Apoio: Roche

Saiba onde descartar seus resíduos

Verifique o campo
Inserir um CEP válido
Verifique o campo
Lightbulb

Estrume, formado por fezes animais, tem vários usos e pode contribuir para o meio ambiente

Estrume, ou esterco, é o nome dado às fezes animais em decomposição, um material de origem orgânica. Ele tem várias propriedades para a adubação do solo, geração de energia e produção de biogás. Apesar disso, o excesso de estrume no ambiente pode levar a danos ambientais, como o processo de eutrofização. 

Usos para o estrume

O estrume é formado por um conjunto de matéria orgânica excretada pelos animais. Ele é formado por água e celulose, e sua composição conta com a presença de nutrientes como fósforo e nitrogênio. 

Esse material pode ser utilizado para a produção de fertilizantes agrícolas, biogás e biochar. Além disso, estudos apontam que o esterco pode contribuir para a purificação e dessalinização da água.

Fertilizantes

O estrume possui vários nutrientes importantes para o desenvolvimento dos vegetais, como o nitrogênio. Estudos indicam que a fertilização por compostos orgânicos pode trazer mais resultados do que os fertilizantes químicos. Além disso, se usado corretamente, o estrume apresenta menos riscos para o meio ambiente.

Para que o estrume não provoque danos ambientais, são necessárias uma série de medidas preventivas. No caso dos fertilizantes, o solo deve ser previamente preparado com uma cobertura vegetal. 

Com isso, se forma uma espécie de barreira entre o solo e o fertilizante, evitando a lixiviação dos nutrientes. Ainda assim, o uso de fertilizantes feitos com estrume é uma opção mais sustentável do que os químicos.

Biogás

A partir do uso de biodigestores, o estrume pode ser usado para a produção de biogás. A produção de biogás se dá a partir da decomposição anaeróbica da matéria orgânica. Por meio desse processo, é produzido gás metano. 

Quando o gás metano é proveniente de biodigestores, ele  é chamado de biogás, e pode ser utilizado como combustível para veículos.

Biochar

O biochar é um tipo de carvão vegetal produzido a partir do estrume. Ele tem alta resistência à decomposição, e é produzido a partir do processo de pirólise. A pirólise é uma técnica de prensamento da matéria orgânica a altas temperaturas, e dá origem a um material seco e esterilizado.

O biochar tem a capacidade de absorver o gás carbônico da atmosfera, disponibilizando-o para as plantas. Dessa forma, ele atua como um sequestrador de carbono, e contribui para o meio ambiente, além de poder ser usado para a produção de energia.

Tratamento da água

De acordo com um estudo, o estrume também pode contribuir para a purificação e dessalinização da água. A partir do aquecimento em 1.700ºC, o estrume se torna um material em pó, composto por carbono. Com esse produto, é produzido um filtro de carbono que atua como uma esponja, filtrando os materiais presentes na água. Para que isso seja possível, a água é aquecida e evapora, passando pela esponja. O produto desse processo é uma água dessalinizada e limpa ( 1, 2, 3, 4).