Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Nos momentos de comemoração e durante as festas, seja eco-friendly: faça seu próprio confete sustentável!

O confete sustentável é uma alternativa fácil de fazer que minimiza os impactos do confete tradicional, um elemento quase absoluto quando chega o Carnaval.

Aqui no Brasil, o confete geralmente é feito com papel. Não seria um grande problema se sua produção tivesse origem em reciclados. No entanto, existem marcas “inovadoras” que usam celofane, um tipo não reciclável de plástico. Eventualmente, esse material vai cair no chão, ultrapassar as estações de tratamento de esgoto e virar microplástico nos oceanos. Pode?

Não caia nessa! Você não precisa desperdiçar papel ou jogar microplásticos como o glitter na rua para curtir as festas com muito brilho. Assim como é possível fazer o seu próprio glitter ecológico, você também pode fazer confete sustentável. Veja como é produzir confete de papel reciclado ou confete ecológico para curtir o Carnaval sem peso na consciência.

Faça o seu próprio confete

Para você, Carnaval de verdade tem que ter chuva de confete? Então aproveite a quarentena para fazer o seu próprio confete caseiro e eco-friendly, usando folhas, pétalas e flores secas que já caíram das árvores ou plantas. Você pode procurar o material em parques, praças ou na própria calçada. Mas não arranque as folhas das árvores só para isso: colete somente o que já estiver no chão.

Plantas

Se você tem flores em casa, plantadas no jardim ou em vasos, aproveite as pétalas que caíram para fazer os confetes. Se elas não estiverem secas o suficiente, deixe-as alguns minutos expostas ao sol, para que desidratem. Procure folhas caídas de árvores diferentes, assim você terá vários tons nos seus confetes.

Algumas árvores, como o Flamboiã, possuem folhas que já são naturalmente pequenas. Esta espécie é particularmente boa para a função porque suas folhas caem com muita frequência, de modo que será bem fácil conseguir confete ecológico já prontinho para uso (e você ainda faz um favor ao limpar a calçada de alguém!). Além de pequenas, as folhas do Flamboiã também possuem um brilho característico, o que faz com que, ao caírem, produzam uma sensação de chuva de prata (em uma versão esverdeada!).

Papéis

Outra opção é usar papéis antigos como revistas e jornais velhos, contas pagas há muito tempo, material de escritório, cadernos de escola usados que você ainda guarda… Qualquer tipo de papel acumulado num fundo de armário serve. (Você ainda aproveita para fazer uma limpeza na sua casa e liberar espaço!) Quanto mais coloridos os papéis que você encontrar, melhor!

Só fique atento aos materiais que contenham bisfenol, substância potencialmente prejudicial à saúde e ao meio ambiente. O BPA, o tipo de bisfenol mais utilizado na indústria, está presente em embalagens, recibos de compra, contas impressas e muitos outros objetos com os quais temos contato diariamente.

Todos os tipos de bisfenol (BPA, BPS e BPF) são disruptores endócrinos, ou seja, têm a capacidade de interferir no equilíbrio hormonal dos organismos, sejam animais ou pessoas. Este tipo de interferência traz prejuízos significativos.

Depois de selecionar o seu material, use um furador de papel para fazer o seu confete reciclado. Simples assim! Com isso, você evita o desperdício de papel e ainda economiza dinheiro. Se a comemoração for em casa, depois da festa basta recolher o confete sustentável e jogá-lo no lugar correto, ou seja, a lata de lixo azul da coleta seletiva. Para saber mais sobre reciclagem, leia a matéria:

Lança-confete

Você também pode fazer o seu próprio lança confete! É possível reaproveitar rolos de papel higiênico usados e bexigas murchas para fazer um lança confete chuva de prata caseiro. Existem vários vídeos na internet com tutoriais. Também é possível criar um lança confete mais elaborado, quase profissional (use as dicas de como fazer confete sustentável para colocá-los dentro do seu lança confete!). Confira o vídeo.

E aí, convencido de que é fácil curtir um Carnaval sustentável?