Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A prática do hanami é antiga e se resume a apreciação de flores, mais especificamente a flor de cerejeira

O hanami é um termo usado para denominar uma antiga tradição japonesa. A palavra hanami vem do alfabeto japonês (kanji) “flor” (花) e “observar/ver” (見). Quando essas palavras são combinadas, elas formam a frase “observar/contemplar as flores”. Apesar do hanami ser usado mais especificamente para a observação das flores de cerejeira, a tradição pode ser aplicada a outras espécies. 

Conhecidos também por técnicas como o kintsugi, os japoneses prezam pelo ato de aproveitar cada momento da vida. Isso significa que eles aproveitam até os pequenos eventos como a queda das flores da sakura (árvore de cerejeira em japonês), o chamado hanami

Tradição e filosofia do hanami 

A tradição do hanami data as raízes da história do Japão. O costume apareceu pela primeira vez durante o período do império Nara (710 – 794). Naquela época, a flor que se apreciava era a da ameixa e a do damasco. Diferente da cerejeira, que floresce em um período curto, as flores da ameixa e do damasco demoram cerca de dois meses para completar seu florescimento e caírem.

Assim como outras tradições japonesas, o hanami foi inspirado em uma prática da dinastia Tang na China. A árvore do damasco é de extrema importância para a comunidade chinesa, fazendo parte de diversas tradições, filosóficas e literaturas. Durante o período da dinastia Tang, o damasco era a flor apreciada pelos chineses. 

Mas por que a cerejeira, ou sakura, foi escolhida pelos japoneses? O segredo está no tempo de vida da flor de cerejeira. Um pouco depois de florescer, cerca de até três dias depois, a flor da cerejeira começa a se desmanchar e cair ao chão devido ao vento. Para a filosofia japonesa, isso representa a mortalidade humana.

Ou seja, assim como a flor de cerejeira, a vida humana é breve e pode passar com um piscar de olhos. Por isso, a filosofia prega que as pessoas devem valorizar cada segundo de suas vidas, incluindo aqueles momentos de apreciação da natureza ao seu redor.  

Como praticar o hanami 

Para praticar o hanami, não é preciso muito. Na verdade, é possível praticar o hanami em uma caminhada ou em um piquenique. Tudo que você precisa fazer é escolher um local cheio de flores para apreciar. A partir daí você pode ler um livro, conversar, comer ou fazer um exercício enquanto assiste as flores caindo.

É possível praticar o hanami com qualquer espécie de flor. No entanto, no Japão, é comum que a tradição esteja ligada à flor de cerejeira. Por isso, muitos turistas visitam parques com cerejeiras para observar suas flores, assim como a população local. 

Importância do hanami

A apreciação de flores pode ser essencial para construir uma consciência ambiental. Quando as pessoas param para observar a beleza de um simples evento, como o florescer de árvores, elas passam a dar mais valor aquilo que as cerca. Desta forma, o hanami pode ensinar as pessoas a valorizarem a natureza ao redor.

Afinal, as pessoas se sentem mais apegadas a aquilo que observam e encontram em seu caminho, do que aquilo que não está na sua rotina. Adotar o hanami para gerar afeto pelas árvores e flores ao seu redor pode criar um vínculo sentimental de tradição entre o indivíduo e o meio ambiente. Assim, a sociedade pode caminhar para um futuro mais sustentável.