Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A insolação em animais pode se tornar mais comum por conta do aumento de temperatura global, saiba como prevenir a condição

Se preferir, vá direto ao ponto Esconder

A insolação em animais é uma condição séria onde o animal superaquece e sua temperatura corporal atinge níveis maiores que a média normal (37-39ºC). A causa mais comum de insolação é quando animais de estimação são deixados em ambientes externos durante dias quentes, porém, pode ser resultado de diversas outras condições. 

Enquanto os seres humanos regulam a temperatura corporal pela liberação de suor, alguns animais têm poucas glândulas sudoríparas e não conseguem se esfriar normalmente. Cachorros e gatos, por exemplo, liberam o suor pelas patas, e por isso, contam com outras soluções, como ofegar. Ao ofegar, animais contam com a evaporação da umidade da cavidade oral, o que os ajuda a diminuir a temperatura do corpo. 

Com o aumento da temperatura global, a insolação em animais é mais suscetível em outras espécies além de cachorros e gatos, especialmente em animais menores como coelhos e porquinhos-da-índia. 

Por isso, é importante tomar as medidas preventivas para que a condição não coloque seu animal em risco. A insolação em animais é perigosa, deve ser tratada por profissionais veterinários e pode levar à morte em casos mais sérios. 

Sinais

Os sinais da insolação em animais podem variar de acordo com as espécies. Porém, em cachorros e gatos, os sintomas são parecidos. Entre os mais comuns estão: 

  • Ofegar pesadamente 
  • Parecer estressado ou com dor
  • Babar mais que o normal 
  • Espumar pela boca
  • Dificuldade em respirar
  • Vômito
  • Diarreia
  • Fraqueza
  • Descoordenação 
  • Colapsos repentinos 
  • Convulsões

Em animais menores, como coelhos, ratos e hamsters estão: 

  • Babar
  • Respiração curta e rápida
  • Letargia 
  • Ficar inconsciente

Ao perceber qualquer sintoma repentino, procure um profissional veterinário. Após o superaquecimento do corpo do animal, a insolação progride rapidamente. 

Causas

Além de dias muito quentes, a insolação em animais pode ocorrer pelos seguintes motivos: 

  • O animal não faz pausas para descansar enquanto brinca
  • Falta de acesso à água em dias quentes 
  • Deixar o animal em locais fechados, sem ventilação ou ar condicionado 
  • Deixar o animal dentro do carro, mesmo em dias não tão quentes
  • Alta umidade do ar 

Alguns animais com características específicas são mais suscetíveis a desenvolver a condição, são elas:

  • Cachorros ou gatos com focinhos curtos, como pugs ou gatos persas 
  • Animais com pelagem mais grossa
  • Animais acima do peso
  • Animais com problemas pulmonares ou cardiovasculares
  • Animais mais velhos ou muito novos

Como prevenir

Embora comum e extremamente perigosa, a insolação em animais pode ser evitada seguindo alguns passos simples. O mais importante é sempre deixar água fresca disponível para seu pet, principalmente durante dias quentes e até mesmo em caminhadas. 

Não deixe seus animais sem supervisão em dias muito quentes, principalmente se estão brincando em áreas externas. Certifique-se que há locais de sombra e sem muita exposição solar para que o animal possa se refrescar, ou se possível, preferivelmente deixe-o em uma área interna bem ventilada ou com ar condicionado. 

Em aumentos de temperatura a cautela com a saúde do animal é maior. Quando a temperatura está por volta de 26ºC a 37ºC, é estimado que dentro de um carro fique entre 54ºC e 77ºC, por isso, é recomendado que as pessoas deixem seus animais em casa. 

O melhor momento para sair com o seu pet é durante o período da manhã ou do final da tarde, quando o sol ainda não está em pico.