Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Pongâmia pode ser uma alternativa ao uso de combustíveis fósseis

Imagem editada e redimensionada de Karnataka India, está disponível no Wikimedia e licenciada sob CC by 3.0

Pongâmia é uma árvore pertencente à família Fabaceae e originária do sudeste asiático. Ela é conhecida por sua viabilidade comercial como fonte de biocombustível. Esta espécie produz vagens oleaginosas que podem ser alternativas a derivados do petróleo difíceis de serem substituídos, como querosene de aviação e nafta. No entanto, a pongâmia é considerada uma árvore exótica no Brasil, podendo trazer prejuízos para os ecossistemas em que for incorporada, por isso é necessário levar em conta o Princípio da Precaução antes da introdução dessa espécie no País.

O que é biocombustível

Biocombustível é um termo utilizado para descrever combustíveis produzidos a partir de materiais vegetais que não sofreram processo de fossilização. Quando empregados em motores a combustão interna ou para a geração de energia, os biocombustíveis podem substituir parcial ou totalmente a utilização de combustíveis fósseis.

Assim, além de diminuir a dependência dessas fontes de energia e contribuir para a transição energética, os biocombustíveis reduzem as consequências das mudanças climáticas. Nesse cenário, um empresário holandês chamado Marcel van Heesewijk quer plantar pongâmias no Brasil com o objetivo de produzir biocombustíveis e capturar carbono da atmosfera.

Características da pongâmia

A longevidade é a característica mais atraente da pongâmia, de acordo com o empresário: uma árvore pode chegar a 100 anos com produção anual. Com isso, o cultivo da planta não exige retiradas frequentes de biomassa – vantagem em relação à palma, que possui um ciclo de 20 anos, ou mesmo em comparação com a soja, de colheita anual. 

Além de reduzir custos, esse diferencial faz com que as emissões de carbono do biocombustível do óleo de pongâmia sejam compensadas em seu ciclo de vida. Isso torna o produto atrativo a empresas europeias e norte-americanas que buscam alternativas renováveis, principalmente no transporte de cargas e na aviação. 

A busca de alternativas à soja para a produção de biocombustíveis não é novidade no Brasil. Há dez anos, uma das grandes apostas para o biodiesel foi a mamona, iniciativa que fracassou em decorrência da baixa produtividade da planta e das dificuldades operacionais. Agora, porém, no caso do diesel e do querosene verdes, Heesewijk acredita que a indústria vai procurar soluções com menor pegada de carbono do que a soja.

De acordo com o empresário, o Brasil possui condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento da árvore. Além disso, afirma que cada árvore de pongâmia sequestra em média 44 quilos de gás carbônico por ano, mais que qualquer outra oleaginosa. Se considerada essa média, o óleo de pongâmia tem capacidade de sequestrar 22,2 gramas de gás carbônico para cada megajoule de energia gerada com o combustível.

Impactos decorrentes do uso de combustíveis fósseis

Combustíveis fósseis é a denominação dada a um grande grupo de combustíveis não renováveis e que foram formados há milhares de anos a partir de restos de animais e vegetais. Esses recursos têm um papel importante na sociedade, já que representam mais de 75% da demanda energética mundial, sendo utilizados em veículos, indústrias e residências. Estão incluídos nessas fontes o carvão mineral, gás natural, petróleo e seus derivados, como óleo diesel e gasolina.

A queima de combustíveis fósseis pode causar graves danos ao meio ambiente e à saúde humana. Ela está relacionada a diversos problemas respiratórios causados pela emissão de poluentes atmosféricos, como o monóxido de carbono. Além disso, o processo de combustão de combustíveis fósseis também leva à emissão de dióxido de enxofre e de óxidos de nitrogênio, contribuintes da chuva ácida.

Outro impacto negativo do uso de combustíveis fósseis para o meio ambiente é a intensificação do efeito estufa e, consequentemente, do aquecimento global. Isso acontece devido à emissão de gases do efeito estufa na atmosfera, como dióxido de carbono. Além dos poluentes primários, o consumo desses recursos pode dar origem a poluentes secundários, que se formam a partir de reações dos poluentes primários. Saiba mais sobre os combustíveis fósseis na matéria “O que são combustíveis fósseis?”.

Vale ressaltar que para introduzir a pongâmia no Brasil, é necessário levar em conta o Princípio da Precaução, já que por ser considerada exótica, a árvore pode competir com as espécies nativas por recursos e causar um grande impacto à comunidade. Saiba mais sobre espécies exóticas na matéria “O que são espécies exóticas?”.


Fontes: Globo e Millettia pinnata (L.) Panigrahi: Overview and Biological Properties of Fixed Oil


Veja também: