Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

A graviola possui diversos benefícios que auxiliam na manutenção de uma vida mais saudável. Confira

A graviola é uma planta de clima tropical da família das anonáceas, proveniente da região amazônica e muito encontrada no Norte e Nordeste do país. Ela possui uma casca verde com espinhos protuberantes por fora, e uma polpa clara e macia por dentro. Muito se fala sobre os benefícios da graviola para a saúde, principalmente na prevenção do câncer.

Propriedades da graviola

É na polpa que estão concentrados os principais nutrientes da graviola. A partir da polpa é possível fazer sucos, batidas, sorvetes e outras sobremesas deliciosas, já que a fruta possui um sabor doce e levemente ácido.

Nela podem ser encontradas vitaminas do complexo B, importantes na manutenção do metabolismo e nervos, e saponinas, que agem no controle do colesterol e no ganho de massa muscular.

Além disso, a fruta contém flavonoides, conhecidos por suas ações anti-inflamatórias, antivirais, antimicrobianas e antioxidantes. Já os sais minerais, como o cálcio, magnésio e potássio, auxiliam no controle da pressão arterial, na saúde dos ossos e no controle da contração muscular.

Advertências

O consumo de graviola não é recomendado para hipotensos, já que ela pode causar quedas de pressão, nem para pessoas com insuficiência renal (devido à quantidade considerável de potássio presente). Diabéticos devem consumi-la com moderação, já que a fruta é rica em açúcares naturais.

Graviola cura câncer?

Essa é uma dúvida comum, mas cuja resposta ainda não é cientificamente comprovada. Existem estudos sobre os efeitos da graviola na prevenção e cura de câncer.

Um trabalho da Universidade Patos de Minas, que estudou as propriedades da graviola em tumores de drosófilas, concluiu que ela não é efetiva na prevenção do câncer, po causa da citotoxicidade da fruta. No entanto, poderia ser utilizada como complemento no tratamento da doença já estabelecida.

Segundo a autora e seu orientador, suas propriedades antimicrobianas possuem inibidores de crescimento utilizados em tratamentos quimioterápicos. Não existem conclusões concretas com relação ao uso de graviola na cura do câncer, já que não foram realizados testes em seres humanos.

A organização Cancer Research UK e o periódico científico Cancer Network fazem o mesmo alerta: embora tenha algumas ações terapêuticas em estudo, ainda são necessárias mais pesquisas para comprovar o potencial anticâncer da fruta.

Consumo

É possível consumir a graviola em sua forma natural e também como suplemento em cápsulas. Ela é usada em sobremesas, chás e sucos. Todas as partes da graviola podem ser aproveitadas, da raiz às flores.

Chá de graviola

O chá de graviola é feito com a folha da planta. Coloque 10 g de folhas de graviola secas em 1 litro de água fervente. Após 10 minutos, coe e consuma após as refeições. Cuidado para não exagerar na dose!

Suco de graviola

O suco de graviola é muito popular devido ao seu caráter refrescante e sabor agridoce. Para fazê-lo é muito fácil.

Você vai precisar de:

  • Uma graviola;
  • Água;
  • Peneira;
  • Liquidificador;
  • Açúcar (opcional).

Modo de preparo:

  • Descasque a graviola e coloque a polpa no liquidificador;
  • Cubra de água. A quantidade de água vai depender da quantidade de polpa. O ideal é adicionar até atingir a textura desejada;
  • Não é preciso bater por muito tempo, já que o fruto é bem macio;
  • Peneirar o líquido e remover as sementes;
  • Açúcar à gosto.

Adicionar limão pode deixar o suco mais refrescante. E se você preferir, também é possível bater a polpa com leite.