Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Energias não renováveis são aquelas responsáveis por intensificar a pegada de carbono

As energias não renováveis são aquelas que dependem de processos em escala de tempo geológica para se tornarem disponíveis. Isso significa que, caso sejam esgotadas, demorarão muito tempo para se formarem novamente. Petróleo, carvão mineral e gás natural são os principais exemplos de fontes de energia não renováveis. Alguns recursos energéticos, como o petróleo, têm esgotamento estimado para algumas poucas décadas, o que eleva o caráter estratégico desses elementos.

Saiba mais sobre as principais energias não renováveis:

Energia fóssil

Energia fóssil é aquela proveniente da combustão de combustíveis fósseis. Eles são formados a partir de processos naturais, como a decomposição de organismos mortos soterrados. Esses combustíveis fósseis contêm alta quantidade de carbono, usados para alimentar a reação química de combustão.

A queima de combustíveis fósseis pode ser empregada tanto para o deslocamento de veículos quanto para a produção de eletricidade em estações termelétricas. Os três tipos principais dessa fonte de energia são petróleo, carvão mineral e gás natural, mas existem muitos outros, como a nafta e o xisto betuminoso.

Os combustíveis fósseis são as fontes de energia mais importantes e disputadas pela humanidade. Segundo dados de 2017 da Agência Internacional de Energia, cerca de 81,63% de toda a matriz energética global advém dos três principais combustíveis fósseis citados acima. No mesmo ano, essas fontes representaram 57% da matriz energética brasileira. Assim, muitos países dependem da exportação desses produtos, enquanto outros tomam medidas geopolíticas para obtê-los.

Vale ressaltar que a queima de combustíveis fósseis gera altos índices de poluição na atmosfera. Muitos estudos apontam que eles são os principais responsáveis pela intensificação do efeito estufa e pelo agravamento dos problemas vinculados ao aquecimento global.

Petróleo

O petróleo é uma mistura de moléculas de carbono e hidrogênio que tem origem na decomposição de matéria orgânica, formada por meio da ação de bactérias em ambientes com pouco oxigênio. Ao longo de milhões de anos, esse material se acumulou no fundo de oceanos, mares e lagos e, ao ser pressionado pelos movimentos da crosta terrestre, deu origem à substância que chamamos de petróleo.

Carvão mineral

Existem dois tipos de carvão, o mineral e o natural. Ambos são originados a partir da fossilização da madeira, sendo formados por substâncias ricas em carbono. O carvão mineral pode ser dividido em quatro categorias principais, porém o mais utilizado é a hulha – formada por 80% de carbono.

Gás natural

O gás natural é um combustível fóssil constituído principalmente por metano. As principais fontes desse tipo de recurso são jazidas de petróleo. Ele serve de matéria-prima para fabricação de plásticos, síntese de compostos orgânicos, além de ser utilizado como combustível.

Energia nuclear

Energia nuclear é a energia produzida nas usinas termonucleares. Nelas, o calor proveniente da divisão do núcleo dos átomos de urânio é utilizado para gerar eletricidade. Esse processo recebe o nome de fissão nuclear.

O urânio é um recurso mineral não renovável encontrado na natureza, que também é utilizado na produção de material radioativo para uso na medicina. Além do uso para fins pacíficos, o urânio pode também ser utilizado na produção de armamentos, como a bomba atômica.

Durante a Segunda Guerra Mundial, essa energia foi utilizada para produzir as bombas de Hiroshima e Nagasaki, que causaram destruição em massa nos locais e geraram graves consequências que permanecem até os dias atuais. O período da Guerra Fria também contou com trocas de ameaças nucleares envolvendo as duas principais potências da época, a União Soviética e os Estados Unidos. A partir de 1950, foram criados programas pacíficos para utilização da energia nuclear.

Embora sejam menos poluentes do que outras estações semelhantes, as usinas nucleares são alvo de muitas polêmicas, uma vez que o vazamento do lixo nuclear produzido e a ocorrência de acidentes podem gerar graves impactos ambientais e muitas mortes. No entanto, com a emergência da questão sobre o aquecimento global, seu uso vem sendo reconsiderado por muitos países.

Impactos causados pela utilização de energias não renováveis

A utilização exacerbada de energias não renováveis pode causar graves danos ao meio ambiente e à saúde humana. A queima dessas fontes de energia está relacionada a diversos problemas respiratórios causados pela emissão de poluentes atmosféricos, como o monóxido de carbono. Além disso, a combustão de energias não renováveis também leva à emissão de dióxido de enxofre e de óxidos de nitrogênio, contribuintes da chuva ácida.

Outro impacto negativo do uso de fontes de energia não renováveis para o meio ambiente é a intensificação do efeito estufa e, consequentemente, do aquecimento global. Isso acontece devido à emissão de gases do efeito estufa na atmosfera, como dióxido de carbono. Além dos poluentes primários, o consumo desses recursos pode dar origem a poluentes secundários, que se formam a partir de reações dos poluentes primários.

Um exemplo de poluente secundário é o ozônio. Ele ocorre naturalmente na estratosfera, camada da atmosfera localizada entre 15 e 50 km de altitude, onde a camada de ozônio desempenha a função de impedir a passagem de parte da radiação ultravioleta. O ozônio também pode surgir na troposfera, a camada mais baixa da atmosfera, através de reações químicas entre o dióxido de nitrogênio e compostos orgânicos voláteis sob a ação de radiação solar. Uma das origens dos poluentes que formam o ozônio troposférico é a queima de combustíveis fósseis. O ozônio troposférico pode causar problemas respiratórios e cardiovasculares.

Os impactos causados pela utilização de energias não renováveis têm sido alvo de discussões em diversas conferências ambientais. Com isso, inúmeros acordos já foram estabelecidos para diminuir as emissões de poluentes atmosféricos, como o Protocolo de Kyoto e o Acordo de Paris. Assim, é preciso que haja a substituição dessas fontes de energia por outras limpas e renováveis.

Energias renováveis como alternativa

A busca pela diminuição dos impactos socioambientais causados pela utilização de fontes de energia não renováveis e pela preservação dos recursos naturais deu início ao uso de fontes de energia alternativas e com baixo custo ambiental, chamadas de energias renováveis, limpas ou ecológicas. Além de serem praticamente inesgotáveis, as energias renováveis podem apresentar impacto ambiental muito baixo, sem afetar o balanço térmico ou a composição atmosférica do planeta. Destacam-se como fontes alternativas e renováveis as hidrelétricas, maremotriz, geotérmica, solar e eólica.


Fontes: Fontes renováveis e não renováveis geradoras de energia elétrica no Brasil e Fontes de energia


Veja também: