Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Entender como realocar colmeias é importante para a preservação de abelhas

Como realocar colmeias? A resposta para essa pergunta é simples: conte com um profissional. A realocação de colmeias pode ser feita por diversos motivos: local perigoso para a própria colmeia ou para pessoas alérgicas a abelhas.

Uma colmeia não deve ser realocada sem motivo nenhum. Se ela não apresenta nenhum tipo de perigo, então a melhor opção é deixá-la onde está. No entanto, se ela corre risco de ser atacada ou foi criada em um lugar inoportuno — como a chaminé de uma casa — então ela precisa ser realocada. 

As colmeias surgem graças à presença de abelhas nas proximidades, que costumam morar na região permanentemente. Outros insetos que montam ninhos parecidos com a colmeia são o marimbondo e a vespa. O processo de retirada desses ninhos é semelhante ao de como realocar colmeias, e precisa ser realizado por um profissional. 

Quando realocar colmeias?

Abelhas sem ferrão podem conviver tranquilamente com seres humanos. Entretanto, espécies que picam podem ser perigosas. Se a colmeia de abelha com ferrão foi criada em espaços dentro de sua casa, ou próximo, ela precisa ser realocada.

Se o local em questão não for uma casa e sim um hospital, uma escola ou uma loja, o mesmo deve ser feito. Afinal, apesar de não atacarem a não ser que se sintam ameaçadas, as abelhas com ferrão podem causar reações alérgicas sérias em algumas pessoas. 

Caso a presença de uma colmeia seja nociva , entre em contato com um profissional responsável pela retirada. As autoridades municipais podem fornecer auxílio com a realocação da colmeia. No entanto, o processo de como realocar colmeia também pode ser realizado por um apicultor e meliponicultor local. 

Qual a importância das abelhas?

Antes de saber, ou buscar alguém que saiba, como realocar colmeias, é preciso entender qual a importância das abelhas. Isso porque a mudança do ninho não pode ser feita de qualquer jeito, ela precisa de um cuidado especial para que não se perca nenhuma abelha no caminho.

Antes de ligar para um profissional que saiba como realocar colmeias, certifique-se de que ele não trabalha com nenhum tipo de pesticida ou técnica nociva para as abelhas. É importante que esse processo seja seguro, e que os insetos continuem vivos. A realocação de colmeias precisa beneficiar os insetos e as pessoas.

No Brasil, uma ONG confiável que faz esse trabalho é a SOS Abelhas Sem Ferrão.

Um dos papéis mais importantes da abelha é a polinização. Esse processo consiste na transferência de grãos de pólen das anteras de uma flor para o estigma da outra — aparelho reprodutor feminino das flores.  

A relação da abelha com a polinização de plantas é responsável pela produção natural de alimentos como frutos silvestres, tomates, abacates, maçãs e laranjas. A polinização faz da alimentação dos seres humanos e outros animais algo possível, tendo papel direto na cadeia alimentar.

Além disso, as abelhas são responsáveis pela manutenção dos ecossistemas. Sem a polinização, muitos animais ficam sem alimentos e morrem. Esse fenômeno vira uma cadeia de destruição, onde a falta de alimento para certo animal causa a falta de refeição para outro. Assim, todos morrem. 

Qual a distância segura? 

Para profissionais que trabalham com abelhas, como apicultores, a melhor forma de realocar colmeias é aos poucos. Isso porque esses insetos têm um “GPS” natural em seus corpos. Ele funciona por meio do trabalho em equipe das abelhas e da utilização da luz solar como mapa.

As abelhas conseguem voltar para as suas colmeias com tranquilidade devido a esse sistema de mapa interno. Quando a colmeia é movida para uma distância maior de três quilômetros, os insetos reiniciam seus sistemas de localização e se acostumam mais facilmente com a nova localização.

Quando realocadas para distâncias menores, as abelhas encontram uma maior dificuldade em localizar sua colmeia. Por isso, é importante saber como realocar colmeias com segurança. Já que, se esse inseto não encontrar sua casa, ele pode morrer no caminho.

Ao mover a colmeia para uma distância menor, não tenha pressa. Uma técnica recomendada é todos os dias movê-la alguns metros ou centímetros. Pode parecer cansativo, mas no final nenhuma das abelhas será perdida no processo de realocar colmeias. 

Qual melhor hora para realocar colmeias?

As abelhas não ficam fora de suas colmeias depois do pôr do sol. Quando o dia escurece, elas retornam para a colmeia. Desta forma, a melhor hora para realocar colmeias é o período noturno. Certificando-se de que todos os insetos voltaram para casa e é seguro fazer a mudança da colmeia.

Tome cuidado no chão, porque mesmo que abelhas não voem de noite, elas podem se arrastar de volta à colmeia. Ou seja, preste atenção para não pisar em nenhum dos insetos.

Como realocar colmeias?  

Entre em contato com um profissional que trabalha com abelhas antes de realocar colmeias. Verifique se o trabalho dele é seguro e não vai causar nenhum impacto nocivo às abelhas. Então, o contrate para realizar o procedimento. Os passos que devem ser seguidos pelo profissional são os seguintes:

  • Ele deve estar usando uma roupa protetora;
  • Todas as pessoas devem ser retiradas da região;
  • O profissional irá localizar a colmeia. No caso da colmeia estar localizada em uma residência ou outro tipo de construção, ela é estrutural. Já colmeias em árvores e áreas externas são não estruturais;
  • As abelhas serão defumadas. O cuidador de abelha irá usar uma fumaça para que as abelhas fiquem calmas, e não para matá-las. Assim, mascarando sinais de perigo entre os insetos;
  • O apicultor e meliponicultor vai retirar cada favo de mel da colmeia aos poucos, utilizando materiais especiais; 
  • Depois, será preciso limpar a região ocupada pela colmeia. Para evitar acúmulo de outros insetos como formigas e larvas;
  • As abelhas serão colocadas em caixas que simulam colmeias e levadas para uma região mais segura. 

Quais as medidas preventivas? 

Existem formas de evitar que colmeias se formem dentro de regiões inadequadas. Para isso, é preciso selar as partes da casa que podem ser utilizadas por abelhas. Depois, se achar necessário, é possível rodear a casa com objetos que podem servir de colmeias para os insetos.

Esses objetos podem ser: casinhas de madeira, caixas de madeira ou até mesmo árvores no quintal.