméticos. Apesar de vários estudos relacionarem o BHT ao surgimento de câncer, a IARC o lista como substância não classificável quanto à sua carcinogenicidade em humanos. De acordo com Environmental Defence Canada, o BHT provoca efeitos na tireoide.

Atenção

Esteja sempre atento aos ingredientes listados nas embalagens de sabonetes e também de outros cosméticos. Muitos produtos podem causar reações adversas imediatas ou em longo prazo e devemos, sempre que possível, evitar esses itens que contenham elementos potencialmente danosos.

Exemplos de produtos mais seguros à saúde são os sabonetes naturais. É importante saber a diferenças entre cosméticos à base de produtos naturais e cosméticos naturais. Segundo a Ecocert, os cosméticos à base de produtos naturais são compostos de formulação química tradicional e contêm alguns ingredientes ativos de origem natural; já os cosméticos naturais contêm, no mínimo, 95% de ingredientes naturais. No entanto, isso não garante que ele não possa causar alergias ou irritações. Caso haja reações adversas, é sempre recomendável a consulta de um médico ou especialista.

Um sabonete natural deve conter alguma combinação dos ingredientes a seguir ou a presença de todos eles:

Por não conter componentes artificiais, um sabonete ou um cosmético natural, além de ser menos danoso à saúde, também será menos prejudicial ao meio ambiente - tanto em termos de tratamento de resíduos e efluentes, quanto nos efeitos causados em lixões e aterros.

Produtos certificados

Uma das formas de se assegurar de estar comprando realmente um cosmético natural são os selos de certificações. Internacionalmente, a Associação de Indústrias e Firmas de Comércio Alemãs (BDIH) certifica produtos cosméticos naturais que cumprem exatamente os critérios estabelecidos. No Brasil, os cosméticos naturais são certificados e seguem os padrões de qualidade do IBD Certificações  e da Ecocert. Ambas as empresas listam as empresas e produtos certificados.

Agora que você já conhece os riscos associados ao uso de sabonetes que tal incorporar no seu dia-a-dia produtos naturais mais saudáveis e sustentáveis?


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Saiba onde descartar seus resíduos

Encontre postos de reciclagem e doação mais próximos de você

Localização Minha localização
Não sabe seu CEP?

Newsletter

Receba nosso conteúdo em seu e-mail