Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Alternativa renovável, energia verde pode ser usada para a produção de calor, biocombustíveis e energia elétrica

Energia verde é um modelo de geração de energia a partir de fontes renováveis, como vento, água e biomassa. Ela se mostra uma alternativa à produção de energia não-renovável, que gera impactos ambientais, como a poluição atmosférica. Existem vários tipos de energia verde, cada uma delas funciona de uma forma específica. Confira:

Energia verde e sustentabilidade

A energia verde, ou energia renovável, é uma forma de produção de energia a partir de fontes renováveis. Seu uso substitui fontes de energia não-renováveis, que geram maiores impactos ambientais.

De acordo com um estudo, a energia verde contribui para a segurança energética; o desenvolvimento de tecnologias limpas; a redução de poluentes atmosféricos; a redução da contaminação do solo e de corpos hídricos; a diminuição do desmatamento; e a diminuição de mortes e doenças por conta de energias contaminantes.

Além disso, as fontes de energias renováveis podem contribuir para a redução de conflitos externos entre países relacionados ao acesso às fontes de energia, como o petróleo. Isso porque o petróleo é um material finito no planeta, porém de grande interesse econômico.

Dessa forma, países do mundo todo entram em conflito para conquistar esse recurso energético não-renovável. Por isso, a energia verde se mostra uma alternativa não só para as questões ambientais, como também políticas e econômicas.

A energia verde pode contribuir para o desenvolvimento sustentável. Ela permite o suprimento de energia demandado globalmente, sem esgotar os recursos ambientais. Ademais, ela provoca menores impactos ambientais, além de contemplar diversos tipos de geração de energia.

Outra vantagem da energia verde é a possibilidade de descentralização do sistema de energia. Dessa forma, é possível implementar sistemas flexíveis de energia que atendam as necessidades de vários setores da sociedade, até mesmo para populações isoladas da área urbana.

Tipos de energia verde

Confira alguns tipos de energia verde, suas vantagens e desvantagens para o meio ambiente:

Energia eólica

Energia eólica. Imagem de distelAPPArath em Pixabay

A energia eólica consiste na geração de energia elétrica a partir da movimentação do vento. Essa movimentação ocorre a partir da elevação da temperatura da massa de ar, alterando a sua pressão e promovendo a rotação das turbinas eólicas. A partir dessa movimentação, a energia elétrica é produzida.

As principais vantagens da energia eólica são:

Desvantagens

A energia eólica é a que apresenta menos danos ambientais. Entretanto, as turbinas eólicas demandam um espaço grande, que pode contribuir para o desmatamento de áreas nativas. Apesar disso, essa área pode ser utilizada para a produção agrícola, sendo uma alternativa para o aproveitamento do espaço. 

Outro ponto a ser considerado é a região em que as turbinas serão colocadas, já que quanto maior a quantidade de vento do local, maior será a produção de energia.

Energia hidrelétrica

Usina hidrelétrica. Imagem de Hans em Pixabay

A energia hídrica ou hidrelétrica é aquela gerada a partir da força exercida por um fluxo de água. Esse fluxo movimenta as turbinas do sistema hidrelétrico e o transforma em energia elétrica. Esse tipo de geração de energia depende da queda d’água para que o sistema funcione, por isso geralmente está localizada em corpos hídricos com grande movimentação de água.

As vantagens da energia hidrelétrica são:

  • Baixo custo;
  • Não gera resíduos sólidos.

Desvantagens

Esse modelo é bastante utilizado no Brasil. Apesar de ser uma energia limpa e renovável, é o tipo de energia verde que mais gera impactos socioambientais. Primeiramente, ocorrem inundações na área em que a usina hidrelétrica é instalada, afetando a fauna local. 

Além disso, o curso d’água é afetado, prejudicando a dinâmica dos seres vivos que habitam nele. Assim, as comunidades tradicionais que vivem no entorno da usina são prejudicadas, pois não conseguem usufruir dos recursos naturais fornecidos pelo curso d’água como antes.

Por fim, ao contrário do que se pensa, as usinas hidrelétricas emitem gases do efeito estufa, como o metano e o dióxido de carbono. Isso porque as turbinas pelo qual a água passa liberam gás metano, que fica dissolvido na água. Outra fonte de emissão de gases é a decomposição da vegetação presente no fundo dos reservatórios. 

Energia solar

Energia solar. Imagem de andreas160578 em Pixabay

A energia solar é aquela gerada a partir do Sol, que pode ser convertida em energia elétrica ou térmica, de acordo com o interesse de uso. No caso da energia térmica, ela pode ser utilizada para o aquecimento da água ou de ambientes. 

A energia solar pode ser feita a partir de um sistema termoelétrico, de conversão da radiação em energia térmica, ou fotovoltaico, que converte a energia solar em elétrica diretamente.

As vantagens da energia solar são:

  • Não emite gases do efeito estufa;
  • Não produz resíduos;
  • É um modelo de produção de energia seguro;

Desvantagens

Entretanto, para a implementação do sistema de energia solar, é necessário uma área extensa, o que promove o desmatamento da vegetação nativa. Além disso, esse sistema é de alto custo e usa uma grande quantidade de água. 

Um estudo sugere que a energia solar pode prejudicar o abrigo de animais que vivem em tocas, devido à a necessidade de manutenção das instalações.  

Bioenergia

Matéria orgânica. Imagem editada e redimensionada de allispossible.org.uk em Flickr, sob a licença CC BY 2.0

A bioenergia consiste na energia produzida a partir do uso de biomassa, ou seja, matéria orgânica. Ela pode ser utilizada para a produção de vários tipos de energia, como biocombustíveis, biocarvão e biogás, de acordo com o sistema de produção.

Algumas das vantagens envolvendo a bioenergia são:

  • Redução de resíduos orgânicos nos aterros;
  • Diminuição da emissão de gases do efeito estufa;
  • Menor toxicidade para o solo e a água.

Desvantagens

Apesar da redução na emissão de gases na atmosfera, eles ainda são emitidos e contribuem para a poluição e redução da qualidade do ar. Essa emissão ocorre, sobretudo, na queima do biogás, biocombustível e biocarvão.

Além disso, a bioenergia pode incentivar o desmatamento, uma vez que a vegetação das florestas pode ser utilizada como biomassa.

Programas ambientais voluntários

Os Programas Ambientais Voluntários (PAVs), consistem em um conjunto de iniciativas de melhorias ambientais adotadas em uma região ou um setor produtivo. Esses programas, que são ações voluntárias, estimulam o governo local a adotar medidas sustentáveis, através da definição de metas e objetivos.

Os resultados desses programas são pouco avaliados, devido algumas dificuldades, como a coleta de dados necessários. Entretanto, uma pesquisa demonstrou que os programas ambientais voluntários são eficazes no incentivo de sistemas de energia verde, como painéis de energia solar.

Eles proporcionam assistência aos governos para a adoção de medidas de implementação dos sistemas na região. Além disso, oferecem um reconhecimento nacional de sustentabilidade, favorável para a imagem do governo.