Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

O cupim se alimenta da celulose da madeira e pode causar danos a móveis e estruturas residenciais

O cupim é um inseto conhecido por causar danos à madeira de móveis e imóveis. Ao todo, existem mais de 200 mil espécies de cupim diferentes ao redor do mundo. Apesar de algumas características diferentes, a maioria deles é semelhante: com corpo mole, duas antenas retas e comprimento que varia entre 1,5 e 2,7 centímetros.

Algumas pessoas acreditam que o cupim se alimenta de madeira, mas, não é bem isso que acontece. Dentro do sistema digestivo do inseto, existe um parasita que se aproveita do consumo de celulose da madeira e produz a celulase, a enzima que o alimenta. Esse hábito de ingestão ajuda a compor matéria orgânica, aerar o solo e tornar a floresta mais fértil. 

Quais os tipos e como identificar cupim?

Existem diversos tipos de cupim, os com asas, os reis, as rainhas, os cupins arbóreos e os cupins subterrâneos. Além disso, no Brasil, é provável que você encontre em sua casa o cupim de solo. Afinal, ele chegou por aqui há menos de 100 anos, e se espalhou com facilidade, devido à falta de predadores.

Esse tipo de cupim não é apenas responsável por causar danos aos seus móveis de madeira, mas também de danificar a estrutura da sua casa, principalmente se ela tiver paredes de alvenaria. 

Quando for diferenciar a formiga do cupim, certifique-se de prestar atenção nas cores do inseto. Os cupins trabalhadores costumam ter um tom castanho claro ou branco, mas durante o período de enxameação eles podem ficar mais escuros ou mais claros. 

O cupim voador, também conhecido como cupim reprodutivo, às vezes é confundido com a formiga voadora. Mas se você prestar atenção, as asas do inseto devorador de madeira são simétricas e maiores do que as do inseto trabalhador, a formiga. 

Como saber se tenho cupim em casa?

Os sinais que você precisa prestar atenção para saber se tem cupim em sua moradia são:

  • Madeira fraca e com muitos buracos;
  • Tinta descascando e que se assemelha a danos de umidade;
  • Estrutura de madeira oca;
  • Chão de madeira que faz barulho;
  • Ladrilhos soltos;
  • Umidade em regiões incomuns;
  • Amontoados de poeira de cupim, que são semelhantes a uma mistura de sal e pimenta;
  • Enxames de cupins alados;
  • Asas de cupim caídas, em formato de escama de peixe;

O que os cupins podem causar?

Além de serem uma ameaça para a estrutura de seus móveis, os cupins podem causar prejuízos à estrutura da sua casa, do seu encanamento e da sua construção. Sem a preparação correta, como a criação de barragens de inseto e reparação de rachaduras, o cupim pode tomar conta da sua residência.

Outro problema que pode ser causado pelo cupim é o incêndio. Isso porque a espécie subterrânea consegue percorrer fiações elétricas, produzindo substâncias ácidas que deterioram os cabos e podem gerar curto-circuitos que terminam em fogo. Algumas pessoas tentam usar querosene para se livrar do inseto, mas isso só gera mais risco. 

Por fim, a picada do cupim pode causar leves irritações e alergias. Desta forma, existe uma busca constante da população por evitar a proliferação do cupim

O que repele o cupim?

Antes de tentar se livrar dos cupins em sua casa, é preciso evitar que eles entrem nela. Assim, não existirão preocupações futuras com o extermínio dos insetos. Você pode criar barreiras para siriris e cupim com asas usando telas nas janelas e nas portas durante o verão — época em que o inseto sai para se reproduzir. 

Armadilhas luminosas dificultam o acesso do cupim, e de outros insetos noturnos, a sua moradia. Apesar da popularidade do uso de óleo de laranja e de “veneno” para afastar esses devoradores de madeira, eles não são eficientes na hora de repelir o cupim. Na verdade, eles só servem para atingir aqueles que voam, uma pequena parcela da colônia. 

As misturas e produtos naturais que podem ajudar na prevenção de cupim são:

  • Ácido bórico no concreto;
  • Pó antipulgas, piolhos e carrapatos na terra;
  • Extrato de manjericão, para pequenas infestações, na grama;
  • Vinagre com água em regiões pequenas e fechadas.

Observação: antes de mexer nesses produtos, opte por utilizar luvas de proteção.

Como fazer o controle de cupins?

Aplicados por profissionais especializados, os pesticidas nem sempre são escolhidos para o combate da infestação de cupim. Isso porque essas substâncias contêm diversos químicos tóxicos, que podem fazer mal para o ser humano e para a natureza. Sem contar que movimentos cruelty-free não concordam com o “extermínio” de animais.   

Para evitar a dedetização com uso de substâncias tóxicas, você pode utilizar a luz do Sol para acabar com sua infestação de cupins. Isso porque os raios UV irão matar os insetos se estiverem em contato direto com eles. Ou seja, você pode deixar sua janela aberta por bastante tempo, para evitar o aumento da colônia em seus móveis. 

Outra forma de se livrar dessas pestes é praticar o rewilding e adotar um animal que tenha o cupim como parte de seu cardápio. Algumas espécies que se alimentam desse inseto são:

  • Moscas forídeas
  • Libélulas
  • Louva-deus
  • Aracnídeos
  • Percevejo assassino
  • Besouros 

No caso de nenhuma das alternativas acima funcionar, a melhor alternativa vai ser entrar em contato com uma empresa de controle de pragas. Para evitar danos à sua saúde e à natureza, você pode questioná-los sobre a procedência dos pesticidas e sua composição.